🔴 FENÔMENO QUE TRANSFORMOU 1.500 PESSOAS EM MILIONÁRIAS PODE SE REPETIR – VEJA COMO SER O PRÓXIMO

BTG corta taxa e oferece melhor opção para reserva de emergência: conheça fundo que bate poupança e Tesouro

Na concorrência das plataformas de fundos, quem ganha é o investidor. BTG acaba de reduzir taxa de fundo que investe somente em títulos pós-fixados para 0,09% ao ano

7 de novembro de 2018
12:42 - atualizado às 16:07
Marcelo Flora, sócio do BTG Pactual, na sede do banco
Marcelo Flora, sócio do BTG, diz que plano é reduzir a taxa de administração à medida que o patrimônio do fundo crescer - Imagem: Raphael Lopes

Se você deixa sua reserva de emergência no fundo DI do banco, posso apostar que paga no mínimo 1% ao ano. Se o dinheiro que você pode precisar a qualquer momento está em um produto mais barato, provavelmente é porque deixa muito dinheiro lá – e, ainda assim, duvido que pague menos do que 0,5% ao ano. E se eu te disser que, na prateleira do BTG Pactual Digital, você encontra um fundo com taxa 0,09% ao ano? Sim, o 9 vem na segunda casa depois da vírgula mesmo, não está errado.

O fundo, com nome de rainha – BTG Pactual Digital Tesouro Selic FI Renda Fixa Simples – foi lançado em maio deste ano com taxa 0,1% ao ano. Ou seja, já era muito mais barato do que as opções disponíveis no varejo. E acessível com R$ 500.

O BTG acaba de anunciar a redução da taxa para 0,09% ao ano, com uma promessa: quanto mais o patrimônio crescer, mais vai cortar. Foi o que me disse Marcelo Flora, o sócio do BTG responsável pela plataforma digital. Hoje existem R$ 143 milhões investidos no fundo.

É claro que há um plano por trás da iniciativa: o BTG abre mão de receita com o produto para atrair mais clientes. Lá dentro, o cliente muito provavelmente vai investir em outros produtos. Como o banco tem gestora e administradora dentro de casa, fica mais fácil arcar com uma estrutura tão barata.

E quem ganha com a disputa das plataformas de varejo? Nós, investidores.

Por regulamento, o fundo do BTG investe somente em títulos públicos pós-fixados, o que faz dele uma opção bastante conservadora. Dada a taxa baixa, isso tem feito o retorno se aproximar de 99% do CDI.

Não seria melhor investir via Tesouro Direto?

Não, o fundo é uma opção mais rentável do que o título público pós-fixado comprado via Tesouro Direto, o chamado Tesouro Selic. Bom lembrar que, nesse caso, a taxa é de 0,3% ao ano, ou seja, o triplo de custo. Isso se você encontrar uma corretora que não cobra taxa (a maioria hoje, felizmente!).

Como é possível? O Tesouro Direto é um sistema de venda de títulos públicos para a pessoa física. Não é por meio dele que o investidor profissional acessa esse mercado.

O fundo tem uma desvantagem em relação ao Tesouro Direto, importante dizer – a antecipação de imposto via cobrança semestral, o chamado come-cotas. A vantagem de custo do novo fundo do BTG é tamanha, entretanto, que, mesmo com a desvantagem tributária o produto ganha. É o que mostra um estudo para um período de oito anos – em mais do que isso, sua LFT também vai vencer, forçando o pagamento de imposto.

Para quem já é cliente de outras plataformas, XP e Órama também têm fundos que investem somente em títulos públicos com taxa mais baixa do que a dos bancos – 0,2% ao ano.

É melhor do que poupança?

Com essa taxa, o fundo do BTG também bate com facilidade a caderneta (os de taxa 0,2% ao ano também, bom dizer!).

Somente para que você tenha uma ideia, desde que o fundo foi criado ele rende 3,02%, contra 2,16% da poupança. Mesmo que o saque do fundo ocorra em menos de seis meses, ou seja, com incidência de 22,5% de imposto, ele segue à frente em rentabilidade. Para mais de dois anos, então, quando o imposto cai a 15%, a vantagem é larga.

E, para quem ainda está apegado à caderneta, bom lembrar que ela não entrega retorno algum se o saque acontecer em menos de 30 dias. No caso do fundo e do Tesouro Direto, há ainda o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para tal prazo. Mas, ainda assim, o produto rende algo, ao contrário da poupança.

E, se o saque for pedido até 15h30, o dinheiro sai do fundo e cai na conta da corretora no mesmo dia, em poucos minutos.

E agora? Quero saber o que ainda te prende à poupança. Conte para mim abaixo. E se quiser receber notícias por e-mail, clique aqui.

Compartilhe

Conteúdo BTG

Renda fixa ‘apimentada’: emissões desses títulos dobraram em 2024 e podem pagar até IPCA + 7,22%

25 de julho de 2024 - 16:00

Renda fixa foi responsável por “turbinar” as emissões do mercado de capitais no 1º semestre do ano e analistas do BTG recomendam 11 títulos para aproveitar cenário

Conteúdo BTG

Lucros de até 51% com a falta de chuvas? Esta elétrica pode disparar na bolsa e a seca é um dos ‘gatilhos’; entenda

22 de julho de 2024 - 12:00

Analistas do BTG defendem que empresa pode ter um crescimento expressivo em 2024, se beneficiar da estação seca e os investidores podem buscar ganhos neste cenário

Conteúdo BTG Pactual

Real fraco: BTG Pactual recomenda 4 ações que podem se beneficiar do dólar alto; confira

19 de julho de 2024 - 7:00

Segundo analistas do banco empresas do setor de commodities e exportadores tendem a se beneficiar do real desvalorizado

Conteúdo BTG

Estes 3 setores podem ter alta nos lucros de até R$ 28,5 bilhões em 2024, segundo o BTG – veja em quais ações investir para aproveitar

18 de julho de 2024 - 14:00

Analistas do BTG recomendam 5 ações desses setores que podem ser destaque em crescimento de resultados – uma delas pode saltar até 51%

conteúdo BTG Pactual

‘Acreditamos que o Ibovespa está barato’: conheça as 10 ações mais promissoras para investir em julho, segundo o BTG Pactual

11 de julho de 2024 - 8:00

Para julho, o maior banco de investimentos da América Latina decidiu reduzir a exposição em ações sensíveis aos juros e adicionou nomes que se “beneficiam” do real mais fraco

conteúdo BTG Pactual

Carteira de 10 ações do BTG Pactual sobe 393% desde a criação, contra 101% do Ibovespa; conheça a seleção

10 de julho de 2024 - 12:00

Carteira mensal de ações recomendadas pelo BTG Pactual, o maior banco de investimentos da América Latina, pode ser consultada de maneira gratuita

Conteúdo BTG

‘Proteção extra para navegar em tempos voláteis’: BTG recomenda Equatorial (EQTL3), Klabin (KLBN11), JBS (JBSS3) e mais 7 ações

9 de julho de 2024 - 17:00

Ações foram incluídas em carteira de 10 ações promissoras para investir em julho; entenda o que esperar da bolsa brasileira neste mês e como se posicionar

JANELA DE OPORTUNIDADE?

BTG Pactual (BPAC11) está barato? Com a queda recente, Itaú BBA acredita que as units podem disparar mais de 60% até o fim de 2022

22 de junho de 2022 - 14:02

Com preço-alvo de R$ 35,00 por unit até dezembro, o banco continua sendo a principal escolha dos analistas em finanças em questão de crescimento

Balanço

BTG Pactual (BPAC11) lucra R$ 2,062 bilhões no 1T22 e supera bancões em rentabilidade

9 de maio de 2022 - 8:38

Resultado representa um avanço de 72% na comparação com os três primeiros meses de 2021 e ficou acima do esperado pelos analistas

AS APROVADAS

Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3) ou Ânima (ANIM3)? Saiba qual é a ação nota dez do BTG Pactual no setor de educação

29 de abril de 2022 - 16:17

Ventos contrários ainda podem comprometer o ano letivo de 2022 das empresas do segmento, mas três delas aparecem como as primeiras da classe para o banco

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar