Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
As notícias que mexeram com o seu bolso hoje

Zerando a meta

A meta de Paulo Guedes, o novo recorde do Ibovespa e os novos lances da disputa de BTG e XP no mercado de plataformas de investimento

23 de janeiro de 2019
20:20
Imagem: Giphy.com

Toda vez que eu vejo algum político falar sobre metas, é impossível não me lembrar da promessa da ex-presidente Dilma Rousseff de dobrar uma meta que não existe. A frase se tornou um dos símbolos do governo que jogou o país na pior crise econômica da história.

O desapego à matemática se refletiu no colapso das contas públicas, uma das várias “heranças malditas” que ainda não digerimos. Há nada menos que cinco anos o governo gasta mais do que arrecada.

Nada indica que essa situação será revertida no curto prazo. Mesmo assim o ministro da Economia Paulo Guedes decidiu estipular um objetivo que nem os economistas mais ortodoxos acreditam: o de zerar o déficit primário de R$ 132 bilhões previsto para este ano.

Essa ideia começou a ser ventilada pelo “Posto Ipiranga” do presidente Jair Bolsonaro ainda na campanha eleitoral. Naquela época, Guedes já pregava que era possível o corte total do déficit ainda no primeiro ano de mandato.

A promessa podia muito bem ter ficado na campanha, afinal não seria realista cobrar de qualquer governo tal resultado. Mas o ministro aproveitou a participação no Fórum Econômico Mundial para voltar ao assunto.

Com um plano de venda de estatais e subsidiárias, ele espera arrecadar até US$ 20 bilhões (R$ 75 bilhões) para o governo. Ele também diz contar com as devoluções do BNDES e a aprovação da cessão onerosa da Petrobras para fechar a conta.

Como isso tudo será feito ainda não sabemos, mas o fato é que Guedes parece determinado a colocar o déficit zero em prática. Só espero que ele não queira dobrar a meta se vier a alcançá-la.

E por falar em plano, o ministro da Economia também abordou outros temas em Davos, como as reformas da Previdência e tributária. O Edu Campos preparou um resumo dos principais pontos abordados também por Bolsonaro, que você pode conferir aqui.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Diário dos 100 Dias - Dia 23

"Dia pródigo em declarações econômicas repetidas, mas não menos importantes. Em Davos, no Fórum Econômico Mundial, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes reafirmaram a importância da reforma da Presidência. Guedes disse que..." (leia mais)

Saudades do recorde?

Depois de uma certa frustração ontem, as declarações do governo feitas hoje lá nas montanhas de Davos agradaram o mercado. Com seu discurso pró-reformas, Paulo Guedes levou os investidores de volta às compras na bolsa. Para quem já estava com saudades da rotina de recordes, o Ibovespa alcançou uma nova marca histórica hoje. E agora faltam 3.442 pontos para os 100 mil do principal índice de ações da B3. Confira todos os detalhes do pregão.

Minério precioso

Um dos destaques do pregão foi a CSN, cujas ações se valorizaram 5,41%. A siderúrgica surfou na onda de um relatório divulgado pelo BTG Pactual, em que o banco muda sua recomendação em relação às ações da companhia de “neutra” para “compra”. Na base dessa mudança está a alta de preços do minério de ferro mundo afora. Além da recomendação, o banco mudou o preço-alvo das ações - confira aqui o novo valor e os detalhes do relatório.

Desvendando os fundos imobiliários

O mercado de fundos imobiliários é um dos preferidos dos nossos leitores. Só que muita gente me escreve querendo entender melhor como eles funcionam, principalmente quem está acostumado com as aplicações tradicionais de renda fixa. Pois ninguém melhor que a Julia Wiltgen para trazer as respostas que você tanto procurava. Ela gravou este vídeo com um passo a passo sobre como investir nessa modalidade de fundos. Aproveite e curta outros vídeos na nossa página no YouTube.

Ataque e defesa

Para encerrar, um assunto que tem ocupado boa parte das minhas atenções aqui no Seu Dinheiro: a briga da XP Investimentos e do BTG Pactual no mercado de plataformas de investimento. Depois de ir ao Cade denunciar a corretora, o banco recorreu ao Tribunal de Justiça para tentar reverter a decisão que o impediu de abordar os agentes autônomos da XP. Confira aqui os lances dessa disputa, incluindo uma mensagem do fundador da corretora, Guilherme Benchimol.

Comentários
Leia também
Acima das expectativas

Localiza registra lucro líquido de R$ 181,4 milhões no 4º trimestre

Receita líquida consolidada no último trimestre do ano passado cresceu 24,9% ante o verificado um ano antes, para R$ 2,259 bilhões

Após Maduro fechar fronteira

EUA pressionam Brasil para garantir segurança na entrega de ajuda humanitária à Venezuela

Presidente venezuelano acusa os americanos de usarem os carregamentos como desculpa para tramar um golpe de Estado

Com venda de ativos

CSN quer captar R$ 5 bilhões até o fim do ano

Meta de captação é parte da estratégia de reduzir seu endividamento e de atingir a relação entre dívida e geração de caixa para 3 vezes

NA MIRA DO CADE

Disney deve abrir mão de “Fox Sports” para conseguir aprovação de compra da Fox pelo Cade

Venda foi a solução encontrada para resolver a principal preocupação do órgão em relação ao negócio já que a Disney é proprietária dos canais ESPN

Após tragédia de Brumadinho

Vale enfrenta 3ª ação coletiva nos EUA

Nova ação foi protocolada na Corte Distrital Sul de Nova York e foi movido por dois escritórios especializados neste tipo de processo: Pomerantz LLC e Bronstein, Gewirtz & Grossman

Vídeo

‘Hawkish’ vs. ‘Dovish’: o que falcões e pombos têm a ver com os bancos centrais (e com o seu bolso)

Você sabe o que significa dizer que um banqueiro central é mais hawkish ou mais dovish? Não, não estou falando de zoologia, mas de política monetária, e isso pode afetar o desempenho dos investimentos

A Bula do Mercado

Mercado mede riscos de tempo e diluição da Previdência

Ao investidor, cabe entender o quanto do conteúdo da proposta até a aprovação está embutido nos preços dos ativos

Temporada de balanços

Olha a Magalu aí gente! Magazine Luiza supera expectativa de analistas e registra lucro líquido anual de R$597,4 milhões em 2018

Nas estimativas dos analistas ouvidos pela Bloomberg, a previsão era de um lucro líquido de R$ 389 milhões no ano passado

E aí, CVM?

Gafisa ‘rasga’ estatuto para nomear 2 novos conselheiros em meio à atrapalhada troca de comando

Três conselheiros que sobraram dos 7 eleitos em outubro indicaram Oscar Segall e Augusto Cruz para compor quadro após renúncia de Mu Hak You e seu filho. 5 advogados societários consultados pelo Seu Dinheiro consideraram manobra irregular – o certo seria a convocação de assembléia de acionistas

Companhia de cosméticos

Natura supera previsões do 4º trimestre e fecha o ano com lucro líquido de R$ 548,4 milhões

Resultado do quarto trimestre foi impactado por um Ebitda superior e por despesas financeiras menores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu