Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-07-12T10:20:45+00:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Uma notícia boa e outra ruim

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

12 de julho de 2019
10:20
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Tenho duas notícias para você: uma boa e outra ruim. Vou falar da ruim primeiro para você ficar com o “gostinho” da boa no final e tentar salvar o seu humor nesta sexta-feira. Vamos lá:

Má notícia: boa parte da alta da bolsa com o rali da Previdência já aconteceu. O Ibovespa acumula valorização de quase 20% neste ano. Como é de costume, o mercado “antecipa” os fatos e quando eles ocorrem efetivamente já estão no preço.

E a boa notícia? Sim, ainda há espaço para ganhar dinheiro na bolsa com outros eventos além da Previdência.

Daqui para frente, o que pode puxar a valorização das ações das empresas brasileiras é própria recuperação da economia. Muitas empresas estavam esperando a aprovação da reforma para abrir o bolso e investir em novos projetos. É plano de fábrica nova, abertura de lojas, novos empreendimentos imobiliários… Enfim, há uma série de investimentos represados que podem sair do papel se o empresário brasileiro estiver confiante.

Essa retomada da confiança é um passo essencial para a roda da economia finalmente voltar a girar no Brasil. Mais investimentos significam na prática mais emprego e renda, que consequentemente, geram mais consumo de bens e serviços no país - e melhores resultados para as empresas. Capisce?

Os repórteres Victor Aguiar e Vinícius Pinheiro ouviram especialistas no mercado para entender qual a perspectiva da bolsa daqui para frente e contam tudo nesta reportagem. Vale a pena ler!

A Bula do Mercado: a saga da Previdência continua

Enquanto a análise dos destaques que podem alterar o texto-base da reforma da Previdência ainda rola na Câmara, os investidores perceberam que o otimismo em torno da votação em dois turnos ainda nesta semana era excessivo. Agora, o mercado local deve segurar a euforia em torno da reforma até o fim da votação dos destaques.

Assim, após cinco altas consecutivas, o Ibovespa encerrou a sessão de ontem com queda de 0,63%, aos 105.146,44 pontos. O dólar fechou com leve baixa de 0,15%, a R$ 3,7510.

A sessão que deve finalizar a análise dos destaques foi convocada para a manhã desta sexta-feira pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Além do calendário apertado para o encerramento da tramitação, os investidores também seguem atentos à economia alcançada com a reforma, que deve ser reduzida com os destaques aprovados.

Lá fora, os fechamentos em níveis recordes vistos em Wall Street embalam os negócios e trazem alívio. Com o entusiasmo das bolsas americanas, as sessões fecharam em alta na Ásia. O dia começa com resultados positivos também na Europa, seguindo os índices futuros de Nova York, que sinalizam alta. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Casamento cancelado

O anúncio de “noivado” em maio surpreendeu. A fusão entre BRF e Marfrig criaria uma gigante com potencial para liderar o mercado de proteína no mundo e fazer frente à JBS. Só que os noivos não se entenderam e desistiram do casamento. O Vinícius Pinheiro conta os detalhes da operação frustrada.

Mitose de ações

A ação do Magazine Luiza fez a alegria dos seus investidores nos últimos anos. Ela subiu cerca de 1.600% desde o início de 2017. Começou aquele ano valendo R$ 12,50 e ontem fechou cotada em R$ 230,77. O lado “ruim” de tamanha valorização é que o papel fica muito caro para quem ainda não entrou. Diante disso, a varejista anunciou hoje que pretende fazer um desdobramento das suas ações. Cada papel vai virar oito. A medida ainda precisa ser aprovada em assembleia de acionista. Saiba mais

Uma baixa para Odebrecht

Em crise desde que se tornou alvo da Operação Lava Jato, o grupo Odebrecht, que está em recuperação judicial, sofreu um revés na Justiça. As ações da Braskem, empresa controlada pelo grupo, agora podem ser tomadas pelos bancos credores. O conglomerado havia usado os papéis da petroquímica como garantia em empréstimos. Entenda o caso.

Problemas com o inquilino

Um fundo imobiliário da XP está apanhando na bolsa por causa de problemas com um inquilino. Quem está dando trabalho é ninguém menos que a Petrobras. A estatal ameaçou rescindir o contrato de locação da sua sede em Macaé e os papéis do fundo dono do edifício despencaram na bolsa. Ficou barato? Virou mico? O Alexandre Mastrocinque fez as contas e traz uma avaliação do XP Corporate Macaé (XPCM11).

Cada tempo tem seu jogo

Capa do vídeo sobre os horários de funcionamento da bolsa

Se você é ou deseja ser um investidor em ações,  é importante entender como funciona o horário de negociação na B3. O pregão é dividido em várias etapas, como pré-abertura, negociação e after market. Você sabe o que pode acontecer em cada horário? A Julia Wiltgen te conta neste vídeo.

Agenda

Indicadores 
- Às 9h, o IBGE divulga os dados sobre a produção industrial regional e a pesquisa mensal de serviços. Os dois trazem informações do mês de maio
- Às 10h, será apresentado o Boletim Macrofiscal com projeções para o PIB e IPCA em 2019

Política
- Plenário da Câmara dá continuidade à votação da PEC sobre a reforma da Previdência

 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

a bula do mercado

Ativos preparam-se para encerrar semana no azul

Confusão sobre fala de presidente do Fed de NY pode induzir a ajustes

Na expectativa

Modelo de capitalização da Eletrobras será apresentado até agosto

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que a privatização de holdings, caso da Eletrobras, precisa passar pelo Congresso

Temporada de balanços

O que esperar para o lucro dos grandes bancos no segundo trimestre?

O resultado combinado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco ou Santander Brasil deve atingir R$ 20,9 bilhões no segundo trimestre, um avanço de 17,6%. Parece um filme repetido, mas a história pode reservar surpresas. Saiba o que esperar dos balanços

Vem que vem!

Banco N26, o “Nubank alemão”, levanta mais US$ 170 mi e diz que o seu próximo destino pode ser o Brasil

Com isso, ele elevou o seu valor de mercado para US$ 3,5 milhões e passou a figurar entre as startups europeias mais valiosas e entre as dez principais fintechs do mundo

De volta para o dono

Lava Jato recupera mais R$ 67 mi no exterior

Os valores foram transferidos para contas judiciais vinculadas ao processo e integram os mais de R$ 13 bilhões que são alvo de recuperação pela Lava Jato ao longo de cinco anos de operação, destaca a Procuradoria

Seu Dinheiro na sua noite

O herói improvável

As histórias que mexeram com o Seu Dinheiro hoje

De olho nos valores

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,36% em junho em dez capitais

A pesquisa mostrou que, no mês, todas as dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios: Brasília (0,04%), Fortaleza (0,06%), Salvador (0,08%), Porto Alegre (0,16%), Rio de Janeiro (0,18%), Belo Horizonte (0,19%), Curitiba (0,19%), Goiânia (0,22%), Recife (0,38%) e São Paulo (0,68%)

DE OLHO NO GRÁFICO

Bitcoin em nova alta e S&P no sinal amarelo

Fausto Botelho está estupidamente otimista com o bitcoin, que pode ter uma nova onda de valorização. Já o S&P, principal índice americano, pode trazer um terremoto para o resto do mundo

De olho nos próximos recebidos

Preparação de atendimento pela Caixa contribuiu para adiamento de saque do FGTS

Em 2017, para que 25,9 milhões de trabalhadores retirassem R$ 44 bilhões das contas inativas (de contratos anteriores) do FGTS, a Caixa preparou um esquema de atendimento que previu a abertura das agências mais cedo e nos fins de semana no período, que foi de 10 de março a 31 de julho

Entenda o caso

Depois de fixar o preço dos papéis em R$ 1,10 no follow-on, ações da Tecnisa despencam mais de 9%

O mais provável é que a queda vertiginosa esteja associada ao fato de que o papel esteja se ajustando ao preço estipulado na oferta de ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements