Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-08-20T19:10:08+00:00
Seu Dinheiro na sua noite

Tupi or not tupi

20 de agosto de 2019
19:10
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Há quase um século, o escritor Oswald de Andrade redigia o Manifesto Antropofágico, o clássico (e divertidíssimo) texto no qual defende a valorização de uma cultura verdadeiramente brasileira. A ideia não era se opor à influência estrangeira, mas devorá-la.

A zoeira com o monólogo de Shakespeare em Hamlet ("To be, or not to be") sintetiza o manifesto, que deveria ser replicado no mercado financeiro. Existe um verdadeiro fetiche dos investidores locais pelos movimentos dos gringos na bolsa.

É claro que acompanhar o caminho do dinheiro estrangeiro é importante. Afinal, uma saída em massa de recursos para o exterior pode afetar o preço das ações, sem falar nas cotações do dólar.

Por isso causou certa comoção a notícia publicada hoje de que os investidores de fora do país tiraram R$ 19,2 bilhões da bolsa brasileira entre janeiro e agosto deste ano. Quais seriam as causas dessa suposta debandada?

Digo “suposta” porque o número acima traz apenas uma parte do filme, que representa o saldo entre compras e vendas de ações realizadas no mercado à vista da B3. Ou seja, não capta operações como posições compradas no mercado futuro.

Também ficou de fora o dinheiro que os estrangeiros investiram nas dezenas de ofertas de ações que aconteceram neste ano.

Mas então como fica o saldo dos gringos na bolsa? Como um verdadeiro antropofagista, o Eduardo Campos devorou os números, fez as contas e trouxe o resultado para você.

Ladeira abaixo

Quando eu comecei a cobrir a bolsa, a ação com maior peso no Ibovespa era a da antiga Telemar. Essa informação entrega muito sobre a minha idade, mas também sobre a operadora de telefonia que deu origem à Oi. Em recuperação judicial desde 2016, a empresa hoje sequer faz parte do principal índice da bolsa. Mas essa história ganhou contornos ainda mais dramáticos após a perda de quase metade do valor de mercado apenas nos últimos quatro pregões. Saiba mais sobre a delicada situação da empresa.

Levou gol no começo

Se fôssemos comparar o desempenho da bolsa hoje com uma partida de futebol, certamente seria uma daquelas em que o time da casa leva um gol logo no começo e tenta a todo custo se recuperar. Mas apesar dos grandes lances, bola na trave e pressão o jogo inteiro, não deu para reverter o placar. O Ibovespa abriu o pregão tendo que lidar com uma forte onda de baixa e quase perdeu os 98 mil pontos. Mas aos poucos o principal índice da B3 recuperou parte do terreno e por pouco não fechou no azul. A cobertura completa da partida de hoje na bolsa você encontra na matéria do Victor Aguiar.

Fazenda nova, problemas velhos

Hernán Lacunza assumiu hoje o ministério da Fazenda da Argentina e sem dúvida tomou para si um dos maiores desafios de sua carreira: estancar a sangria que a economia hermana tem vivido, em especial após os resultados das primárias eleitorais que deram vitória para a oposição. Mas o curto mandato de Lacunza parece ter um objetivo muito bem definido: estabilizar o câmbio. Como ele pretende atacar esse problema? Você confere nesta matéria.

A tal da caixa-preta

Desde a campanha eleitoral de 2018, o presidente Bolsonaro constantemente falava da necessidade em se “abrir a caixa-preta do BNDES”. E nesta terça-feira o governo resolveu abrir uma frestinha dessa história ao revelar empresários que compraram jatinhos com recursos do banco de fomento. A divulgação também não deixa de ser oportuna, já que uma das personalidades mais conhecidas da lista fez declarações recentes na mídia contra o governo.

Encontro marcado

A Apple resolveu anunciar hoje a data do primeiro encontro de seus clientes com seu mais novo produto: a AppleTV. O serviço de streaming chega prometendo acabar com a farra da Netflix, que de longe é a protagonista desse mercado. Mas a estratégia traçada pela empresa de Tim Cook é um pouco diferente da fórmula de sucesso que consagrou a dona de títulos como Stranger Things e La Casa de Papel. Confira os detalhes dessa novidade.

Tijolo por tijolo

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje os detalhes de sua nova linha de crédito imobiliário, que contará com correção pela inflação medida pelo IPCA. A linha terá taxas de juros que vão oscilar entre 2,95% a 4,95% ao ano, mais a variação do índice, e prazo de até 30 anos. Se a nova modalidade pegar, pode acabar ajudando não só a estimular o financiamento para a compra da casa própria mas também os investimentos com lastro em imóveis. Saiba mais sobre a linha do banco público.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Epidemia na Ásia

Coreia do Sul inicia abate de porcos após confirmação de febre suína

Cerca de 4 mil porcos de três fazendas da região afetada serão abatidos ainda nesta terça. Também haverá um esforço de limpeza em outras unidades produtivas das cercanias

não é bem assim...

Oi diz que desconhece interesse da Telefônica, após reportagem

Companhia encaminhou um ofício para a B3; reportagem dizia que tele espanhola estaria interessada nos ativos da companhia brasileira – em especial, nas redes de telefonia e dados móveis, que integram as tecnologias 3G e 4G

A bula do mercado

Ataques na Arábia Saudita impõem incerteza aos mercados

Analistas ainda tentam determinar os efeitos do incidente ocorrido no final de semana sobre o petróleo

Entrevista

Esqueça Brasília, quem dita o rumo do Brasil e do mundo é a China, diz Volpon do UBS

Em livro recém-lançado, economista do UBS e ex-diretor do BC, Tony Volpon, também nos conta que a crise financeira não foi culpa dos homens de olhos azuis nem da tal ganância dos mercados

Entrevista

Bolsonaro: Petrobras não deve mudar o preço dos combustíveis

Presidente falou que tendência é seguir preço internacional, mas que como movimento é atípico, Petrobras manterá preços. CPMF saiu de vez dos planos

Jogando para o mercado

Infraero: venda de fatia em 4 aeroportos deve ocorrer em 2020

Companhia está em fase de contratação da consultoria que fará a avaliação dos ativos para colocá-los no mercado

Seu Dinheiro na sua noite

Um evento pode mudar tudo (ou não)

Se você tivesse a oportunidade de perguntar a qualquer analista de mercado na última sexta-feira o que esperar para os preços do petróleo, ele provavelmente responderia “queda”. Havia de fato todas as razões para acreditar na baixa. A guerra comercial entre Estados Unidos e China, o risco de recessão da economia internacional e o excesso […]

Pagando as contas

Tesouro diz que União honrou R$ 633,71 milhões em dívidas de GO, MG, RJ e RN em agosto

Nos primeiros oito meses de 2019, o governo federal precisou desembolsar R$ 5,252 bilhões para honrar dívidas garantidas pela União desses quatro Estados

No Oriente Médio

Ataque pode ser considerado um ’11 de setembro’ no petróleo, diz diretor da ANP

Ao fazer a declaração via redes sociais, Décio Oddone levou em consideração o risco ao mercado de petróleo

Será que vinga?

Papéis da Cielo fecham com alta de 6%, após notícia de conversas com a rival Stone

As ações da Stone, que são negociadas na Nasdaq, também foram impactadas positivamente. Os papéis da companhia terminaram o dia cotados em US$ 33.49, com uma alta de 1,82%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements