Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
EUA

Sob pressão, Trump assina projeto de lei para reabrir governo

O acordo que o presidente norte-americano conseguiu com os líderes do Congresso não contém dinheiro novo para o muro, mas encerra a paralisação mais longa história dos Estados Unidos

26 de janeiro de 2019
9:28 - atualizado às 13:46
donald-trump
Donald Trump - Imagem: Giphy

Sob pressão cada vez maior, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou um projeto de lei para reabrir o governo por três semanas, mas afirmou que tentará novamente persuadir os legisladores a financiar a construção de um muro na fronteira com o México.

O acordo que o presidente norte-americano conseguiu com os líderes do Congresso não contém dinheiro novo para o muro, mas encerra a paralisação mais longa história dos Estados Unidos.

O acordo foi aprovado nesta sexta-feira, de forma rápida e unânime, primeiro no Senado, depois a Câmara. Na mesma noite, Trump assinou o projeto. A administração pediu aos chefes dos departamentos federais que reabram os escritórios de maneira "pronta e ordenada".

Os fatos desta sexta-feira foram vistos como uma vitória dos democratas, já que reabrem o governo sem a concessão de fundos para o muro almejado pelo presidente americano.

O recuo de Trump ocorreu no 35º dia de paralisação parcial, em meio ao aumento dos atrasos nos aeroportos do país e não pagamento de salários a centenas de milhares de trabalhadores federais, o que trouxe urgência aos esforços para resolver o problema.

"Isso não foi de forma alguma uma concessão", escreveu Trump em sua conta no Twitter, nesta sexta-feira, afastando os críticos que queriam que ele continuasse lutando.

"Eu estava cuidando de milhões de pessoas que foram gravemente feridas, com o entendimento que, em 21 dias, se nenhum acordo for feito, é hora de prosseguir".

O fechamento terminou quando os líderes democratas insistiram que deveriam reabrir o primeiro governo, depois falar de segurança na fronteira.

"O presidente achou que poderia desbancar os democratas, e não conseguiu, e espero que isso seja uma lição para ele", disse o líder democrata no Senado, Chuck Schumer.

"Nossa união é o nosso poder. E é isso que o presidente pode ter subestimado", disse a presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Trump afirma que o governo pode voltar a sofrer paralisação em meados de fevereiro, caso não seja liberada verba para o muro.

No entanto, quando as negociações forem retomadas, Trump entra em uma posição enfraquecida. Uma grande maioria dos americanos o culpou pelo impasse e rejeitou seus argumentos sobre um muro de fronteira, indicou uma recente pesquisa.

"Se não conseguirmos um acordo justo do Congresso, o governo fechará em 15 de fevereiro novamente, ou usarei os poderes conferidos a mim pelas leis e pela Constituição dos Estados Unidos para resolver essa emergência", disse Trump.

O presidente disse que poderia declarar uma emergência nacional para financiar unilateralmente o muro da fronteira se o Congresso não fornecer o dinheiro. Tal movimento quase certamente enfrentaria obstáculos legais.

Como parte do acordo com os líderes do Congresso, legisladores bipartidários da Câmara e do Senado estavam sendo treinados para considerar os gastos com a fronteira como parte do processo legislativo nas próximas semanas.

"Eles estão dispostos a colocar o partidarismo de lado, eu acho, e colocar a segurança do povo americano em primeiro lugar", disse Trump. Ele disse que uma "barreira" ou muros serão uma parte importante da solução.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Mercados

O que preocupa gestores de US$ 12 trilhões e uma oportunidade para o Brasil

O país tem que abocanhar trilhão ou menos centenas de bilhões desse dinheiro que está à procura de retornos atrativos

Partido Comunista Chinês diz que economia enfrenta pressões negativas

Dificuldades econômicas se devem a mais fatores estruturais e sistêmicos que cíclicos, diz o partido

Guerra das maquininhas

Ofensiva da Rede chancela discurso do Itaú que defendia pagamento em dois dias

Ao isentar a taxa de antecipação de recebíveis para alguns clientes, a Rede faz um contra-ataque agressivo para ganhar escala; Associação Brasileira de Instituições de Pagamentos, presidida por um diretor da Stone, vê prática anticompetitiva

Enquanto isso, no WhatsApp

Plano de Guedes para gás mais barato encontra resistência na Petrobras

Setores da Petrobras resistem ao plano do ministro da Economia, Paulo Guedes, de abrir o mercado de gás e acabar com o monopólio da estatal

Petrobras

Alta da gasolina este ano é superior à do óleo diesel

Petrobras, contudo, não repassou integralmente os ajustes da cotação do petróleo no mercado internacional, e gasolina aumentou menos do que deveria

Reforma da Previdência

Centrão diz que pode votar reforma na CCJ na terça, mas espera novo relatório

De acordo com parlamentares ouvidos pela reportagem, há avanços para a retirada de quatro pontos do relatório

IPO

Rede social Pinterest estreia na bolsa com alta de 28%

IPO da rede social na bolsa de Nova York ocorreu na última quinta. A valorização fez a empresa ser avaliada em US$ 16 bilhões

TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Hora do acerto de contas

Caro leitor, Desde que eu comecei a cobrir finanças pessoais e investimentos, o mês de abril tem sido de especial agitação. E isso não apenas por causa do meu inferno astral, já que meu aniversário é no começo de maio, mas também porque se avizinha o fim do prazo para entregar a famigerada declaração de […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu