Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Discussão só na semana que vem

Sessão de hoje na CCJ da Câmara será apenas para a leitura do parecer da reforma da Previdência

Presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR) informou que a discussão sobre a matéria acontecerá na semana que vem

9 de abril de 2019
14:38 - atualizado às 14:52
Felipe Francischini, presidente da CCJ
Felipe Francischini - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Felipe Francischini (PSL-PR), anunciou no início da tarde desta terça-feira, 9, que a sessão do colegiado no período da tarde será apenas para a leitura do parecer do relator da reforma da Previdência, Marcelo Freitas (PSL-MG). A discussão sobre a matéria acontecerá na semana que vem.

Francischini encerrou a lista de inscrição para discursos dos deputados e disse que manterá a ordem para a próxima reunião, intercalando um a favor e um contra a reforma.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

De acordo com ele, essa decisão foi tomada porque deputados do Rio de Janeiro e alguns de São Paulo não estão conseguindo chegar a Brasília por causa de fortes chuvas que atingem as regiões.

Na reunião desta terça, deputados da base governista apresentarão um requerimento para que a leitura do parecer seja feita no início da reunião. A oposição, por sua vez, deverá apresentar requerimentos para adiar a análise da proposta.

Há um acordo que pode ser fechado entre as duas partes para que a oposição não peça para que a proposta seja retirada de pauta desde que a base não decida por encerrar a discussão antes mesmo dela acontecer.

O deputado disse ainda que houve uma organização melhor dos integrantes da base governista nesta terça-feira para garantir a participação de quem é favorável à reforma.

Arrumando a casa

Também nesta terça-feira, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou que a base governista na Câmara precisou se reorganizar para garantir uma participação mais efetiva na reunião que analisará a reforma da Previdência na CCJ.

Sem querer dizer quantos votos a proposta pode ter no colegiado, ela disse apenas ter certeza de que será aprovada.

"A gente mudou a estratégia até porque vimos que na semana passada a oposição se articulou. A gente tem que levar em consideração que a oposição tem deputados que estão aqui há muito tempo nesta Casa", comentou a deputada.

Questionada sobre se o erro de estratégia dos governistas na audiência pública que ouviu o ministro da Economia, Paulo Guedes, prejudicou a defesa da reforma, Joice negou. "Paulo Guedes deu um show, foi um leão na semana passada", disse.

Segundo a deputada, a reunião desta terça-feira será mais tranquila porque terá apenas a apresentação do relatório de Freitas. "Vai ser jogo jogado", afirmou.

Para Joice, a sessão da semana que vem que discutirá o parecer e poderá votá-lo é que deve esquentar. Ainda assim, ela acredita que não deverá haver maiores problemas.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Entrevista

‘O Brasil precisa apressar o passo nas reformas’, diz conselheiro de Paulo Guedes

Para Carlos Langoni, Brasil precisa se apressar porque o processo de “desaceleração sincronizada” da economia mundial impõe desafios ao país. Confira na entrevista

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Mercados

O que preocupa gestores de US$ 12 trilhões e uma oportunidade para o Brasil

O país tem que abocanhar trilhão ou menos centenas de bilhões desse dinheiro que está à procura de retornos atrativos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu