Menu
2019-03-24T12:58:34+00:00
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
OBRIGADA, LEITOR!

Seis meses com o Seu Dinheiro

Projeto foi lançado em 24 de setembro e já tem mais de 800 mil leitores por mês no site e 65 mil cadastrados para as newsletters diárias. Conheça a linha editorial, saiba quem não somos e como ganhamos dinheiro.

24 de março de 2019
10:47 - atualizado às 12:58
equipe SD 1920 x 1080
Equipe do Seu Dinheiro. Em cima: Luciana Seabra (esquerda), Julia Wiltgen, Jasmine Olga, Andrei Morais, Fernando Pivetti e Bruna Furlani; Victor Aguiar (à esquerda, na fila de baixo), Lilian Baima, Renato Del Rio, Marina Gazzoni, Vinícius Pinheiro e Eduardo Campos - Imagem: Fellipe Abreu/Seu Dinheiro

Caro leitor,

Eu estava de férias e no meio da reforma do meu apartamento quando a Olivia Alonso e a Luciana Seabra me chamaram para almoçar. Elas me fizeram um convite: vamos revolucionar o jornalismo econômico brasileiro? Meu olho brilhou.

O plano era deixar de lado uma fórmula careta e medrosa usada na cobertura de investimentos no país sem abrir mão de um conteúdo independente e de qualidade. Quando dei por mim já estava dando pitacos sobre o projeto, antes mesmo de entrar formalmente para o time do Seu Dinheiro.

Eu, Luciana e Olivia buscamos reforços. O Eduardo Campos foi o primeiro a chegar. Em seguida, o Vinícius Pinheiro e a Julia Wiltgen entraram no grupo. O Victor Aguiar chegou na semana passada… Ao todos somos 14, além dos nossos parceiros e colunistas.

Neste domingo completamos exatos seis meses no ar. Mais de 800 mil pessoas já acessam o site por mês. E outros 65 mil recebem todos os dias a nossa newsletter. Está acima do que esperávamos. E mal começamos.

Quero aproveitar o aniversário do site para discutir a nossa relação, amigo leitor. Preciso reafirmar quem não somos e colocar alguns pingos nos is. Quero que você saiba tudo sobre o Seu Dinheiro: onde estamos, qual a nossa relação com nossos sócios e, claro, como ganhamos dinheiro. Não temos absolutamente nada a esconder.

Quem não somos mesmo?

O Seu Dinheiro é uma proposta única na internet brasileira: não somos (mesmo) nada do que você lê por aí sobre investimentos.

Você não tem a impressão de que tudo que sai nos diferentes sites de notícias parece igual? É como se escrevessem todos os textos usando uma forma de bolo. Chato demais! E ninguém te fala a real. Ou você lembra de ler em algum lugar algo tão direto quanto “compre ações da Petrobras” ou “veja qual o melhor ETF para investir em cannabis”?

O máximo que você vai encontrar nos jornais é uma série de opiniões antagônicas empilhadas. Ninguém vai te indicar um caminho no meio da encruzilhada. Não é culpa dos jornalistas. Eles estão presos a regras dos manuais de redação, como a “imparcialidade”.

Eu e meus colegas do Seu Dinheiro nos recusamos a ficar em cima do muro. Não somos imparciais! Temos um lado: o de quem quer ganhar dinheiro de verdade. Se for seu caso, seja muito bem-vindo!

Não é papo de vendedor. Vou te dar um exemplo de como isso funciona na prática. Quando o gestor coreano Mu Hak You assumiu o controle da Gafisa no fim do ano passado, a mídia tradicional se limitou a relatar os fatos. O Seu Dinheiro foi além e deu um aviso ao leitor: “fique longe dessa ação”! Sofremos as consequências da nossa “ousadia”. Fomos notificados para tirar as reportagens sobre a Gafisa do ar sob o risco de levar a questão para a Justiça. Não recuamos e compramos uma briga a favor de você - e olha que tínhamos apenas 2 meses de vida.

Somos independentes

Você precisa prestar atenção no que lê na internet. Tem muita gente querendo a sua atenção. As corretoras, os bancos... e todo mundo que ganha comissão ou cobra taxa para prestar um serviço financeiro.

A estratégia para falar com você mudou de um tempo para cá. Antes os bancos e as corretoras ficavam piscando na sua tela na forma de publicidade. Era fácil identificar as propagandas. Só que agora está na moda um tal de marketing de conteúdo, que traz uma peça que parece uma matéria jornalística, mas que na verdade é uma campanha para te vender alguma coisa. Nada contra. Pelo contrário: sou a favor da internet livre, do empreendedorismo e do marketing digital. Eu só acho que você precisa saber como funciona e identificar a diferença do que é conteúdo independente e patrocinado .

Você sabia, por exemplo, que a Infomoney se tornou um projeto de marketing de conteúdo da XP Investimentos e não é um site de jornalismo independente? Perceba que a maioria dos analistas citados nas reportagens é da XP. A corretora mantém o site para falar dela mesma. E mais: ser um canal de vendas. Dentro dos textos estão links disfarçados de sugestão de leitura que te encaminham para abrir uma conta na corretora. Isso tudo sem um aviso sequer de que se trata de um conteúdo publicitário.

Longe de mim querer te dizer o que ler. É sempre bom ler de tudo, até bula de remédio. Mas você realmente acha que a melhor opção para buscar informações sobre investimentos é um site criado para captar clientes para uma corretora? Reflita sobre isso.

E o Seu Dinheiro é diferente?

Sim, a independência editorial é uma premissa que não abrimos mão. Isso não quer dizer que a empresa não tenha sócios. Não somos órfãos. O Seu Dinheiro tem “pai” e “mãe”. Nossos acionistas são o Estadão Ventures, braço de novos negócios do Grupo Estado, e a Acta Holding, grupo dono de publicações como Empiricus, Inversa, O Antagonista, Jolivi e Money Times.

A diferença é que nossos acionistas entendem que o sucesso do Seu Dinheiro depende de credibilidade e independência editorial. Ficamos em uma redação independente em um coworking perto da avenida Faria Lima, em São Paulo. O nosso conteúdo é por nossa conta e risco.

Para não misturar as coisas, o Seu Dinheiro não entrevista economistas da Empiricus ou da Inversa para suas reportagens. Eles são ótimos, mas simplesmente não queremos correr o risco de ser confundidos com quem se presta a esse papel. Eles não precisam disso, nem o Seu Dinheiro.

Mas você vai ver que alguns dos melhores editores da Empiricus e da Inversa são colunistas do Seu Dinheiro. É como um economista que escreve um artigo para o jornal. Eles compartilham suas opiniões em um espaço determinado do veículo, mas não fazem parte da redação e não controlam o conteúdo do site. A curadoria do que entra ou não é do Seu Dinheiro.

E quem paga a conta?

É lógico que o Seu Dinheiro também quer ganhar dinheiro. Deus me livre virar mais uma empresa de mídia com as finanças na UTI. O site foi desenhado para dar lucro e andar com as próprias pernas.

Sabe como ganhamos dinheiro? Atualmente, apenas com publicidade. As marcas pagam para anunciar no site e na newsletter. Sem exceção. As empresas do grupo também pagam pelo espaço, assim como os demais anunciantes. E estamos abertos a todos (viu XP?). No futuro também queremos vender conteúdos especiais próprios, como cursos, por exemplo.

Eu te peço um pouco de paciência com a publicidade. Afinal, os anúncios geram a receita que paga nossas contas, para que possamos ter uma equipe qualificada para produzir o conteúdo de qualidade que você recebe de graça. É isso que significa ser independente. O nosso compromisso é sempre mandar mais conteúdo do que anúncios e diferenciar claramente um do outro. E, se você não quiser mais receber nossos e-mails pode clicar em “cancelar a inscrição” no fim de qualquer e-mail.

Espero ter esclarecido todas as suas dúvidas sobre quem não somos. Obrigada a todos os leitores que acompanham o Seu Dinheiro. É para vocês que escrevemos todos os dias! Temos muitas novidades no forno e muito em breve volto aqui para contar. E se você tiver qualquer sugestão, crítica ou elogio sobre o Seu Dinheiro não hesite em me procurar: [email protected]

Um abraço!

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

DE OLHO NO GRÁFICO

Ouro e bitcoin estão subindo enquanto o Dow Jones sofre tendência de queda

Coluna do Fausto Botelho traz vídeos sobre análise gráfica e dicas de investimentos. Os temas são mercado de ações e criptomoedas

Pensando no futuro?

Bolsonaro fala pela primeira vez em disputar a reeleição em 2022

Diante de moradores de Eldorado, no interior de São Paulo, o presidente apontou para a possibilidade de disputar novamente as urnas

Logo na largada

Fed sinaliza que regulará criptomoeda do Facebook

Presidente do BC norte-americano, Jerome Powell, confirmou que a rede social conversou com o Fed sobre regulação

Seu Dinheiro na sua manhã

Trilha sonora de fim de festa

Ali pelo fim dos anos 1990 ficou relativamente popular na região da Baixada Santista uma espécie de “trilha sonora de fim de festa”. Quando o anfitrião desejava jogar um balde de gelo na animação da galera, pressionado pelos vizinhos em fúria, bastava pôr para tocar Daysleeper, do REM. A música faz parte do disco Up, de 1998. […]

Entrevista

BC erra ao atrelar queda de juros à reforma, diz Figueiredo, da Mauá Capital

Ex-diretor do Banco Central prevê duas quedas na Selic de 0,5 ponto porcentual cada uma até o fim do ano e diz que política monetária deve apenas focar na expectativa de inflação

Tensão diplomática

Cotações do petróleo sobem depois de derrubada de drone americano pelo Irã

Forças iranianas informaram que o drone foi derrubado porque estava invadindo o espaço aéreo do país, mas autoridades dos EUA negam

Ações

Bolsas da Ásia fecham em alta com Fed e otimismo com comércio EUA-China

Sinalização de queda dos juros e possibilidade de uma nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China ajudaram mercados asiáticos

Política monetária

Corte de juros é uma possibilidade, diz vice-presidente do BC europeu

Luis de Guindos disse que o BCE está preparado para agir se o cenário de deterioração na perspectiva econômica se mantiver

Julgamento no TRF4

Ex-presidente da Petrobras e do BB tem pena reduzida na Lava Jato

Aldemir Bendine, que comandou o Banco do Brasil e a Petrobras, teria recebido propina de R$ 3 milhões da Odebrecht para favorecer o grupo

Crypto News

A prima do Bitcoin: nem Facebook Coin, nem FaceCoin, me chamo Libra

Um breve texto sobre os motivos porque estou bem otimista com a ideia de criação da Libra, mas não quanto ao seu sucesso

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements