Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-07-11T20:45:52+00:00
Seu Dinheiro na sua noite

Se beber não invista

11 de julho de 2019
20:45
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Se o pregão de hoje na bolsa virasse filme, o título bem que poderia ser o da newsletter de hoje. Quem esperava ver o Ibovespa renovar recordes depois da aprovação do texto-base da reforma da Previdência, e com direito a “goleada” de 379 a 131 votos, certamente ficou decepcionado.

Mas isso não significa que o mercado não tenha gostado do resultado. Ao contrário. Depois de quase seis meses sem falar em outro assunto – sem contar toda a tramitação anterior do finado projeto do governo Temer – a aprovação foi bastante celebrada pela turma dos grandes investidores, tanto aqui como no exterior.

Então por que a bolsa caiu hoje? Em dias assim, os operadores no mercado costumam enumerar vários fatores para justificar a queda das ações. O mais citado é aquele famoso “subiu no boato e caiu no fato”.

Ou seja, assim que se formou um consenso de que a Previdência seria mesmo aprovada, os investidores se guiaram pelo “calendário Maia” e foram às compras nos pregões que antecederam a votação no plenário.

Outro fator de preocupação foi com a votação dos destaques, que podem desidratar o projeto aprovado ontem à noite. Mais uma vez, a Câmara discute o assunto no exato momento em que eu escrevo para você.

São todas justificativas válidas, mas eu diria que os investidores hoje foram movidos muito mais por um clima de ressaca do que por qualquer outro fundamento.

Nesse cenário, e diante da forte alta da bolsa nos últimos dias, nada mais saudável do que vender uma parte de suas posições e colocar algum dinheiro no bolso. É o que, no jargão do mercado, é chamado de “realizar o lucro”. Os detalhes do “day after” da reforma e os reflexos na bolsa e no câmbio você confere na cobertura do Victor Aguiar.

#VaiQueVai

De olho na aprovação da Previdência, as corretoras ligadas aos bancões já começaram a se mexer. O Bradesco BBI e o Bank of America Merrill Lynch inclusive recalibraram suas projeções para o potencial de alta do Ibovespa. Para um deles, o índice pode alcançar 120 mil pontos no fim do ano. O Eduardo Campos teve acesso aos relatórios e conta para você as ações preferidas dos bancos diante desse novo ciclo esperado a partir da reforma.

A grande virada

Quem acompanhou de perto o inferno astral vivido pela Petrobras durante a operação Lava Jato deve ter imaginado que a estatal jamais superaria os escândalos de corrupção e as gestões desastrosas do passado. Mas para o banco americano Goldman Sachs o pior para a empresa ficou para trás. Os analistas retomaram a cobertura das ações e estão bastante otimistas com os resultados que a companhia deve entregar daqui para frente. Quer saber qual o potencial de alta dos papéis na bolsa? Então confira nesta matéria que eu escrevi.

Pagode paulista

A história da privatização da Sabesp parece mais um frevo que hora vai, hora não vai, como diria Luiz Gonzaga. As ações da estatal paulista de saneamento estiveram entre os principais destaques hoje depois que o governador João Doria voltou a falar sobre a possibilidade de venda do controle da companhia, que pode render bilhões aos cofres do Estado. Mas a decisão não está unicamente nas mãos do tucano e depende também do Congresso Nacional, como você confere nesta matéria.

Só acaba quando termina

À primeira vista, a aprovação da reforma da Previdência representou uma grande vitória para o governo e uma derrota acachapante para a oposição. Mas a votação apenas mostrou que a Câmara dos Deputados hoje se move graças ao chamado Centrão. A desarticulação na hora de apreciar os destaques ao texto-base foi apenas uma amostra de que o caminho para o projeto ainda pode ser tortuoso e ainda não chegou ao fim. Vale a pena a leitura da análise que o Edu Campos fez sobre o jogo de forças em Brasília.

Fica, vai ter bolo

Depois de um longo inverno, o mercado de ofertas de ações parece que enfim despertou. No primeiro semestre, o volume atingiu o maior patamar desde 2002. Segundo a Anbima, foram R$ 29,3 bilhões em operações no período. Esse número é importante porque o mercado de capitais é uma importante fonte de financiamento de longo prazo para as empresas.  Mas é sempre bom ponderar que essa atividade toda teve uma boa ajuda do governo. Entenda a razão nesta reportagem da Bruna Furlani.

Quem é que sobe?

Depois dos sucessivos recordes históricos batidos pelos principais índices da bolsa do Brasil e dos Estados Unidos, o nosso colunista Fausto Botelho dedicou o vídeo de hoje para entender esse movimento. Será que as bolsas estão no limite ou ainda têm espaço para subir mais? Mas ele não parou por aí e também falou sobre algumas ações como Itaú, Santander e Vale e finalizou nos contando sobre as perspectivas para algumas criptomoedas como o Ethereum e o Litecoin.

Uma ótima noite para você!

Aquele abraço.

 

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

De olho no pacto

Proposta sobre pacto federativo começará no Senado, diz presidente da CCJ

Ainda segundo a senadora, o governo já está trabalhando com o tema. “Não poderia ser diferente (o fato de começar pelo Senado), essa é a Casa da Federação. Eles já estão mexendo no pacto”, afirmou a presidente da CCJ

Mudanças à vista

Truxt Investimentos vende parte das ações que detinha do Banco Inter

A instituição financeira destacou que a venda da participação é “estritamente de investimento, não objetivando alteração do controle acionário ou da estrutura administrativa do banco”

Seu Dinheiro na sua noite

O falcão está à solta?

Entre os vários contatos que eu tinha nos anos em que escrevi diariamente o sobe e desce da bolsa e dos mercados, havia um experiente tesoureiro de um grande banco. Estava longe de ser a fonte mais bem humorada ou paciente, mas com o tempo ficamos amigos. Eu costumava recorrer a ele naqueles dias em […]

Futuro Embaixador?

Bolsonaro: Indicação de Eduardo como embaixador é juridicamente viável

Porta-voz da Presidência também afirma que Jair Bolsonaro ainda não decidiu sobre indicação do filho ao posto nos EUA

Vish!

Ex-presidentes do IBGE divulgam carta de protesto contra mudança no Censo 2020

Eles acusam a atual direção do instituto de improvisação e alertam para o risco de o próximo Censo deixar de fora 10 milhões de domicílios

Olha a dívida!

Tesouro: União bancou R$ 1,262 bilhão em dívidas de governos estaduais em junho

Embora o custo para a União com essas garantias seja crescente, o Tesouro está impedido de bloquear os repasses para Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás

Dados semanais

Balança tem superávit de US$ 695,509 milhões na segunda semana de julho

Em julho, o superávit acumulado é de US$ 1,819 bilhão. Já no total do ano, o superávit é de US$ 27,895 bilhões

reconciliação

Avaliação positiva de Bolsonaro salta de 14% para 55% entre agentes de mercado

Sondagem da XP Investimentos também mostra melhora na percepção com relação ao Congresso, Previdência na casa de R$ 850 bilhões e Ibovespa em 120 mil pontos

320% do PIB

Dívida global sobe a US$ 246 trilhões e endividamento de emergentes bate recorde

Instituto Internacional de Finanças (IIF) mostra que quanto menor o juro, maior o endividamento mundial, que está para bater o recorde visto no começo de 2018

Os detalhes sobre a nova cripto

Facebook: Libra não envolve política monetária nem competirá com bancos centrais

Segundo ele, a associação terá políticas para combater o uso da moeda para lavagem de dinheiro e financiamento de atos terroristas, entre outras questões de segurança nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements