Menu
2019-03-01T11:49:44+00:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Vídeo

Sabia que a crise na Venezuela pode afetar os seus investimentos?

Dependendo do desfecho, crise no país vizinho pode ter efeito no Brasil não só do ponto de vista diplomático e humanitário, mas também no bolso dos investidores brasileiros

1 de março de 2019
11:26 - atualizado às 11:49

A atual crise na Venezuela afeta o Brasil do ponto de vista diplomático e humanitário. O país não reconhece mais Nicolás Maduro como presidente legítimo depois da interferência dele nas últimas eleições, assim como vários outros países. Para piorar, Maduro fechou a fronteira com o Brasil. Enquanto o vizinho passa por conflitos políticos e protestos, o Brasil tem recebido os imigrantes venezuelanos que buscam refúgio já há algum tempo, e agora tenta enviar também ajuda humanitária, rechaçada por Maduro.

Mas você sabia que, dependendo do desfecho, a crise na Venezuela pode acabar trazendo bons ventos para os seus investimentos? Se nossos vizinhos acabarem escolhendo um caminho mais democrático, isso não será bom apenas para eles, mas também para o Brasil. No vídeo a seguir, eu explico como:

Confira a seguir a transcrição do texto do vídeo sobre a crise na Venezuela

A Venezuela não é daqueles países que mexem com a economia mundial. Mas a atual crise do nosso vizinho impacta o Brasil de várias formas. Do ponto de vista humanitário e diplomático, a relação é bem clara. Os venezuelanos buscam ajuda por aqui, e o governo brasileiro tende a apoiar a democratização do país. Mas você sabia que o impacto pode chegar até nos seus investimentos? Crise na Venezuela: e eu com isso?

A Venezuela, como você deve saber, é um país riquíssimo em petróleo, com as maiores reservas provadas do planeta. E é em torno desse ouro negro que se dão as disputas políticas do país. Mas a bem da verdade, os venezuelanos nunca exploraram as suas riquezas naturais de um jeito lá muito eficiente. Mesmo antes do chavismo, a exploração do petróleo por multinacionais era bastante lesiva pro país. E depois que o governo estatizou a produção, a exploração passou a ser de monopólio de uma estatal mal administrada.

O maior problema é que a Venezuela não aproveitou a riqueza do petróleo pra diversificar a sua economia. Os gastos do governo chavista foram altos e mal direcionados. O país falhou em se industrializar e se tornou extremamente dependente de importações. Resultado: quando o preço do petróleo tava nas alturas, as coisas iam bem, mas era só a cotação cair, que a população passava a sofrer. Até papel higiênico sumiu das prateleiras, lembra?

Agora, o presidente Nicolás Maduro se depara com uma grave crise política e humanitária. Depois de Maduro ter perdido as últimas eleições e invalidado o pleito pra ganhar numa segunda rodada, o presidente da Assembleia Nacional se autoproclamou presidente interino, no que foi reconhecido por vários países. O imbróglio colocou em xeque a permanência de Maduro no poder.

E o que isso tudo tem a ver com você como investidor? Se a Venezuela superar essa crise tomando um caminho mais democrático, o país pode se abrir pra investimentos estrangeiros, inclusive de empresas brasileiras, que ainda têm capacidade ociosa. Pensa que a Venezuela é um país que precisa de praticamente tudo pra se reerguer, na indústria, no comércio e nos serviços. As oportunidades se abrem principalmente pra Petrobras e as construtoras.

Se você gostou do vídeo, se inscreve no nosso canal de YouTube e clica no sininho pra receber as notificações. E pode deixar as suas dúvidas e sugestões no campo de comentários.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

De olho no gráfico

As diferentes análises técnicas e uma resposta sobre se é hora de entrar na bolsa americana

No vídeo de hoje, falo sobre as diferentes formas de encarar a análise técnica e seus distintos métodos de aplicação

Seu Dinheiro na sua noite

O que o Banco Central diz sobre o dólar?

Responsável pela gestão de R$ 40 bilhões, Rogério Xavier é conhecido tanto por ser um dos mais brilhantes gestores de fundos do mercado brasileiro como por não ter papas na língua. Por isso mesmo acordei cedo para conferir a participação dele em um evento promovido pela XP Investimentos. A reportagem completa sobre a fala de […]

Negócio fechado

Petrobras bate o martelo e vende a Liquigás por R$ 3,7 bilhões

A Petrobras assinou nesta terça-feira o contrato para venda da Liquigás para o consórcio formado por Itaúsa, Copagaz e Nacional Gás Butano, por R$ 3,7 bilhões

Se livraram

CVM absolve ex-conselheiros que liberaram Eike Batista da ‘put’ de US$ 1 bilhão na OGX

Adriano Salvi, Jorge Rojas e Roberto Paulino foram acusados pela área técnica da CVM de violarem seu dever de diligência

Boas novas

Boeing afirma que recebeu 50 pedidos para aeronaves 737 Max

Entre os potenciais compradores estão a Air Astana, que é cazaquistanesa e que teria assinado um acordo de intenção para adquirir 30 jatos. As informações são da Bloomberg

Bye bye!

Bolsonaro assina carta de desfiliação do PSL

Carta abre caminho para que Bolsonaro possa assumir a presidência da sigla que decidiu fundar, o Aliança pelo Brasil

Migração

Depósitos na NuConta passam a ser feitos em RDB do Nubank por padrão, mas cliente pode voltar à versão antiga

Quem acessa o app do Nubank tem se deparado com um aviso dizendo que novos depósitos passarão a ser feitos no RDB da instituição; cliente, no entanto, pode optar por voltar aos títulos públicos

Próxima fase

CCJ da Câmara aprova a redação final da reforma da Previdência dos militares

Análise do texto manteve o relatório final da comissão especial aprovado no mês passado sob gritos contra o presidente Jair Bolsonaro

Fica pra depois

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Redação original proposta por Manente encontra resistência entre os deputados da Comissão e líderes partidários

Definindo prioridades

Governo deve qualificar 18 projetos de PPI nesta terça-feira

Será a última reunião do ano do conselho, que escolhe os projetos que passam a ser carteira do programa e prioridade no governo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements