Menu
2019-04-20T15:25:42+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novo governo

Reforma da Previdência deve acontecer em 2019 mas “não será primeiro ato” do governo, diz Flávio Bolsonaro

Senador eleito disse que os temas prioritários de Bolsonaro serão a desburocratização, facilitar o empreendedorismo e “inaugurar marcos na questão ambiental

4 de dezembro de 2018
6:37 - atualizado às 15:25
Flávio Bolsonaro
Imagem: Reprodução

O senador eleito e deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou que não está no radar do futuro governo a não aprovação da reforma da Previdência em 2019. Contudo, o filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse que o envio do projeto da reforma ao Congresso não será o primeiro ato da gestão. As declarações foram dadas no programa Central das Eleições, da GloboNews, na noite desta segunda-feira, 3.

"Nossa vontade original é que fosse aprovada este ano, mas a avaliação política é de que seria arriscado. A ideia é que se aprove a reforma da Previdência em 2019. Há uma burocracia do processo legislativo que a gente tem que respeitar. Mas, não digo no primeiro mês de governo, mas o mais cedo possível, vai ser enviada ao Congresso a nova reforma da Previdência."

Segundo Flávio, o presidente eleito defende uma proposta inovadora para a reforma da Previdência, diferente da apresentada pelo governo atual, que está em tramitação na Câmara.

"Como se vai exigir que um trabalhador rural, que um cortador de cana, se aposente com 65 anos? Aquelas profissões que são mais burocráticas poderiam estender trabalhando por mais tempo. Técnicos estão chegando a uma redação final [da proposta da reforma da Previdência], está bem adiantado, olhando para esses trabalhadores de forma diferenciada."

Decretos

O senador eleito não listou assuntos que serão objeto de decreto presidencial de Bolsonaro no início do mandato, mas disse que os temas prioritários são a desburocratização, facilitar o empreendedorismo e "inaugurar marcos na questão ambiental que permitam a exploração do meio ambiente, mas preservando-o".

"Ele [Jair Bolsonaro] cita como exemplo locais no Brasil que poderiam ser como Cancún, no Rio de Janeiro, na região dos Lagos, mas que não há investimento na rede hoteleira, na qualificação da mão de obra de pescadores para migrarem para o turismo por causa de amarras ambientais."

Segundo Flávio, para chefiar o ministério do Meio Ambiente há três nomes colocados. O senador eleito disse ainda que não há definição sobre a existência da pasta de Direitos Humanos, mas que é favorável à manutenção do status de ministério para que Jair Bolsonaro possa dar outro direcionamento ao assunto, "sem ser para ter um retorno financeiro ou político-eleitoral".

Israel

Sobre a mudança da embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém, Flávio repetiu que já é uma decisão tomada. Ele explicou que Jerusalém é capital para o governo israelense, e como Jair Bolsonaro reconhece o governo israelense, seria algo lógico a mudança da embaixada.

Grandes parcerias devem ocorrer com Israel com essa reaproximação, segundo Flávio, o que não exclui os negócios com os países árabes.

'Não tem condições'

Flávio também disse que "não há a menor condição de apoiar Renan Calheiros (MDB-AL) para a presidência do Senado". O senador eleito disse que Renan "precisa entender esse momento que o Brasil está vivendo" e que o perfil de um presidente do Senado "é uma pessoa ficha limpa, que conheça a Casa e que esteja alinhado com o perfil de renovação que o Brasil está pedindo".

Flávio questionou o que Renan teria a oferecer aos senadores, uma vez que não vai ter a máquina do governo ao seu lado. "Todos esses candidatos, com exceção do Renan, certamente têm tudo para chegar a uma convergência para fazer frente real a essa força do Renan Calheiros", disse, citando os nomes de Davi Alcolumbre (DEM-AP), Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Alvaro Dias (Pode-PR) como possíveis presidentes da Casa.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

subiu o tom

Maior acionista da Oi pede troca de presidente

Gestora de investimentos GoldenTree Asset Management manifestou preocupação com as finanças da operadora e pediu saída de Eurico Teles

crise no posto ipiranga

Lava Jato ignorou repasse de Guedes em denúncia contra empresa de fachada, diz jornal

Segundo a Folha de S. Paulo, força-tarefa detectou pagamento de R$ 561 mil, mas só acusou outras firmas

sem dinheiro

Receita pode parar sistema de CPF e restituição

Arrecadação de tributos, emissões de certidões negativas, controle aduaneiro e operações de comércio exterior também serão afetados, assim como o envio de cartas de cobrança aos devedores do fisco

de mudança

Governo confirma que Coaf vai para o BC via Medida Provisória

Segundo porta-voz, Coaf será uma “unidade de inteligência financeira” que não perderá o caráter colaborativo com outros órgãos e manterá o perfil de combate à corrupção.

olho na vale

CVM abre inquérito contra executivos da Vale por tragédia de Brumadinho

Investigação é sobre deveres dos executivos em relação a acionistas e investidores; rompimento da barragem matou 248 pessoas

A Bula do Mercado

Mercados em compasso de espera

Expectativa por eventos envolvendo bancos centrais no Brasil e no exterior tende a redobrar postura defensiva dos investidores

Análise

Pode ir se acostumando com dólar mais caro

Fortalecimento do dólar é fenômeno global amplificado por questões locais e crise na Argentina. Disney vai demandar maior planejamento

Apoio declarado

Em podcast, Maia diz que decisão do governo de transferir Coaf para BC é boa

Presidente da Câmara afirmou também que a Casa irá discutir a proposta de autonomia do Banco Central

Seu Dinheiro na sua noite

Belo, recatado e dólar

Foi Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, quem ensinou a jamais fazer previsões sobre o dólar. É dele a conhecida frase de que a taxa de câmbio foi criada por Deus apenas para humilhar os economistas. Hoje foi um típico dia de humilhação para quem acompanha o mercado financeiro. Mesmo com o noticiário […]

Google e Facebook na mira

Procuradores dos EUA preparam investigação antitruste de gigantes de tecnologia

Investigações devem se concentrar no uso de algumas plataformas de tecnologia dominantes para ofuscar a concorrência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements