Menu
2019-07-03T16:04:18+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Investimentos

Que tipo de fundo de investimento se sai melhor ao longo do tempo?

Economatica fez um levantamento do desempenho de fundos de renda fixa, multimercados e ações em comparação com seus benchmarks em janelas de um até 10 anos

3 de julho de 2019
16:04
Imagem mostra pontos que formam saco de dinheiro
Imagem: Shutterstock

A consultoria Economatica levantou a mediana do prêmio de todos os fundos de renda fixa, multimercados e de ações e comparou com os referenciais (benchmarks) de cada segmento em diferentes horizontes de tempo. Resultado, bater o tal do CDI é um desafio, mas a avaliação geral é que esse quadro já começa a mudar com o recente movimento de queda de juros.

No geral, a Economatica nos mostra que as categorias renda fixa e multimercado são melhores no curto prazo e que os fundos de ação se saem melhor no longo prazo. A mediana aqui nos mostra que 50% dos fundos da amostra são menores ou iguais à mediana e outros 50% são maiores ou iguais. Outros tipos de comparação são possíveis.

Vale o alerta de que temos aqui as medianas nos diferentes grupos e que a escolha de um fundo em particular deve levar em conta o perfil do investidor, bem como um conhecimento prévio das estratégias, gestores e consistência de resultados.

Renda fixa

A mediana do prêmio com relação ao CDI foi calculada para todos os fundos de todas as classificações de renda fixa da Anbima tomando como data base o dia 28 de junho de 2019 e em períodos de um até 10 anos.

Conforme o gráfico abaixo nos mostra, a mediana do prêmio dos fundos de renda fixa em um ano até o dia 28 de junho é de 100,05%, sendo que o CDI valorizou no período 6,3%.

Somente nas aplicações de 1, 2, 3 e 4 anos a mediana dos fundos de renda fixa supera o CDI. Já nos períodos de cinco a 10 anos a mediana fica abaixo de 100% de CDI.

fundos renda fixa

Multimercados

A mediana do prêmio dos fundos multimercado conforme classificação Anbima em 12 meses é de 147,95% do CDI. E em todos os períodos estudados a categoria bateu o referencial. Foram excluídos os “Long and Short”. Nos 10 anos até 28 de junho de 2019 a mediana dos multimercados é de 111,6%, sendo que no período o CDI valorizou 158,2%.

fundos multimecado x cdi

Ações

Aqui, a Economatica também considerou a classificação da Anbima para levantar todos os fundos de ações. Ficam de fora os fundos mono ação e aqueles atrelados ao FGTS.

Nos últimos 12 meses até 28 de junho, o segmento perde para o Ibovespa, seu referencial, em 0,47 ponto percentual. Nesse mesmo período o Ibovespa teve alta de 38,8%.

Alongando o horizonte para 10 anos, temos que a mediana dos fundos de ações superou o Ibovespa em 52,73 pontos percentuais, sendo que o principal índice de ações teve valorização de 96,2%. Ainda assim, ficou devendo para o tradicional CDI, com valorização de 158,2%.

Fundos de ações x CDI

 

Nas dez observações, a mediana dos fundos de ações fica abaixo do Ibovespa somente em quatro oportunidades 1,2,3 e 6 anos, porém a valorização do Ibovespa nesses períodos é de 38,8% em um ano, 60,5% em dois anos, 96% em 3 anos e 112,8% em seis anos. O que garante ao investidor uma rentabilidade bem superior ao do CDI.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Siga o dinheiro

Fuga de dólares bate US$ 40 bilhões em 12 meses. Surpreso? Não deveria…

Saída de recursos é a maior desde que abandonamos o regime de bandas cambiais em 1999. Desde abril, o BC vem alertando para uma mudança estrutural no mercado de câmbio

Boas novas

Juro baixo faz BlackRock ampliar aposta no Brasil

A projeção é que a Selic baixa empurre investidores para ativos de mais risco, incluindo investimentos no exterior, que ainda engatinham por aqui

dinheiro no bolso

36,9 milhões de correntistas da Caixa já sacaram recurso do FGTS

Saque de até R$ 500 por conta ativa ou inativa do fundo tem sido feito de forma escalonada, dependendo da data de aniversário de trabalhador

novas funções

Relator de MP que permite saque do FGTS vai ampliar forma de aplicação do fundo

Hoje, a lei só permite que o dinheiro seja usado para financiar moradias, saneamento e infraestrutura

todo mundo no azul

Bolsonaro assina MP que promete estimular regularização de dívidas

Texto foi chamado de MP do Contribuinte Legal e, segundo o governo, é alternativa mais justa do que parcelamentos especiais (Refis)

Exile on Wall Street

Há salvação para o investidor?

Escolhemos hoje, sobre resultados que só acontecerão no futuro. E não adianta tentar, no presente, penetrar o futuro. Há razão objetiva para serem tempos verbais diferentes. Afinal, ora, são coisas diferentes. Se fossem a mesma, teriam o mesmo nome.

Manda mais

Governo envia a Congresso mais 8 projetos de lei pedindo aval para crédito

As propostas se somam a outros dez projetos de lei pedindo autorização para a liberação de crédito extra também enviados formalmente na terça, conforme avisou a edição regular do Diário Oficial de terça-feira.

juntas

Governo dá mais um passo para aproximar Correios e Telebras do setor privado

Ambas foram incluídas no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI)

racha

Bolsonaro diz que não quer tomar PSL, mas cobra abertura dos gastos do partido

Perguntado se deseja a saída do presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar (PE), Bolsonaro disse que não defende “nada”

Memória

Estilo madrugador de Lázaro Brandão ajudou a forjar a cultura do Bradesco

Depois de 75 anos dando expediente religiosamente a partir das 7 da manhã, “seu Brandão” manteve dedicação ao banco mesmo após deixar as funções executivas. Eu conto algumas ocasiões em que estive com o lendário banqueiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements