Menu
2019-07-03T16:04:18+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Investimentos

Que tipo de fundo de investimento se sai melhor ao longo do tempo?

Economatica fez um levantamento do desempenho de fundos de renda fixa, multimercados e ações em comparação com seus benchmarks em janelas de um até 10 anos

3 de julho de 2019
16:04
Imagem mostra pontos que formam saco de dinheiro
Imagem: Shutterstock

A consultoria Economatica levantou a mediana do prêmio de todos os fundos de renda fixa, multimercados e de ações e comparou com os referenciais (benchmarks) de cada segmento em diferentes horizontes de tempo. Resultado, bater o tal do CDI é um desafio, mas a avaliação geral é que esse quadro já começa a mudar com o recente movimento de queda de juros.

No geral, a Economatica nos mostra que as categorias renda fixa e multimercado são melhores no curto prazo e que os fundos de ação se saem melhor no longo prazo. A mediana aqui nos mostra que 50% dos fundos da amostra são menores ou iguais à mediana e outros 50% são maiores ou iguais. Outros tipos de comparação são possíveis.

Vale o alerta de que temos aqui as medianas nos diferentes grupos e que a escolha de um fundo em particular deve levar em conta o perfil do investidor, bem como um conhecimento prévio das estratégias, gestores e consistência de resultados.

Renda fixa

A mediana do prêmio com relação ao CDI foi calculada para todos os fundos de todas as classificações de renda fixa da Anbima tomando como data base o dia 28 de junho de 2019 e em períodos de um até 10 anos.

Conforme o gráfico abaixo nos mostra, a mediana do prêmio dos fundos de renda fixa em um ano até o dia 28 de junho é de 100,05%, sendo que o CDI valorizou no período 6,3%.

Somente nas aplicações de 1, 2, 3 e 4 anos a mediana dos fundos de renda fixa supera o CDI. Já nos períodos de cinco a 10 anos a mediana fica abaixo de 100% de CDI.

fundos renda fixa

Multimercados

A mediana do prêmio dos fundos multimercado conforme classificação Anbima em 12 meses é de 147,95% do CDI. E em todos os períodos estudados a categoria bateu o referencial. Foram excluídos os “Long and Short”. Nos 10 anos até 28 de junho de 2019 a mediana dos multimercados é de 111,6%, sendo que no período o CDI valorizou 158,2%.

fundos multimecado x cdi

Ações

Aqui, a Economatica também considerou a classificação da Anbima para levantar todos os fundos de ações. Ficam de fora os fundos mono ação e aqueles atrelados ao FGTS.

Nos últimos 12 meses até 28 de junho, o segmento perde para o Ibovespa, seu referencial, em 0,47 ponto percentual. Nesse mesmo período o Ibovespa teve alta de 38,8%.

Alongando o horizonte para 10 anos, temos que a mediana dos fundos de ações superou o Ibovespa em 52,73 pontos percentuais, sendo que o principal índice de ações teve valorização de 96,2%. Ainda assim, ficou devendo para o tradicional CDI, com valorização de 158,2%.

Fundos de ações x CDI

 

Nas dez observações, a mediana dos fundos de ações fica abaixo do Ibovespa somente em quatro oportunidades 1,2,3 e 6 anos, porém a valorização do Ibovespa nesses períodos é de 38,8% em um ano, 60,5% em dois anos, 96% em 3 anos e 112,8% em seis anos. O que garante ao investidor uma rentabilidade bem superior ao do CDI.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

a bula do mercado

Ativos preparam-se para encerrar semana no azul

Confusão sobre fala de presidente do Fed de NY pode induzir a ajustes

Na expectativa

Modelo de capitalização da Eletrobras será apresentado até agosto

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que a privatização de holdings, caso da Eletrobras, precisa passar pelo Congresso

Temporada de balanços

O que esperar para o lucro dos grandes bancos no segundo trimestre?

O resultado combinado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco ou Santander Brasil deve atingir R$ 20,9 bilhões no segundo trimestre, um avanço de 17,6%. Parece um filme repetido, mas a história pode reservar surpresas. Saiba o que esperar dos balanços

Vem que vem!

Banco N26, o “Nubank alemão”, levanta mais US$ 170 mi e diz que o seu próximo destino pode ser o Brasil

Com isso, ele elevou o seu valor de mercado para US$ 3,5 milhões e passou a figurar entre as startups europeias mais valiosas e entre as dez principais fintechs do mundo

De volta para o dono

Lava Jato recupera mais R$ 67 mi no exterior

Os valores foram transferidos para contas judiciais vinculadas ao processo e integram os mais de R$ 13 bilhões que são alvo de recuperação pela Lava Jato ao longo de cinco anos de operação, destaca a Procuradoria

Seu Dinheiro na sua noite

O herói improvável

As histórias que mexeram com o Seu Dinheiro hoje

De olho nos valores

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,36% em junho em dez capitais

A pesquisa mostrou que, no mês, todas as dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios: Brasília (0,04%), Fortaleza (0,06%), Salvador (0,08%), Porto Alegre (0,16%), Rio de Janeiro (0,18%), Belo Horizonte (0,19%), Curitiba (0,19%), Goiânia (0,22%), Recife (0,38%) e São Paulo (0,68%)

DE OLHO NO GRÁFICO

Bitcoin em nova alta e S&P no sinal amarelo

Fausto Botelho está estupidamente otimista com o bitcoin, que pode ter uma nova onda de valorização. Já o S&P, principal índice americano, pode trazer um terremoto para o resto do mundo

De olho nos próximos recebidos

Preparação de atendimento pela Caixa contribuiu para adiamento de saque do FGTS

Em 2017, para que 25,9 milhões de trabalhadores retirassem R$ 44 bilhões das contas inativas (de contratos anteriores) do FGTS, a Caixa preparou um esquema de atendimento que previu a abertura das agências mais cedo e nos fins de semana no período, que foi de 10 de março a 31 de julho

Entenda o caso

Depois de fixar o preço dos papéis em R$ 1,10 no follow-on, ações da Tecnisa despencam mais de 9%

O mais provável é que a queda vertiginosa esteja associada ao fato de que o papel esteja se ajustando ao preço estipulado na oferta de ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements