Menu
2019-05-10T07:49:25+00:00
Revisão de planos

Previsão de PIB menor faz governo admitir novo corte no orçamento

Governo já tinha anunciado em março o bloqueio de quase R$ 30 bilhões de um total de R$ 129 bilhões em despesas não obrigatórias, que podem ser destinadas para investimentos e custeio da máquina pública

10 de maio de 2019
7:49
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

A revisão nas projeções de crescimento do País acendeu alerta na equipe econômica e deve resultar em novo corte no Orçamento deste ano, admitiu o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues Junior. A nova estimativa do governo para a alta no PIB este ano deve ficar entre 1,5% e 2%, segundo apurou o Estadão/Broadcast, o que resultará na redução da previsão de receitas para a União.

O governo já tinha anunciado em março o bloqueio de quase R$ 30 bilhões de um total de R$ 129 bilhões em despesas não obrigatórias, que podem ser destinadas para investimentos e custeio da máquina pública. Os ministérios calculavam que teriam dificuldades para tocar suas atividades a partir de agosto. Agora, podem se ver sem recursos até antes disso.

Ainda não há valor fechado para o novo corte, já que a equipe ainda se debruça sobre os números e as novas projeções macroeconômicas. O valor será anunciado em 22 de maio.

Mas, para uma fonte da área econômica, o País caminha para testar um "shutdown" na máquina pública. O apagão deste ano pode ser até pior que o verificado em meados de 2017, quando houve impacto sobre emissão de passaportes e ameaça ao funcionamento de agências do INSS e às operações da Polícia Rodoviária Federal.

Somente com o bloqueio anunciado em março, universidades federais, bolsas de pesquisa, funcionamento de museus e pagamentos do Minha Casa Minha Vida já sofreram as consequências da restrição fiscal. Faltam recursos para realização do Censo Demográfico 2020, que precisará ser mais enxuto.

Margens. Em governos anteriores, houve cortes até maiores em valores absolutos, mas a margem para as despesas com custeio e investimentos também era mais ampla. Com o crescimento acelerado de despesas obrigatórias como benefícios do INSS e salários de servidores públicos nos últimos anos, a equipe econômica tem tido um espaço cada vez menor para acomodar as demais despesas. Por isso, qualquer recurso a menos agora pode afetar o funcionamento da máquina pública.

Técnicos tentam identificar receitas extraordinárias que possam amenizar o quadro, mas, no curto prazo, há pouca margem de manobra. Hoje a projeção do governo para o crescimento do PIB está em 2,2%, mas o mercado já espera um crescimento bem mais tímido, de 1,49%, segundo o último Boletim Focus. É por isso que agora a área econômica deve rever a sua estimativa.

O preço do petróleo melhorou, o que eleva a receita com royalties e pode ajudar na reavaliação das receitas. Esse alívio, no entanto, não deve evitar a nova tesourada. O governo espera contar com ao menos R$ 12 bilhões da privatização da Eletrobrás e com as receitas do megaleilão de petróleo do pré-sal. Mas depende de uma sinalização de outros órgãos para incluir no Orçamento.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Novidade no pedaço

Azul e Unidas anunciam parceria para acúmulo de pontos

A partir de sexta-feira, os clientes passam a acumular dois pontos por real gasto e continuarão a ter o desconto de 10% na diária do aluguel dos carros da empresa parceira

Novos dados

Monitor do PIB aponta alta de 0,5% em maio ante abril, diz FGV

Em relação a maio de 2018, o PIB cresceu 4,3%, mas o resultado foi contaminado pela fraca base de comparação, já que a atividade econômica de maio do ano passado foi atingida em cheio pela greve de caminhoneiros

ficou mais pobre

Bill Gates perde 2º lugar em ranking dos mais ricos da Bloomberg

Com US$ 107 bilhões, empresário perdeu o posto para o CEO da empresa de artigos de luxo LVMH – dona da marca Louis Vuitton

Saldo negativo

Indústria paulista fecha 13 mil postos de trabalho em junho, diz Fiesp

Mesmo com o fechamento das 13 mil postos no mês passado, a indústria contabilizou saldo positivo no primeiro semestre, com a abertura de 2,5 mil vagas, um aumento de 0,11% sobre o semestre anterior

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Alternativas para a Previdência

Guedes elogia ideia de PEC paralela para incluir Estados e municípios na reforma

Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmou que a inclusão de Estados e municípios geraria economia de R$ 350 bilhões

Blog da Angela

Os dilemas de Paulo Guedes para liberar o saque de FGTS e PIS/Pasep

Mais complexa, liberação de contas ativas do FGTS tem impacto positivo que poderá ser potencializado pelo corte da taxa Selic no próximo Copom

Privatização

Governo muda de tática para vender Eletrobras

Com o dinheiro que captar com a venda das ações na B3, a bolsa paulista, a Eletrobras vai pagar à União pelo direito de operar usinas hidrelétricas a preços de mercado

sem perturbação

Plataforma para não receber ligações de telemarketing tem 620 mil inscrições

Número se refere apenas até as 17 horas desta terça-feira, 16. No mesmo dia, o sindicato que representa as operadoras, divulgou que nas primeiras 12 horas de funcionamento o site nãomeperturbe teve 328 mil cadastros

Tudo acaba em shopping

Liberação de FGTS é boa notícia para setor de varejo na bolsa

Em 2017, quando Temer liberou saques de contas inativas do FGTS, shoppings e varejistas observaram elevação de vendas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements