Menu
2019-04-05T15:40:12+00:00
O tal do ajuste fino

Presidente do Senado diz que falta ao governo se empenhar pessoalmente em diálogo com o Congresso

Davi Alcolumbre também ressaltou que o governo precisa construir um entendimento com as lideranças dos partidos políticos

18 de março de 2019
14:32 - atualizado às 15:40
davi-alcolumbre
Presidente do Senado sugeriu que o governo converse com os presidentes dos partidos - Imagem: Antônio Cruz/Agência Brasil

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta segunda-feira, 18, que falta ao governo federal um "ajuste fino" na articulação política para aprovar a reforma da Previdência no Congresso, após participar de reunião em São Paulo com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

"Há um sentimento - posso falar pelo Senado e, além disso, fui 12 anos deputado federal, tenho muitos amigos na Câmara - de que falta um ajuste fino na política, que é o governo se empenhar pessoalmente, se dedicar na Câmara e no Senado para dialogar", disse Alcolumbre.

Ainda segundo ele, falta ao governo entendimento com as lideranças dos partidos políticos. "O governo adotou um modelo de relação política e institucional que quebra paradigmas de décadas, é um modelo novo, que precisa ser precedido de conversas, diálogos e entendimentos com os líderes (partidários)", disse.

A sugestão do presidente do Senado é que o governo converse com os presidentes dos partidos. "A metodologia adotada em relação às frentes partidárias vai ser ponto de interligação dessa relação, mas a relação do líder partidário de uma bancada de 30 ou 40 deputados será fundamental para consolidar apoio e o governo terá maior na Câmara e no Senado", afirmou.

Militares

Alcolumbre evitou comentar se a proposta para alterar as regras dos militares está suave ou não, mas defendeu a categoria lembrando que o aumento do tempo de contribuição deles, pela proposta, está sendo elevado de 30 para 35 anos.

Além disso, argumentou, a economia fiscal com os militares é estimada em R$ 100 bilhões em 10 anos pelo estudo do governo, ante uma economia de R$ 1 trilhão para a reforma da Previdência. "Os militares estão dando a sua contribuição", disse.

O presidente do Senado disse ainda que os brasileiros precisam ter a consciência de que os militares são uma "situação diferenciada". "Eles estão de plantão 24 horas por dia, eles não têm hora extra", disse.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

câmara e senado juntos

Alcolumbre diz que Congresso já tem votos para aprovar a Previdência

Senador falou que o processo todo deve ser concluído após o recesso parlamentar; expectativa é que a Câmara finalize a sua parte antes das férias de julho; senado retoma a discussão em agosto

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Exile on Wall Street

CRISTO 2.0 — Desta vez é diferente

Ainda que tivéssemos sofrido as mazelas da crise de 2008, a verdade é que a recuperação no Brasil veio em formato de V, muito em função do fato de termos as condições para adotar medidas contracíclicas

Leve correção

Ibovespa abre em leve queda, aguardando novidades no front político

Após quatro altas consecutivas, o Ibovespa cede a um ligeiro movimento de realização de lucros e opera em queda; o dólar à vista sobe e aprece na casa de R$ 3,83

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Chá inglês para a rainha e o primeiro-ministro

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

no patamar baixo

Confiança do consumidor sobe 1,9 ponto em junho em comparação a maio

Apesar da alta, o índice se mantém em patamar baixo em termos históricos, ponderou a FGV, que diz que a melhora foi determinada pela calibragem das expectativas

fala senador

‘Se for verdade, ultrapassou o limite ético’, diz Alcolumbre sobre Moro

O senador observou, contudo, que não é possível dizer que o conteúdo das mensagens reveladas pelo site seja verdadeiro

IPCA-15

Prévia da inflação tem alta de 0,06% em junho e atinge índice mais baixo para o mês desde 2006

Em 2019, o índice já acumula uma alta de 2,33%. Nos últimos 12 meses, encerrado em junho, a taxa chega a 3,84%. Passagens aéreas foram os itens individuais com maior impacto no índice do mês

O pior já passou

BC reitera importância das reformas e não da Selic para retomada da economia

Ata do Copom diz que juro atual estimula atividade e que redução de incerteza vai impulsionar investimento privado. Selic deve ficar em 6,5% por mais tempo

Guerra comercial

China diz esperar que reunião entre Trump e Xi solucione ‘questões pendentes’

Como parte dos preparativos para o encontro que deve ocorrer durante a reunião do G20, o Representante Comercial dos EUA, Robert Lightizer, falou ontem com o principal negociador de Pequim, o vice-primeiro-ministro Liu He

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements