Menu
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Vai vender?

Presidente da BB Seguridade diz que não há indicação sobre nova oferta de ações da empresa

Empresa que reúne participações do Banco do Brasil em seguros está na lista de privatizações do governo Bolsonaro. Ações reagem em queda a resultado abaixo do esperado em 2018

12 de fevereiro de 2019
11:03
Fachada do Banco do Brasil
Fachada do Banco do Brasil - Imagem: Shutterstock

O resultado da BB Seguridade, empresa que reúne as participações em seguros e previdência do Banco do Brasil, ficou abaixo do esperado pelo mercado e pela própria companhia. Mas a reação dos investidores foi bem previsível: as ações da companhia eram negociadas em queda de 2,44% pouco antes da 11h, enquanto o Ibovespa subia 1,43% no mesmo horário.

A BB Seguridade registrou lucro de R$ 3,549 bilhões em 2018, uma redução de 9,3% em relação a 2017.

O Banco do Brasil detém 66,25% do capital da companhia. Embora a BB Seguridade esteja na lista do governo Bolsonaro para uma possível privatização, o presidente da empresa, Bernardo Rothe, disse hoje a jornalistas que não recebeu indicação para a venda de uma participação em uma nova oferta de ações.

Fim do carregamento pesa

Os resultado da BB Seguridade em 2018 foi prejudicado por dois fatores, segundo o diretor de financeiro e de relações com investidores da companhia, Werner Süffert.

O primeiro foi a alta da inflação medida pelo IGP-M, que aumentou a despesa dos planos de benefício definido da Brasilprev , a empresa de previdência do BB.

"Esse produto não é mais vendido, mas acabou elevando o custo dos passivos financeiros da empresa", disse Süffert, em teleconferência com analistas na manhã de hoje.

O fim da cobrança da taxa de carregamento nos planos de previdência no ano passado também pesou nos resultados da empresa, segundo o diretor.

"Esse movimento já era previsto, mas com a mudança no mercado acabou acontecendo de forma mais drástica", afirmou. No ano passado, os grandes bancos finalmente cederam ao aumento da concorrência no mercado de investimentos e zeraram as taxas de carregamento nos planos VGBL e PGBL.

Dias melhores virão

Após o resultado fraco em 2018, a expectativa da BB Seguridade é mais otimista para este ano, com um aumento de 5% a 10% no lucro.

A estimativa já considera um possível retorno da alíquota da CSLL para 20% a partir do segundo semestre, segundo Rothe.

A projeção da BB Seguridade também considera que a taxa básica de juros (Selic) permanecerá estável ao longo do ano. O juro é importante para a companhia, já que parte dos resultados vem da linha financeira.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Lula livre?

5ª turma do STJ reduz pena de Lula e abre espaço para que ex-presidente vá para o semiaberto

Com decisão unânime do tribunal, o petista agora cumpre pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias

IR 2019

Plantão do IR: como declarar venda de ações no imposto de renda?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

Nada muda

Maia diz que acordo com “centrão” retirou trecho que não tem impacto fiscal na reforma da Previdência

Presidente da Câmara diz que vai aguardar a aprovação do texto na CCJ para se pronunciar sobre a criação da comissão especial

IR 2019

Plantão do IR: como declarar bonificação de ações no imposto de renda?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

IR 2019

Plantão do IR: comprei ações e as vendi no mesmo ano, como declarar?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

IR 2019

Plantão do IR: como declarar pagamento atrasado de IR sobre ganhos com renda variável?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

IR 2019

Plantão do IR: como declarar venda de ações que ainda não saíram do meu nome?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

Ficou para depois

Comissão do Congresso adia votação da MP que abre setor aéreo para capital estrangeiro

Líderes partidários que compõem o colegiado pediram um tempo para analisar o relatório e discutir a matéria

Após reflexos da greve de caminhoneiros

Comissão do Senado e TCU vão apurar política de preços da Petrobras

Trabalhos incluem uma análise das competências dos administradores da estatal e do Poder Executivo para determinar a política de preços

Próximo passo da reforma

Líder do governo na Câmara diz que instalação da comissão especial para Previdência será na 5ª feira

Instalação na sequência da CCJ deve funcionar como uma sinalização positiva de que a Câmara está empenhada na tramitação da reforma

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu