Menu
2019-07-27T17:14:13-03:00
Fusão

Pfizer se aproxima de acordo para combinar negócios de remédios sem patente

Farmacêutica está em negociações para fundir seu negócio de medicamentos sem patentes com a fabricante de medicamentos genéricos Mylan

27 de julho de 2019
17:14
Pfizer
Imagem: shutterstock

A farmacêutica Pfizer está em negociações para fundir seu negócio de medicamentos sem patentes com a fabricante de medicamentos genéricos Mylan, segundo pessoas familiarizadas com o assunto, em um acordo que criaria um gigante vendedor global de remédios com preços mais baixos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O acordo, que ainda não foi concluído, pode ser anunciado já na segunda-feira, disseram as pessoas. As empresas discutiram um acordo de ações em que os acionistas da Mylan teriam pouco mais de 40% da nova entidade e os acionistas da Pfizer o restante, disse uma das pessoas. A Pfizer também receberia cerca de US$ 12 bilhões em receitas de uma nova venda de dívida, disse a fonte.

O valor de mercado da Mylan atualmente é de pouco menos de US$ 10 bilhões. Tanto a Pfizer quanto a Mylan, que é incorporada na Holanda, mas operam a partir de Pittsburgh, na Rússia, vêm buscando formas de reforçar seus negócios em desaceleração. A nova empresa teria sede nos EUA.

O acordo uniria duas empresas cujas vendas diminuíram desde que os ex-grandes vendedores perderam a proteção de patentes e começaram a enfrentar concorrência mais barata. Para a Pfizer, estas incluem as pílulas de colesterol Lipitor e o medicamento de impotência masculina, o Viagra. As empresas estão apostando que combiná-lo com a Mylan, conhecida pela injeção de emergência contra alergia, o EpiPen, proporcionará um caminho para o crescimento das vendas.

Michael Goettler, que administra o negócio de medicamentos sem patente da Pfizer, se tornaria executivo-chefe da empresa combinada se o acordo fosse concluído, e o presidente da Mylan, Robert Coury, seria o presidente-executivo, disseram as fontes.

Autoridades do setor especulam que a consolidação proporcionaria uma fuga ao permitir que as empresas cortem custos, mudem para produtos de crescimento mais rápido, como cópias de medicamentos biotecnológicos, e construam formas para enfrentar os grandes compradores.

No ano passado, a indiana Aurobindo Pharma concordou em comprar partes do negócio de medicamentos genéricos da Novartis em um negócio de até US$ 1 bilhão.

Atualmente, a empresa sediada em Nova York está combinando seus negócios de saúde do consumidor com a GlaxoSmithKline PLC em uma joint venture que eventualmente será desmembrada. No mês passado, ela concordou em comprar a fabricante de remédios contra o câncer Array BioPharma Inc. por US$ 10,6 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Otimismo na bolsa

Firme e forte: Ibovespa engata a quarta alta seguida e chega a mais um recorde

O Ibovespa aproveitou-se da ausência de fatores negativos e do bom desempenho das ações da Petrobras para fechar em alta e cravar mais um recorde

DE OLHO NO GRÁFICO

Bitcoin indica alta e 12 criptomoedas alternativas para ficar de olho

Fausto Botelho fala sobre a alta recente do S&P, que está em sinal amarelo, sobre a tendência de alta do bitcoin e outras 12 altcoins para ficar de olho

Ganhando tração

Conversas sobre potencial venda da rede móvel da Oi estão acelerando, diz presidente da Tim

Segundo Labriola, uma eventual avaliação da compra da Oi só vai ocorrer caso o ativo seja formalmente colocado à venda, o que ainda não ocorreu

Novo recorde

O maior IPO da história: a Saudi Aramco vai levantar US$ 25,6 bilhões com sua abertura de capital

A petroleira Saudi Aramco, considerada uma das companhias mais rentáveis do mundo, divulgou há pouco os detalhes finais de sua oferta pública inicial de ações. E, pelos números reportados pela estatal saudita, não estamos falando de um IPO qualquer: trata-se da maior operação do tipo já feita na história. As ações da Aramco foram precificadas […]

Oferta da XP

CVM diz que fundo brasileiro pode captar recursos para investir em IPO nos EUA

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou hoje que fundos de investimento podem captar recursos de investidores brasileiros para investir em ofertas de ações fora do país. “Em tese, não há restrição para que um ‘fundo brasileiro capte recursos de investidores brasileiros para investir em ofertas públicas no exterior’”, disse a CVM, em nota. Eu […]

OLHO NA CONSTRUÇÃO

PIB da construção deve crescer 2% em 2019 e 3% em 2020, dizem Sinduscon-SP e FGV

O avanço do PIB da construção neste ano está sendo puxado, essencialmente, pelo consumo das famílias, enquanto as atividades empresariais ficaram em segundo plano

Fundos de investimento

Fundos de small caps são os mais rentáveis do ano; saiba quanto rendeu cada tipo de fundo até o fim de novembro

Fundos de ações tiveram o melhor desempenho do ano até agora; fundos que investem em títulos públicos de longo prazo também têm se saído bem

Gestoras

Dólar a R$ 4 ou R$ 4,50 pode impedir um rali na Bovespa?

Para gestora Persevera não haverá mais o “kit Brasil”, ou seja, os ativos brasileiros não necessariamente andarão todos na mesma direção

OLHA O RECORDE

Captação em mercado das empresas atinge recorde de R$440 bilhões, diz Anbima

A renda variável foi destaque, com R$ 78,3 bilhões em captações realizadas por meio de follow on e IPOs, de janeiro a novembro, contra R$ 11,3 bilhões no mesmo período de 2018

uma bolada

Indústria de fundos levanta R$ 228,1 bilhões até novembro e encosta no recorde de 2017

Fundos de ações chegaram a uma captação líquida de R$ 67,5 bilhões, quase três vezes ante o mesmo intervalo de 2018 e se destacaram como a classe que mais atraiu recursos até novembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements