Menu
2019-06-21T19:04:44+00:00

Petrobras contrata SBM para afretar 2º sistema de produção no campo de Mero

Acordo anunciado nesta terça-feira é o primeiro contrato da operadora de offshore com a petroleira brasileira

11 de junho de 2019
17:28 - atualizado às 19:04
Plataforma da Petrobras
Plataforma da Petrobras - Imagem: Shutterstock

A Petrobras assinou, na segunda-feira, 10, contrato com a holandesa SBM Offshore para afretamento e operação do segundo sistema de produção definitivo do campo de Mero, localizado na área noroeste do bloco de Libra, informou nesta terça-feira, 11, a companhia.

É o primeiro contrato da operadora de offshore com a petroleira brasileira, após a companhia holandesa ter firmado acordo de leniência com autoridades nacionais ano passado, admitindo o pagamento de propina no passado.

A unidade afretada com a SBM será instalada no projeto Mero 2, a cerca de 180 quilômetros da costa do Rio e profundidade d'água média de 2.100 metros, no pré-sal da Bacia de Santos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A plataforma, do tipo FPSO (unidade que produz, armazena e transfere óleo), deverá interligar até 16 poços e terá capacidade de processar até 180 mil barris de petróleo por dia (bpd) e 12 milhões de m³/dia de gás, informou a Petrobras, em nota.

"O início da produção está previsto para 2022. A plataforma se juntará ao FPSO Pioneiro de Libra, dedicado a sistemas de produção antecipada, em operação desde novembro de 2017; e ao FPSO Guanabara, primeira unidade prevista para o sistema de produção definitivo do campo de Mero, com entrada em produção prevista para 2021", diz a nota da estatal.

Com a contratação da SBM, a Petrobras completará "a contratação do arranjo de produção previsto para o campo de Mero no Plano de Negócios e Gestão 2019-2023". Ao término do plano, a estatal terá dois sistemas de produção definitivos operando, "que poderão somar até 360 mil barris petróleo por dia à capacidade de produção operada pela Petrobras".

"Com as informações já obtidas nos testes em realização, confirmamos o elevado potencial de produção do campo de Mero, que tem reserva estimada entre 3 e 4 bilhões de barris", diz, na nota, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, diretor executivo de Exploração e Produção da Petrobras.

A petroleira estatal é a operadora do Consórcio de Libra, bloco localizado na camada pré-sal.

Também integram o consórcio Shell (20%), Total (20%), CNPC (10%) e CNOOC Limited (10%).
A nova FPSO será operada pela SBM Offshore, empresa responsável pela construção, com duração de afretamento por 22,5 anos. Parte da construção será realizada no Brasil, em modelo semelhante ao adotado por outras unidades afretadas pela Petrobras, informou a companhia.

A SBM Offshore só pôde ser contratada porque, em julho do ano passado, assinou acordo de leniência com a Controladoria-Geral da União e a Advocacia-Geral da União (AGU). Como parte do acordo, a empresa holandesa pagou R$ 549 milhões à Petrobras em outubro. No total, a SBM Offshore pagará cerca de R$ 1,22 bilhão, entre valores de multa e ressarcimento de danos.

Operadora global de plataformas para exploração de petróleo, a empresa holandesa admitiu ter pago milhões em propina para conseguir contratos com a Petrobras. O caso, que envolvia o pagamento de propina em outros países, especialmente na África, veio à tona na imprensa holandesa no início de 2014, na mesma época em que a Operação Lava Jato era deflagrada.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

mais um que passou

Câmara aprova projeto que permite posse de arma em toda a propriedade rural

Projeto segue para Bolsonaro sancionar ou vetar; regra atual diz que posse só é permitida na sede da propriedade

Bolsa

Ação da Telebras dispara com privatização no radar, mas não deveria

Com a alta de mais de 60% ontem na bolsa, o valor de mercado da Telebras na bolsa passou para mais de R$ 1,9 bilhão, mas os resultados da estatal nem de longe justificam toda essa euforia. E os minoritários ainda correm o risco de diluição

O paraíso dos especuladores

Você prefere ser um abutre rico ou um argentino quebrado?

A Argentina jamais se soergueu ao governo peronista. Tornou-se a pátria da inflação, dos choques heterodoxos, das reformas monetárias e das moratórias – e o paraíso dos especuladores.

Mercado entre estatais e BCs

Mercado fez a festa com notícia “requentada” sobre privatização de empresas estatais, mas agora aguarda ata do BCE e discurso em Jackson Hole

Com acordo

Senado aprova MP da liberdade econômica sem previsão de trabalho aos domingos

Governo preferiu recuar e concordar com a retirada da autorização para trabalho aos domingos para garantir a votação da medida a tempo

Seu Dinheiro na sua noite

Temporada de caça às estatais

Uma das críticas mais recorrentes ao governo nesse começo de gestão Bolsonaro foi a aposta de todas as fichas na reforma da Previdência. Durante os longos meses de tramitação da proposta na Câmara, o país ficou praticamente parado. O saldo do projeto aprovado pelos deputados e que agora está no Senado revelou-se até melhor do […]

Dinheirinho na mão

Saque do FGTS terá impacto mais importante na renda de Norte e Nordeste

Saques médios a serem liberados representam 21,5% da renda habitual média da região Nordeste, e 20,1% da renda habitual média do Norte

Um pente-fino

Quais são e como atuam as empresas que o governo pretende privatizar

Equipe econômica de Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira as empresas que serão os novos alvos do governo nas privatizações do segundo semestre

Assunto que interessa

Câmara instala comissão especial para analisar novo marco legal para saneamento

Proposta será relatada pelo deputado Geninho Zuliani (DEM-SP) e o presidente do colegiado será o deputado Evair de Melo (PP-ES)

Nada de sair do forno

Maia: governo deve enviar projeto de privatização da Eletrobras em 1 ou 2 semanas

Presidente da Câmara afirmou que trabalhará pela aprovação da privatização da estatal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements