Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mais obstáculos

Parlamento britânico aprova plano de Theresa May para votar adiamento do Brexit caso acordo seja rejeitado

Projeto de lei poderá adiar a data de saída do país da União Europeia para além de 29 de março

27 de fevereiro de 2019
19:05
Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido - Imagem: Shutterstock

A Câmara dos Comuns do Reino Unido aprovou nesta quarta-feira, 27, por 502 votos a 20, uma moção que apoia o compromisso da primeira-ministra do país, Theresa May, de avaliar um projeto de lei que adia a data de saída do país da União Europeia (Brexit) para além de 29 de março caso a votação de um acordo para o divórcio, em 12 de março, seja derrotada.

Na prática, a votação da emenda formaliza o compromisso de May e já havia indícios de que os integrantes do Partido Conservador apoiariam a moção. Caso o acordo do Brexit seja derrotado no Parlamento britânico em 12 de março, uma votação sobre deixar a UE sem um acordo aconteceria no dia seguinte. Caso essa possibilidade seja rejeitada, haverá uma nova votação sobre adiar a data do Brexit em 14 de março.

*Com Estadão Conteúdo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Conteúdo patrocinado por Startse

Milionária sem sair da cama

O caso da inglesa que ficou milionária trabalhando de pijama no quarto – e o número de brasileiros que querem enriquecer da mesma forma.

A Bula do Mercado

Muito além do otimismo

Após Ibovespa romper os 100 mil pontos e o dólar vir abaixo de R$ 3,80, mercado doméstico busca motivação para ir em frente, mas cabe também alguma cautela

Fundos negociados em bolsa

Como declarar fundos imobiliários e ETF no imposto de renda

Fundos imobiliários e fundos de índice têm cotas negociadas em bolsa, e a forma de declarar esses investimentos é muito parecida com a maneira de declarar ações

Chegamos lá

Com Ibovespa a 100 mil pontos, ainda vale a pena entrar na bolsa?

Finalmente chegamos lá, os históricos 100 mil pontos! É claro que é só uma marca “psicológica”, mas a pergunta que fica realmente é: a bolsa já subiu demais, dadas as circunstâncias? Ainda vale a pena entrar ou aumentar posição? Ouvi alguns nomes de mercado para responder à questão

Venham para o Brasil!

Em discurso na Câmara de Comércio dos EUA, Guedes faz chamado aos investidores americanos

Ministro da Economia disse que o Brasil vive um novo momento econômico e citou as mudanças fiscais que o governo tem promovido como exemplo

Viagem aos Estados Unidos

Citando o recorde na bolsa, Bolsonaro fala em “amor à primeira vista” por Guedes

Presidente parabenizou o ministro pelo seu trabalho e colocou nas mãos dele a responsabilidade pelos 100 mil pontos do Ibovespa

Seu Dinheiro na sua noite

100 mil razões para celebrar

Ibovespa rompe marca dos 100 mil pontos pela primeira vez na história; na economia, governo já lança novo pacote de concessões de aeroportos

Pente-fino

Governo encaminha projeto contra grandes devedores da Previdência este mês

Membros do governo Bolsonaro acreditam que será possível recuperar em torno dos R$ 150 bilhões com o novo sistema

Mercado aquecido

Volume de operações de fusões e aquisições cresce 28% em 2018, diz Anbima

De acordo com dados da associação, a alta foi puxada pela transação entre a Suzano Papel e Celulose e Fibria

Aproximação comercial

Guedes diz que exportações e importações com dos Estados Unidos devem aumentar

Ministro destacou, no entanto, que as relações comerciais com a China, principal parceiro do Brasil, não sofrerão cortes

Presidente em exercício

Em encontro com Doria, Mourão fala em convergência de ideias

Presidente em exercício afirmou que o governo federal buscará estreitar relacionamento com os Estados para atrair investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu