Menu
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Bancos

Os planos do Banco BS2 para chegar aos 200 mil clientes da conta digital

O banco mineiro lançou nesta semana o seu aplicativo, que traz os principais produtos de conta corrente e até o fim do ano contará com plataforma de investimentos

23 de novembro de 2018
14:19 - atualizado às 16:58
Juliana Pentagna Guimarães, diretora executiva do banco BS2
Juliana Guimarães, diretora do BS2, aposta no modelo "open banking" -Imagem: Divulgação/BS2

A minha entrevista com Juliana Pentagna Guimarães foi adiada por duas vezes. Já estávamos no fim da tarde de ontem, bem na hora em que eu escrevo a newsletter que mandamos todas as noites para os leitores do Seu Dinheiro, quando a diretora-executiva do Banco BS2 conseguiu me atender.

O atraso é mais que compreensível. Afinal, foi o primeiro dia de operação em "mar aberto" da conta digital do banco, justamente a pauta da entrevista.

Até o momento da nossa conversa pelo telefone, 1.500 pessoas haviam passado pelo processo de baixar o aplicativo no celular, preencher os dados cadastrais e tirar foto dos documentos e uma "selfie" – os passos necessários para se tornarem correntistas do banco.

Faltavam, portanto, 198.500 contas para o BS2 atingir a meta de chegar aos 200 mil clientes no primeiro ano de operação.

Pode parecer muito, mas a diretora do BS2 está otimista. Digo isso porque o objetivo representa o dobro da projeção inicial que ela própria me deu quando falou pela primeira vez sobre a criação da plataforma digital, em novembro do ano passado.

O projeto levou a uma verdadeira transformação no banco mineiro. Inclusive no nome, que até o ano passado se chamava Bonsucesso. A nova marca faz uma referência à representação do coração (S2) em mensagens na internet. O aplicativo já estava em fase de testes desde julho e agora está disponível para download para o público em geral.

O que o banco oferece?

A plataforma do BS2 oferece hoje os principais produtos de conta corrente, como transferências, pagamentos e saques. O aplicativo também permite a emissão de boletos por pessoas físicas, uma solução que deve agradar aos clientes que são profissionais liberais.

O pacote gratuito permite duas TEDs e quatro saques por mês e uso sem restrições do cartão de débito, com bandeira Visa. Quem quiser serviços ilimitados tem três opções: pagar uma tarifa mensal de R$ 19,90, manter pelo menos R$ 25 mil aplicados ou fazer a portabilidade do salário (de qualquer valor) para o banco.

O aplicativo também contará com uma plataforma de investimentos, que entra no ar até o fim do ano. A ideia é oferecer até 40 produtos na prateleira, que será aberta para produtos de terceiros, inclusive certificados de depósito bancário (CDB) e letras de crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA) de outros bancos. Em janeiro, o banco deve lançar o sistema de negociação de ações (home broker).

O projeto do BS2 prevê ainda o lançamento do cartão de crédito no fim do primeiro trimestre do ano que vem. Mas Juliana diz que o banco quer ser conservador na concessão de crédito.

'Open banking'

Até aí, trata-se de uma oferta não muito diferente de outros bancos digitais. Por isso, a diretora do BS2 aposta que o crescimento da plataforma virá de outra frente: os serviços oferecidos para pessoas jurídicas.

Um dos trunfos para atender as empresas é o modelo de "open banking" adotado pelo banco desde o nascimento. Essa  tecnologia permite que sistemas de terceiros acessem os dados dos clientes, desde que com autorização. Juliana me deu um exemplo de aplicação prática do open banking:

"As empresas poderão oferecer produtos financeiros aos seus clientes com a marca delas, usando a plataforma do BS2", disse.

IPO?

Perguntei a Juliana se o BS2 pretende aproveitar o interesse dos investidores pelas novas empresas de tecnologia financeira, mais conhecidas como "fintechs", para fazer uma oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) do banco.

O Banco Inter abriu o caminho com a oferta realizada em abril deste ano, e o gaúcho Agibank também deve testar em breve as águas da bolsa.

A diretora do BS2 respondeu que o banco ainda vai precisar de tempo para conquistar os clientes e mostrar que tem um modelo consistente de negócios antes de buscar sócios no mercado.

"O IPO é uma consequência, não um projeto", ela disse.

Ou seja, nada de S2 para o mercado, pelo menos por enquanto.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Poder

Congresso impõe agenda própria a Bolsonaro

Já são seis as iniciativas traçadas pelo Congresso para garantir maior influência e poder político após o abandono do presidencialismo de coalizão

Aviação

Segundo NYT, outro jato da Boeing pode ter problemas de segurança: o 787 Dreamliner

Segundo reportagem do New York Times, na fábrica do 787 na Carolina do Sul são comuns os casos de resíduos metálicos e ferramentas esquecidos dentro de aeronaves, além de peças defeituosas instaladas; até chiclete segurando o acabamento de uma porta já foi encontrado

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que governo deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu