Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-11-19T19:39:18-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

O que o Banco Central diz sobre o dólar?

19 de novembro de 2019
19:39
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Responsável pela gestão de R$ 40 bilhões, Rogério Xavier é conhecido tanto por ser um dos mais brilhantes gestores de fundos do mercado brasileiro como por não ter papas na língua. Por isso mesmo acordei cedo para conferir a participação dele em um evento promovido pela XP Investimentos.

A reportagem completa sobre a fala de Xavier você confere amanhã no Seu Dinheiro. Mas adianto para você aqui na newsletter uma provocação lançada por ele a ninguém menos que o presidente do Banco Central.

Para o gestor da SPX, Roberto Campos Neto sofreu da chamada “síndrome de novo presidente do BC”. Já ouviu falar? Trata-se de uma necessidade de os ocupantes recentes do cargo mostrarem ao mercado que são “durões” – ou “hawk” (falcão) no jargão do mercado.

Xavier disse que essa pode ser a explicação para a taxa básica de juros demorar tanto a cair mesmo com a inflação abaixo da meta. Na visão dele, um “erro claríssimo” do Banco Central.

Enquanto o gestor da SPX falava em São Paulo, Campos Neto participava de uma sabatina na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. O discurso do dirigente passou a ser ainda mais aguardado depois que o dólar atingiu a máxima histórica de R$ 4,205 nesta segunda-feira.

Ainda que a inflação nem de longe preocupe, a alta da moeda norte-americana poderia levar Campos Neto a reassumir o discurso “durão” e sinalizar um possível freio ao processo de queda da Selic.

O Eduardo Campos foi até o Senado acompanhar de perto a sabatina e conta para você o que o presidente do BC disse sobre a valorização recente do dólar.

Enquanto eles não vêm

Os investidores passaram a terça-feira no clássico ditado “um olho no peixe e o outro no gato”. O peixe era o comportamento do câmbio após o recorde batido ontem. Já o gato estava em se (e como) o BC atuaria para conter a escalada do dólar. Como nada de concreto aconteceu, a moeda norte-americana até ameaçou atingir novas marcas, mas perdeu força ao longo do dia. Por falar em falta de força, o Ibovespa teve mais um dia de queda, como conta o Victor Aguiar na nossa cobertura de mercados.

Time para começar o ano

Principal índice de ações da bolsa, o Ibovespa vai mudar a sua escalação logo no início de 2020, como é de praxe – e os analistas já estão atentos. Antes mesmo da divulgação da primeira prévia da nova carteira, o BTG Pactual fez as contas e revelou suas apostas de quais ações devem sair e quais vão entrar no índice. Já adianto que entre as novidades tem uma operadora de planos de saúde e um grupo de seguros. Veja quem são as novatas nesta matéria.

Queridinha para todos

Uma das perguntas mais recorrentes dos leitores do Seu Dinheiro é se as ações do Magazine Luiza ainda têm fôlego para subir depois da fantástica disparada de mais de 18.000% desde o fim de 2015. Para os analistas do Goldman Sachs, a resposta é sim. O banco iniciou a cobertura do Magalu com recomendação de compra. Na conta do otimismo estão as recentes transformações de negócios da empresa e os números invejáveis que ela entrega. A Bruna Furlani traz para você qual o potencial de valorização dos papéis, pelas contas do Goldman.

O tal risco de crédito

Investir em debêntures equivale a fazer um empréstimo. E como todo empréstimo, conta com o tal risco de crédito. Ou seja, de a empresa que emitiu os papéis não honrar o compromisso. Foi o que aconteceu com a Rodovias do Tietê. A concessionária atraiu milhares de investidores com uma emissão de debêntures de infraestrutura, que contam com isenção de imposto de renda. Mas acabou enfrentando dificuldades financeiras e deixou de pagar os investidores. A Julia Wiltgen conta mais detalhes sobre o caso e os próximos passos nesta matéria.

Essa NuConta está diferente

Quem tem conta no Nubank deve ter reparado que a NuConta passou por mudanças. A fintech está migrando a forma de depósito dos clientes: o dinheiro que antes ficava em títulos públicos passará para os Recibos de Depósito Bancário (RDB). Na prática, a rentabilidade segue a mesma (100% do CDI), mas a garantia dos depósitos mudou. Saiba o que isso significa e como você pode voltar com a versão original da NuConta.

A maconha ao seu alcance

O consumo da maconha continua ilegal no Brasil, mas em alguns estados nos Estados Unidos você pode sair às ruas livremente e acender um cigarro de cannabis. Não estou aqui fazendo nenhuma apologia à substância, mas o fato é que a legalização, seja para o uso recreativo ou medicinal, criou uma indústria bilionária lá fora. E o mercado financeiro, claro, não podia ficar fora dessa. Depois de anunciar o lançamento do primeiro fundo brasileiro que investe em maconha legal no exterior, a gestora Vitreo criou um novo produto, agora disponível a qualquer investidor. Confira as condições do fundo nesta matéria.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Atenção, acionistas

Itaúsa e Bradesco anunciam pagamento de juros sobre capital próprio para seus acionistas

O pagamento de JCP também é uma forma de distribuir lucros, mas em vez de terem um benefício tributário para os acionistas, como ocorre com os dividendos, os Juros sobre Capital Próprio beneficiam a empresa

DE OLHO NO SERVIÇO PÚBLICO

Reforma administrativa é no sentido de valorização do quadro atual, diz Guedes

Ele defende que a estabilidade não seja automática, mas conquistada pelo servidor após anos de boas avaliações no trabalho

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

É pra sorrir ou pra chorar?

A bolsa teve hoje um dia bastante parado, terminando o pregão praticamente no zero a zero. Nesse marasmo do mercado – que ainda contou com um alívio para a cotação do dólar – um papel se destacou no Ibovespa: as ações da Smiles dispararam quase 20%. Só que isso não quer dizer, necessariamente, que o acionista da […]

Poucas emoções

Num dia morno, o Ibovespa caiu e perdeu os 111 mil pontos; dólar recua a R$ 4,12

O Ibovespa cedeu a um leve movimento de correção e fechou em baixa, interrompendo a sequência de cinco altas consecutivas. Já o dólar à vista teve uma nova sessão de alívio, chegando à mínima em um mês.

MAIOR OTIMISMO COM PIB

Para Abimaq, PIB deve crescer 2,5% no próximo ano

A indústria, de uma maneira geral, de acordo com o executivo, vai crescer de 3,5% a 5%, focada muito no mercado interno

QUEDA À VISTA?

Bolsonaro sobre carne: Estamos na entressafra e preço vai diminuir

Bolsonaro disse que está levando “pancada” pelo preço da carne. “Muitos falam, nas redes sociais, que tem de ter tabelamento. Na Venezuela está tudo tabelado: vai lá comprar carne”, disse o presidente

DE OLHO NO CHURRASCO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Em meio ao aumento das exportações para a China por causa do impacto da peste suína africana (PSA) naquele país, a inflação das carnes foi destaque na aceleração, tanto no atacado quanto no varejo

Sorriso amarelo

Veneno numa mão, antídoto na outra: a estratégia da Gol para incorporar o Smiles

A nova proposta da Gol para a incorporação do Smiles é atrativa para os atuais acionistas da companhia de fidelidade, mas deixa clara a turbulência na relação entre as empresas

a conta do benefício

Gigantes do Vale Silício deixam de pagar US$ 100 bilhões em impostos em uma década

Seis das principais empresas do Vale do Silício têm se beneficiado de estruturas governamentais ainda não preparadas para lidar com os serviços oferecidos por elas. Amazon, Facebook, Google, Netflix, Apple e Microsoft — cujo valor de mercado somado é de R$ 4,5 trilhões — deixaram de pagar ao menos de US$ 100,2 bilhões em impostos […]

OLHO NAS COTAÇÕES

BTG Pactual eleva preço-alvo das ações de Lojas Americanas e B2W após Investor Day

No caso das Lojas Americanas, a previsão de alta é de 54,2% em relação ao fechamento da última sexta-feira. Já no caso da B2W, a valorização seria de 20,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements