Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2019-04-05T15:39:48+00:00
Seu Dinheiro na sua noite

O futuro é emergente

Uma das lendas do mercado financeiro resolveu dar sua opinião sobre o futuro dos investimentos ao redor do mundo. E ele não falou dos Estados Unidos

8 de março de 2019
19:58 - atualizado às 15:39
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

“The future is female” - “o futuro é feminino” ou “o futuro é das mulheres”, numa tradução livre. O slogan feminista da década de 1970 foi resgatado recentemente e passou a estampar camisetas pelo mundo, inclusive no Brasil. Eu mesma tenho a minha, com letras em roxo e glitter.

É inegável que, historicamente, as mulheres avançaram muito, no mundo inteiro. Hoje já chefiamos famílias e empresas, além de ocupar boa parte do mercado de trabalho. O Seu Dinheiro mesmo é um projeto liderado por mulheres. Mas ainda há muitos problemas a enfrentar, como a alarmante violência contra a mulher e também uma série de questões econômicas.

Já sabemos que empresas com mulheres na liderança tendem a ser mais diversas e obter resultados melhores, mas ainda somos poucas em postos executivos de grandes empresas; sabemos também que mulheres tendem a ser boas investidoras, até melhores que os homens, mas o mercado financeiro ainda é um mundo bastante masculino. Isso sem falar no “gender gap”, a diferença de rendimentos entre homens e mulheres de mesmo posto de trabalho e qualificação, muito influenciada pela maternidade.

Essas desigualdades são ruins não apenas do ponto de vista social, mas também econômico. Mais mulheres no mercado de trabalho, ganhando o mesmo que os homens, ocupando postos de liderança e financeiramente educadas significam economia girando mais e melhor. Eu tendo a acreditar sim que o futuro será mais feminino do que é hoje. O mundo está mudando, e será bastante positivo para as sociedades - e também para os investidores - que grupos sociais e economias antes à margem cresçam e apareçam.

Alguns grandes investidores, por exemplo, andam dizendo por aí, também numa tradução livre da minha parte, que o futuro é emergente. Embora os Estados Unidos ainda sejam a maior economia do mundo, não parece que, nos próximos 20 anos, America will be great again - ao menos não como já foi em outros tempos.

Esta é a opinião do fundador da GMO, Jeremy Grantham, uma verdadeira lenda do mercado. Em rara entrevista à “CNBC”, o gestor aconselhou os investidores a ficarem longe do mercado americano e buscarem retorno nos países emergentes. Não é pouca coisa, vindo de alguém que anteviu as crises de 2008 e das empresas “ponto com” nos anos 2000.

A questão, para ele, é que de fato os mercados desenvolvidos atingiram um certo limite populacional em termos de trabalho e consumo, área em que os emergentes ainda têm gás. O repórter Eduardo Campos traz para você os detalhes desta história.

Sextou!

Essa nuvem cinza que paira sobre os Estados Unidos e os países desenvolvidos já pesa na bolsa. O dia começou mal para o Ibovespa, que na parte da manhã refletiu previsões de menor crescimento global, sobretudo para os países ricos, e os dados ruins do “payroll”, que mostraram a criação de apenas 20 mil postos de trabalho nos EUA, quando a previsão era de 185 mil vagas.

Mas o posto Ipiranga do presidente Bolsonaro trouxe bons ventos no fim do dia: segundo Paulo Guedes, faltam 48 votos na Câmara para passar a reforma da Previdência e garantir o “seu trilhão de reais”. O resultado foi uma alta forte da bolsa no fim do dia, na contramão de Nova York. Veja tudo que movimentou os mercados no pregão de hoje.

Dia 66 de Bolsonaro - Nova estratégia?

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a reforma da Previdência nas suas redes socias e em pronunciamentos que fez ao longo do dia. Os eventos de ontem e hoje parecem sugerir uma mudança de estratégia, com Bolsonaro entrando na batalha da comunicação. A questão, agora, é... (leia mais)

Liberais só até a página 2?

Muitos candidatos se elegeram nas últimas eleições com plataformas econômicas liberais, incluindo o presidente Jair Bolsonaro. Mas assim que uma crise envolvendo duas grandes montadoras passou a ameaçar milhares de empregos em São Paulo, governantes das três esferas da administração pública resolveram mover alguns pauzinhos para tentar segurar as empresas no estado e preservar os postos de trabalho.

Recentemente, a GM veio com uma história de talvez abandonar o Brasil. Agora, o prefeito de São Caetano do Sul, eleito pelo PSDB, tenta negociar, oferecendo à montadora incentivos tributários para ficar. Quanto à Ford, as três esferas de governo decidiram cobrar da montadora um plano detalhado do fechamento da sua fábrica em São Bernardo do Campo, visando a ter argumentos para tentar reverter a decisão.

No meio do imbróglio, o governador João Doria já tratou de afirmar que as empresas do setor automotivo interessadas em comprar a fábrica da Ford se comprometem a preservar os empregos, além de anunciar um programa de incentivo fiscal à indústria paulista de veículos, com redução de ICMS. Confira os detalhes do plano nesta reportagem.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Começando os trabalhos

Petrobras começa a negociar ATC 2019 e Eletrobras vai para 4ª reunião

Empresa estatal vai juntar os 18 sindicatos da categoria em um único encontro nesta quarta-feira, 22

Contrato assinado!

Valid anuncia que vai imprimir as provas do Enem 2019

Empresa ficará responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios do caderno de provas

Novata no ar?

Anac deve aprovar autorização para Air Europa operar voos domésticos no país

Há expectativa de aprovação do processo incluído na pauta da reunião da direção do órgão marcada para 16h30 da quarta-feira

Corre-corre

Líder do governo no Senado anuncia acordo para votar 4 MPs até quinta-feira

Entre as pautas estão a abertura do setor aéreo para o capital estrangeiro, a ajuda financeira a Roraima, a criação da NAV Brasil e a reforma administrativa

Seu Dinheiro na sua noite

Um passeio pelas dunas do Ibovespa

Aos turistas que contratam um passeio de buggy nas dunas das praias nordestinas são dadas duas opções: com ou sem emoção. Já para quem investe na bolsa cabe apenas a segunda alternativa, e à bordo de uma velha Brasília. Na última descida, muita gente quase foi arremessada ou se jogou para fora do veículo em […]

Desconto de até 90%

Caixa fará mutirão para renegociar dívidas de 3 milhões de clientes

Expectativa da instituição é recuperar pelo menos R$ 1 bilhão em créditos que já estavam fora do balanço, lançados como prejuízo

Mudanças nos impostos

Com reforma tributária, poder de compra poderá crescer 10% em 15 anos, diz Appy

Projeto unifica três tributos federais (IPI, PIS e Cofins), o ICMS e o ISS num único tributo, batizado de Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS)

Tocando o projeto do Congresso

Presidente da CCJ da Câmara diz que não vai esperar proposta de reforma tributária do governo

Fala de Felipe Francischini ocorre na semana em que um texto apresentado pelo deputado Baleia Rossi pode ser votado na comissão

Sem movimento no mercado

Vendas baixas fazem estoques do varejo ficarem estáveis em maio, diz FecomercioSP

Estabilidade nos estoques sinaliza que as vendas estão abaixo do esperado e que houve pausa na reposição dos produtos

A pauta é reforma da Previdência

Mudanças no BPC podem aumentar desigualdade e judicialização, diz pesquisadora

Governo Bolsonaro sugere que o BPC, que hoje é pago aos beneficiários (idosos e deficientes em situação de extrema pobreza) com 65 anos, passe para 70 anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements