Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
As notícias que mexeram com o seu bolso hoje

O capitão e o astronauta

O discurso de Bolsonaro e o filme que ficou fora da disputa de melhor filme no Oscar, o frango brasileiro barrado na Arábia e mais nos destaques do dia

22 de janeiro de 2019
19:58
Jair Bolsonaro - Imagem: órum Econômico Mundial/Christian Clavadetscher

Acontece todos os anos e eu já devia ter me acostumado. Hoje saíram os indicados ao Oscar 2019, e um dos meus filmes favoritos – "O Primeiro Homem", que conta a história do astronauta Neil Armstrong – ficou de fora da disputa da categoria principal.

Esse sentimento de frustração também ficou evidente hoje aqui na região da Faria Lima, coração do mercado financeiro. E não tem relação com o Oscar, é claro, mas com outro evento aguardado com ansiedade: a fala do presidente Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, em Davos.

Grande estrela do dia, o capitão fez um discurso para gringo ver e não saiu do script. Em menos de 10 minutos, reafirmou o compromisso com as reformas, incluindo a da Previdência, e com o combate à corrupção.

De concreto, estabeleceu apenas a meta de colocar o Brasil entre as 50 nações mais atrativas para se investir até 2022. Hoje, o país ocupa a vergonhosa 109º posição. Mais um trabalho para o Posto Ipiranga Paulo Guedes resolver.

Para muita gente, foi no mínimo uma oportunidade perdida pelo presidente, diante do certo ceticismo de parte dos estrangeiros em relação à capacidade do novo governo de aprovar as reformas.

Mas será que o mercado não criou expectativas exageradas para esse discurso nas montanhas suíças?

Quem assistiu ao filme "O Primeiro Homem" deve se lembrar do momento em que Armstrong foi questionado sobre o que gostaria de levar para a Lua, na entrevista coletiva que concedeu antes da missão Apollo 11. Para decepção dos jornalistas, a resposta foi lacônica: “mais combustível”.

O astronauta acabou deixando a grande frase “este é um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade” para o momento em que pisou na superfície lunar.

Ainda é cedo para dizer se as reformas serão um salto gigantesco para o país. Mas o Eduardo Campos acompanha de perto todos os passos do novo governo e conta aqui como foram as reações ao discurso de Bolsonaro.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Diário dos 100 Dias -  Dia 22

"O esperado discurso no Fórum Econômico Mundial, em Davos, foi apenas uma reafirmação de princípios liberais na economia e conservadores nos costumes. A decepção foi meio generalizada, mas..." (leia mais)

Frango barrado

O frango brasileiro perdeu o visto de entrada em um de seus principais mercados. A Arábia Saudita anunciou hoje o descredenciamento de 33 unidades brasileiras, incluindo centros de produção de gigantes como BRF e JBS. O resultado na bolsa não poderia ser diferente: as ações do setor lideraram as perdas do Ibovespa, com queda de mais de 4%. Ainda não está claro o motivo por trás da suspensão. Mas a decisão pode envolver questões diplomáticas com o governo Bolsonaro, como você pode ler em detalhes aqui.

Novela coreana

A saga da incorporadora Gafisa desde que o fundo GWI, do coreano Mu Hak You, assumiu o comando ganhou hoje mais um capítulo. A trama pode ter uma reviravolta depois que a gestora anunciou que atingiu uma participação de mais de 50% no capital da empresa. Tal marca pode significar algumas mudanças profundas para quem é minoritário da companhia. Eu te conto aqui o por quê.

Você me deixou mal acostumado

Podemos dizer que a bolsa viveu nesta terça-feira seu primeiro dia genuinamente difícil em 2019. Para quem estava se acostumando com a sequência de recordes, ver o Ibovespa quase perder os 95 mil pontos pode ter sido duro. O fato é que o noticiário não ajudou em nada e, na falta de novidades, os investidores aproveitaram para colocar um pouco mais de dinheiro no bolso depois da forte alta da bolsa no começo do ano. Leia na nossa cobertura tudo o que movimentou os mercados hoje.

Não vai ser hoje…

A esperança de que o presidente dos EUA, Donald Trump, chegaria a um acordo com os democratas para encerrar a paralisação parcial do governo por lá foi por água abaixo, de novo. Hoje cedo, Trump voltou ao seu Twitter para dizer que “não vai ceder” aos termos dos democratas e insistiu na construção do muro na fronteira com o México. Saiba mais sobre o shutdown americano, que acabou de completar um mês.

Comentários
Leia também
Superando estimativas

Hypera registra lucro líquido de R$ 309,8 milhões no 4º trimestre

No acumulado do ano passado, a companhia lucrou R$ 1,129 bilhão, o que representa um crescimento de 17,1% em relação a 2017

Acima das expectativas

Localiza registra lucro líquido de R$ 181,4 milhões no 4º trimestre

Receita líquida consolidada no último trimestre do ano passado cresceu 24,9% ante o verificado um ano antes, para R$ 2,259 bilhões

Após Maduro fechar fronteira

EUA pressionam Brasil para garantir segurança na entrega de ajuda humanitária à Venezuela

Presidente venezuelano acusa os americanos de usarem os carregamentos como desculpa para tramar um golpe de Estado

Com venda de ativos

CSN quer captar R$ 5 bilhões até o fim do ano

Meta de captação é parte da estratégia de reduzir seu endividamento e de atingir a relação entre dívida e geração de caixa para 3 vezes

NA MIRA DO CADE

Disney deve abrir mão de “Fox Sports” para conseguir aprovação de compra da Fox pelo Cade

Venda foi a solução encontrada para resolver a principal preocupação do órgão em relação ao negócio já que a Disney é proprietária dos canais ESPN

Após tragédia de Brumadinho

Vale enfrenta 3ª ação coletiva nos EUA

Nova ação foi protocolada na Corte Distrital Sul de Nova York e foi movido por dois escritórios especializados neste tipo de processo: Pomerantz LLC e Bronstein, Gewirtz & Grossman

Vídeo

‘Hawkish’ vs. ‘Dovish’: o que falcões e pombos têm a ver com os bancos centrais (e com o seu bolso)

Você sabe o que significa dizer que um banqueiro central é mais hawkish ou mais dovish? Não, não estou falando de zoologia, mas de política monetária, e isso pode afetar o desempenho dos investimentos

A Bula do Mercado

Mercado mede riscos de tempo e diluição da Previdência

Ao investidor, cabe entender o quanto do conteúdo da proposta até a aprovação está embutido nos preços dos ativos

Temporada de balanços

Olha a Magalu aí gente! Magazine Luiza supera expectativa de analistas e registra lucro líquido anual de R$597,4 milhões em 2018

Nas estimativas dos analistas ouvidos pela Bloomberg, a previsão era de um lucro líquido de R$ 389 milhões no ano passado

E aí, CVM?

Gafisa ‘rasga’ estatuto para nomear 2 novos conselheiros em meio à atrapalhada troca de comando

Três conselheiros que sobraram dos 7 eleitos em outubro indicaram Oscar Segall e Augusto Cruz para compor quadro após renúncia de Mu Hak You e seu filho. 5 advogados societários consultados pelo Seu Dinheiro consideraram manobra irregular – o certo seria a convocação de assembléia de acionistas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu