Menu
2019-09-05T17:23:47+00:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
O roxinho no topo

Nubank lidera lista de melhores startups brasileiras para se trabalhar. De novo

Além do Nubank, outras 24 empresas também figuram na lista. O ranking foi elaborado com base na análise dos dados gerados pelos 645 milhões de usuários da plataforma LinkedIn

5 de setembro de 2019
17:23
Sede do Nubank em Pinheiros
Nubank: startup do cartão roxo é a mais cobiçada - Imagem: Divulgação

Quando o assunto são startups modelo, não há dúvidas que além dos ambientes descolados e descontraídos em algum momento a conversa alguém lembrará do inegável sucesso da fintech do cartão roxinho. Admirado por todos, os novos empreendedores seguem em busca de ser o novo Nubank e aqueles que já estão no mercado de trabalho sonham com uma oportunidade profissional. Pelo menos é o que diz a nova edição da lista Top Startups no Brasil da rede social LinkedIn.

Segundo a publicação, que classifica as 25 melhores empresas jovens de destaque para trabalhar, o Nubank é a empresa que mais gerou crescimento no número de funcionários, engajamento, interesse por vagas e atração de grandes talentos, os quatro principais critérios para a criação do ranking. Esse é o segundo ano que a empresa aparece no topo da lista.

Recentemente, o Nubank vem tentando se firmar como uma alternativa aos bancos tradicionais. A fintech avaliada em quase R$ 40 bilhões tem investido em novas funções - como a liberação da função débito do seu cartão e a opção de uma nova aplicação em sua conta digital-, e na sua expansão internacional, que já conta com a presença do roxinho no México e Argentina.

Além da análise dos quatro quesitos com os dados gerados pelos 645 milhões de usuários da plataforma, as empresas precisam ter menos de 7 anos de atuação, no mínimo 50 funcionários, ser de propriedade privada e ter sede no Brasil para serem consideradas no ranking.  De acordo com a publicação essas "são jovens empresas que apresentam grande crescimento, causam disrupção em seus setores e estão mudando o modo como os profissionais trabalham e vivem".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Logo abaixo da fintech, outra sensação dos bancos digitais assume a segunda colocação do ranking. O C6 Bank, que desde janeiro oferece serviços financeiros ao público geral, planeja recrutar 100 profissionais até julho do ano que vem. O objetivo é enfrentar o cenário competitivo do setor.

Mas nem só de fintechs e bancos digitais são feitas as empresas mais inovadoras do país. Na terceira posição, a Loft oferece expertise na inteligência de dados para promover uma maior eficiência à compra, venda e reforma de imóveis.

A lista também conta com outras empresas do ramo financeiro e tecnologia da informação. Além disso, o ranking conta com a participação de startups do setor de educação, internet, software e alimentos e bebidas.

Confira o ranking completo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

parou por aqui

Por emendas prometidas para aprovar a reforma da Previdência, centrão trava votações

Ministro da Casa Civil prometeu destinar, além das emendas obrigatórias, um extra para cada deputado federal que votar a favor do projeto no plenário da Câmara

gigante faz oferta

Alibaba levanta US$ 11,2 bilhões em oferta de ações em Hong Kong

Companhia fundada por Jack Ma planeja usar os recursos para a impulsionar o crescimento e o engajamento dos usuários, entre outras coisas

A Bula do Mercado

Acordo comercial fica em suspenso

Fase um do acordo comercial entre EUA e China pode ficar para 2020, diante das dificuldades dos dois países em alcançar consenso

SD Premium - Lupa dos fundos

Um fundo de crédito privado para deixar sua renda fixa mais temperada

Enquanto o mercado de crédito privado enfrenta uma crise, conheça o trabalho de uma gestora com 16 anos e R$ 7 bilhões em patrimônio especializada em selecionar e investir em títulos emitidos por empresas e tem fundos disponíveis nas principais plataformas de investimento e também na bolsa

SUGESTÃO DE LEITURA

Estou interessada nesta criptomoeda…

Da lista de 12 criptomoedas citadas pela Helana Margarido, uma delas deve entrar em um ótimo ponto de compra nos próximos dias

Acusações de corrupção

Ex-presidente da Braskem é preso em Nova York

José Carlos Grubisich foi acusado de conspiração por violar uma lei de corrupção estrangeira dos EUA e por conspiração para lavagem de dinheiro

Próxima fase

CCJ da Câmara aprova PEC da 2ª instância

Por 50 votos a 12, comissão admitiu a proposta que abre caminho para prender condenados após a segunda instância

Ricos e famosos

Saiba como 5 celebridades entraram no clube dos bilionários

Nos últimos anos o grupo dos bilionários passou a contar com nomes bem conhecidos do público. Dois deles passaram a fazer parte da lista em 2019

Dinheiro entrando

Carlos Slim Domit anuncia plano de investimento de R$ 30 bilhões no Brasil em 3 anos

Aporte de recursos será feito para ampliar a infraestrutura necessária para o desenvolvimento de novos serviços e de armazenamento em nuvem

De cara nova

BNDES elege dois conselheiros e informa que poderá devolver até R$ 200 bilhões ao Tesouro até 2022

Marcelo Serfaty e Marcelo Sampaio foram eleitos para o Conselho de Administração do banco de fomento em Assembleia Geral Extraordinária

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements