Menu
2019-05-10T07:02:57+00:00
de volta ao ministério da economia

Não fomos bem-sucedidos, diz Moro após comissão retirar Coaf da Justiça

Apesar de um intenso corpo a corpo do ministro entre os parlamentares, para convencê-los de que a instituição fica melhor no desenho atual, a comissão de deputados e senadores decidiu, por 14 votos a 11, transferi-la para a pasta de Guedes

10 de maio de 2019
7:02
Sérgio Moro
Moro já havia frisado que a decisão da comissão no Congresso "não é favorável" ao fortalecimento do órgão - Imagem: Sérgio Castro/Estadão Conteúdo

Para o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o governo falhou na articulação para aprovar, na comissão que analisa a reforma ministerial do Congresso, a permanência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) dentro da estrutura do Ministério da Justiça.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Na verdade, o Congresso tem a palavra sobre isso. Nós conversamos, dialogamos, tentamos explicar. Aparentemente, não fomos bem-sucedidos, pelo menos em relação à decisão da comissão", disse Moro a jornalistas após uma solenidade em que o Coaf homenageou pessoas atuantes no combate à lavagem de dinheiro.

O político, no entanto, não jogou a toalha. "Sempre continuamos conversando com os parlamentares buscando o convencimento das nossas propostas."

Comissão

"Qualquer decisão que o Congresso tomar evidentemente vai ser respeitada. A posição que já externei anteriormente é que o Coaf fica melhor no Ministério da Justiça e Segurança Pública do que no da Economia.

Mas, se essa for a decisão final do Congresso, vamos conversar depois com a Economia para ver a melhor forma de manter as estruturas e o trabalho que vem sendo realizado", disse ele.

Durante o evento do Coaf, em seu discurso, Moro já havia frisado que a decisão da comissão no Congresso "não é favorável" ao fortalecimento do órgão. "Independentemente do que aconteça, podem ter certeza que a política do governo vai ser sempre de fortalecimento desse órgão. Não é política do Ministério da Justiça ou do governo, na verdade é política de Estado", disse.

Preocupação

O ministro não respondeu se já há uma sinalização de que, caso a transferência do Coaf se confirme, a diretoria atual será mantida. O presidente atual, Roberto Leonel, indicado por Moro, falou em "preocupação" com a possível mudança para a Economia e disse que esperava continuar no órgão.

"Estamos passando um momento em função da última notícia de preocupação em relação ao retorno ao Ministério da Economia, mas o trabalho técnico continua, continuará, dentro de uma política de defesa da sociedade e defesa da justiça. Esperamos todos continuar na equipe. Esperamos contar com todos num próximo evento ano que vem se deus quiser no MJSP", comentou Roberto Leonel.

O auditor da Receita Federal, que foi por anos responsável por comandar o setor de inteligência da Receita na Lava Jato em Curitiba, disse que a ideia é elevar o quadro de funcionários do Coaf a 100 pessoas até o final do ano.

"Esse é um objetivo que pretendemos, independentemente das questões políticas que se avizinham. Mas estamos mudando, algumas equipes, criamos diretoria de supervisão separando a diretoria de inteligência", disse à plateia formada por integrantes do órgão e homenageados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

GIGANTE DE COSMÉTICOS

Natura e Avon: Veja 9 curiosidades sobre as empresas (agora ‘juntas e shallow now’)

Com a união de Natura e Avon, as empresas formarão 4º maior grupo de beleza do mundo. Confira 10 curiosidades sobre as companhias

saiu nova projeção

Ipea eleva previsão de IPCA em 2019 de 3,85% para 4,08%

Na comparação com a estimativa anterior, o novo cenário projetado prevê uma piora na inflação de alimentos e monitorados; nova projeção ainda está abaixo da meta oficial do IPCA, de 4,5%

De volta aos cofres da União

Caixa deve devolver R$ 3 bi ao governo

Recursos contribuirão para reduzir a dívida pública. A devolução refere-se ao dinheiro recebido pelos bancos durante o governo petista para reforçar seu capital

Pauta avançou no Congresso

Reforma tributária resultará em bom texto mesmo com mudança em comissão, diz Appy

Segundo Bernard Appy, a proposta de reforma tributária pode elevar em 10% o potencial de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em um período de dez anos

governo de lado

Senadores já discutem agenda própria

Em almoço realizado nesta quarta-feira, 22, na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), líderes de bancadas avaliaram que o governo está “sem rumo”

Mais mercado, menos bancos

Crédito total no país é de R$ 9,5 trilhões ou 138% do PIB e governo fica com quase metade disso

Banco Central passa a apresentar dados sobre o crédito ampliado, que além das operações feitas no sistema financeiro, agrega títulos públicos, privados e operações externas

Blog da Angela

Se o risco é alto e a articulação deve ser perfeita, entregue-se ao inimigo…

A Nova Previdência será um passo fundamental para o reequilíbrio das contas públicas no médio e no longo prazo. Não é à toa que a reforma da Previdência é considerada a mãe das reformas estruturais que o Brasil precisa fazer

TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Ares agitados: o novo jogo do setor aéreo

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

Sobe e desce

Ibovespa e dólar ficam perto da estabilidade, ponderando os riscos globais e locais

O Ibovespa e o dólar abriram o dia pressionados, mas já se afastaram do momento de maior tensão e, agora, ficam perto da estabilidade. O exterior negativo e o cenário político local são avaliados pelos agentes financeiros

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements