Menu
2019-06-07T18:42:35+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Tá tudo liberado!

Mourão defende livre concorrência e nega interesse em restringir entrada da Huawei no Brasil

Vice-presidente negou que haveria algum plano no sentido de banir eventualmente a Huawei de trabalhar no país

7 de junho de 2019
15:54 - atualizado às 18:42
Hamilton Mourão
Vice-presidente Hamilton Mourão - Imagem: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, voltou a afirmar que o governo brasileiro não pretende restringir as atividades da gigante tecnológica chinesa Huawei no País.

"A Huawei vem sendo acusada mundialmente de repassar os dados que têm para o governo chinês. Conversei com o CEO da Huawei e disse que eles têm que criar um clima de confiança de modo que isso não ocorra. Enquanto houver esta confiança, não tem problema nenhum", disse o vice no Palácio do Planalto.

Questionado se haveria algum plano no sentido de banir eventualmente a Huawei de trabalhar no Brasil, Mourão negou. "Não temos nenhum plano disso aí", afirmou. "Não temos interesse em restringir ninguém. É a livre concorrência", destacou.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Mourão também ponderou que a Huawei domina a tecnologia do 5G e está entre as quatro empresas do mundo que fazem isso.

Mais cedo, em entrevista ao Valor, Mourão disse que o presidente Jair Bolsonaro não falou em banir a Huawei em "nenhum momento".

"Nós somos um país que precisa, somos um país muito pouco integrado digitalmente. Você sai daqui de Brasília, anda 50 km na estrada e não fala mais no telefone. Temos um marco de telecomunicações que é da década de 1990. Ele não atende mais. As operadoras têm que expandir a rede, mas elas são obrigadas a investir em telefonia fixa, orelhão. Tem que mudar o marco", afirmou ele ao Valor.

Em visita à China, no mês passado, o vice-presidente já havia declarado que o Brasil "vê com bons olhos" a companhia chinesa de tecnologia Huawei. A afirmação ocorre no momento em que Estados Unidos e China travam uma batalha pelo mercado de tecnologia.

"Geram empregos numa área de tecnologia distinta, vemos com muitos bons olhos (...) a Huawei está estabelecida no Brasil e vai fazer mais investimentos. Na semana passada, recebi representantes da Huawei em meu gabinete em Brasília. Me apresentaram planos de expansão no País", disse na ocasião.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

O FUTURO CHEGOU

“Revolução que está por vir é a maior que a indústria já teve”, diz Carlos Zarlenga

Para o presidente da General Motors América do Sul, a tarefa diária é tentar liderar o processo de metamorfose digital que tornará o automóvel uma espécie de celular gigante que carrega pessoas

Surpresa

Bilionário Bernard Arnault fica US$ 6 bi mais rico em menos de 3 dias

O homem mais rico da Europa viu sua fortuna subir de novo para a casa dos US$ 100 bilhões após a divulgação dos resultados de seu conglomerado

HERMANOS

O sobe e desce da Argentina sob o governo Macri

As falhas do presidente argentino no comando do país ficaram evidentes em 2018, quando seu plano econômico foi por água abaixo

Seu dinheiro no domingo

Você prefere comprar ações baratas ou que estão em alta?

Setembro viu um movimento de rotação entre essas categorias de ações, com grandes investidores trocando momentum por value. Calma que vamos explicar

Gigante

Natura diz que custo de união de negócios com Avon será de R$ 349 milhões

A expectativa é de que a combinação dos negócios dê origem ao quarto maior grupo do setor de beleza no mundo

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS: O bilionário mais (des)conhecido do Brasil

Existem algumas situações na vida em que, simplesmente, não dá para não ser notado. Gêmeos idênticos, por exemplo. Falo por experiência própria: quando eu ando na rua ao lado da minha irmã as pessoas ficam olhando como se estivessem assistindo a um jogo de ping-pong. Olham para uma, depois para a outra, depois voltam na […]

BACK TO THE GAME

O bilionário André Esteves e sua incrível capacidade de voltar ao jogo

Conheça a história do banqueiro que começou como garoto-prodígio, fez fortuna no mercado financeiro, já foi preso e está de volta

Pesquisa

20% dos usuários do Twitter são investidores; será este o perfil do #fintwit?

Segundo pesquisa da empresa responsável pela rede social, este público é majoritariamente masculino e de renda alta

Mais um casamento?

“Bolsonaro é o principal influenciador em SP”, diz Datena

O apresentador nunca concorreu a cargo público, mas seu nome tem surgido nas últimas eleições como potencial “outsider” a entrar para a política

Em obras

Retomar obras destrava até R$ 144 bilhões

Os “esqueletos” correspondem a 14 mil obras paralisadas em todo o País, 37,5% dos empreendimentos analisados pelo órgão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements