Menu
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Preços dos imóveis

Mercado imobiliário tem alta nos preços, mas ainda há pouco o que se comemorar

Preço médio dos imóveis residenciais em nove capitais brasileiras subiu 0,10% em setembro e cresceu 0,60% em 12 meses

18 de outubro de 2018
16:48 - atualizado às 16:49
São Paulo foi uma das cidades cujo preço dos imóveis residenciais subiu em setembro - Imagem: Shutterstock

Uma pesquisa da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) mostrou que o mercado de imóveis no Brasil está mais aquecido. Os dados desse levantamento foram divulgados nesta quinta-feira, 18, e mostraram que o preço nominal médio dos imóveis residenciais em nove capitais brasileiras subiu 0,10% em setembro e cresceu 0,60% no acumulado dos últimos 12 meses.

Esses resultados levam em consideração apenas os valores de imóveis vendidos por meio de financiamento bancário. Eles também mostraram que, em seis das nove capitais pesquisadas, houve alta nos preços: Goiânia (0,69%), Curitiba (0,30%), Salvador (0,22%), São Paulo (0,16%), Porto Alegre (0,10%) e Fortaleza (0,02%).

Na contramão, Rio de Janeiro (-0,02%), Recife (-0,12%) e Belo Horizonte (-0,27%) foram as capitais com queda nos preços dos imóveis.

Cenário ainda é de fraqueza

Mesmo que os números da Abecip tenham mostrado uma recuperação dos preços, a associação acredita que a probabilidade de uma aceleração mais forte desses valores ainda é pequena no curto prazo. E grande parte da culpa por essa retomada mais lenta vem do ambiente econômico e as perspectivas de investimentos, que são afetados pelas incertezas políticas.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu