Menu
2019-10-14T14:38:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
boas do setor

Mercado de veículos novos cresce 10,5% em junho

Comparação é feita com mesmo mês do ano passado; no fechamento do primeiro semestre, o mercado somou 1,308 milhão de emplacamentos, o maior nível para o período desde 2015

2 de julho de 2019
12:28 - atualizado às 14:38
Carros em concessionária
Carros - Imagem: Shutterstock

O mercado de veículos novos cresceu 10,5% em junho ante igual mês do ano passado, para 223,2 mil unidades, informou nesta terça-feira, 2, a Fenabrave. Os dados são do balanço feito pela federação, que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Na comparação com maio, no entanto, as vendas caíram 9%, em razão da diferença de dias úteis, com dois a mais para maio.

Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr, o crescimento foi impulsionado principalmente pelas vendas para clientes corporativos. Ele diz que as chamadas vendas diretas, voltadas para empresas, cresceram 23,59% na primeira metade de 2019 ante igual período do ano passado, enquanto as vendas para o consumidor pessoa física subiram 2,15%.

"É um fenômeno atípico, de maior desequilíbrio, e as prováveis razões são a instabilidade política e na economia, com reformas ainda não aprovadas, queda do PIB e alto índice de desemprego", acrescentou.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

No fechamento do primeiro semestre, o mercado somou 1,308 milhão de emplacamentos, o maior nível para o período desde 2015, primeiro ano da retração do PIB durante a crise a econômica. O resultado representa crescimento de 12,1% em relação à primeira metade do ano passado.

Segmentos

Na categoria de veículos leves, que soma os segmentos de automóveis e comerciais, as vendas cresceram 9,4% em junho ante igual mês do ano passado, para 213,4 mil unidades.

O volume, se comparado a maio, significa recuo de 8,8%. No acumulado do ano, as vendas sobem 10,8% em relação a igual período do ano passado, para 1,248 milhão de unidades.

Entre os veículos pesados, os caminhões tiveram crescimento de 36,2% em junho ante igual mês do passado, com o emplacamento de 7,8 mil unidades. O número equivale a um recuo de 15,1% na comparação com maio. De janeiro a junho, foram 46,8 mil licenciamentos, avanço de 44,9% sobre o resultado de igual intervalo de 2018.

No caso dos ônibus, o mercado emplacou 1,9 mil unidades em junho, alta de 63,5% sobre junho do ano passado, mas baixa de 5,9% em relação a maio. De janeiro a junho, foram vendidas 12,4 mil unidades, expansão de 71,3% na comparação com a primeira metade do ano passado.

Corte na projeção

A Fenabrave cortou a previsão para o mercado de veículos novos em 2019, de crescimento de 11,1% para alta de 8,4%. O volume estimado cai de 2,852 milhões de unidades para 2,781 milhões de unidades, em conta que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Alarico Assumpção Jr. diz que o corte na projeção é influenciado no índice de confiança do consumidor e pelo alto nível de desemprego, num momento de revisão para baixo nas projeções para o crescimento do PIB em 2019. A previsão da Fenabrave para o avanço d PIB deste ano caiu de 2% para 0,9%.

O segmento que mais contribuiu para a revisão da projeção foi o de automóveis. Para esta categoria, a estimativa de crescimento foi reduzida de 10,3% para 7,5%. Entre os caminhões, a projeção de expansão foi elevada, de 15,4% para 17,6%.

Para os ônibus, a estimativa é de avanço de 19%, para 22,7 mil unidades. Para os comerciais leves, o crescimento previsto é de 10,9%, para 409,2 mil unidades.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

A terceira onda. Um novo milagre econômico vem por aí?

Tudo indica que um novo bull market das commodities esteja começando. E, como das outras vezes, isso será extremamente benéfico para o Brasil

Oxford Economics eleva previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

Casa avalia que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego

Marfrig confirma oferta subsequente de ações que pode somar R$ 3,3 bi

A oferta será primária e inclui um lote secundário, para a venda de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES)

BLACK WEEK

MAIS LIDAS: Quem bombou na Black Friday?

Meus vizinhos se empolgaram na Black Friday. E não foram só eles: os números do varejo mostram um crescimento considerável na edição deste ano

Ex-presidente da Bayer no Brasil cria startup de cannabis

Em voo solo, há quase um ano e meio, empresário prepara-se para voltar ao setor, desta vez em um segmento em franco crescimento

Calças curtas

Por que o bilionário Elon Musk tem “pouco” dinheiro

A maior parte do patrimônio do bilionário sul-africano está colocada nos mesmos cavalos. Entenda

E o ano nem acabou!

Fundos imobiliários e ações já têm captação recorde em 2019

Volumes captados por fundos imobiliários e ofertas de ações até novembro deste ano já são os maiores das suas séries históricas, segundo dados da Anbima

DE OLHO NA CARNE

Ministério da Agricultura diz que preço da carne caiu 9% desde início do mês

A ministra Tereza Cristina ressaltou que o preço da proteína está se ajustando e que deve se estabilizar

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A segunda vida da bolsa

Entre as muitas histórias geniais de Machado de Assis, uma das minhas favoritas é um conto chamado “A Segunda Vida”, sobre um homem que diz ter morrido e voltado para uma nova existência aqui na Terra. O escritor se vale de uma premissa que parece sobrenatural para tratar de um tema bem próximo de todos […]

MARCO DO SANEAMENTO

Para BNDES, não faltam recursos para o Brasil investir no setor de saneamento

Montezano afirmou que o novo marco regulatório do saneamento, que está tramitando no Congresso, vai abrir uma nova fase no banco

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements