Menu
2019-04-03T07:38:27+00:00
Entre setores empresariais e consumidores

Índices apontam piora na confiança em março

Indicadores setoriais da FGV indicam perda de 3,6% em fevereiro e março; Índice de Confiança do Consumidor, também da instituição, encolheu 5,8% nos últimos dois meses

3 de abril de 2019
7:38
industria-brasil
Indústria brasileira - Imagem: Shutterstock

Março foi marcado pela queda na confiança em vários setores empresariais e entre consumidores. O Índice de Confiança Empresarial, composto pelos diversos indicadores setoriais da Fundação Getulio Vargas (FGV), acumulou perda de 3,6% em fevereiro e março. Já o Índice de Confiança do Consumidor, também da FGV, encolheu 5,8% nos dois meses.

A piora na confiança, verificada também no Índice de Confiança do Empresário Industrial, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), acompanha as revisões para baixo nas projeções de crescimento econômico, que caíram de 2,53%, no início do ano, para 1,98%, na mais recente edição do Boletim Focus, do Banco Central (BC).

Para Aloisio Campelo, superintendente de Estatísticas Públicas do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV), o clima entre empresários e consumidores é de "desapontamento" com a atividade econômica. O pesquisador afirma que o avanço generalizado dos indicadores de confiança após as eleições gerais de 2018, chamado de "lua de mel" pós-eleitoral, foi o maior entre todos os pleitos presidenciais desde 2002.

Lua de mel

"Talvez houvesse (no período pós-eleitoral) um otimismo passando um pouco do ponto", afirmou Campelo.

Ele divide o comportamento recente dos indicadores de confiança em dois. De março a setembro do ano passado, os índices passaram por uma queda expressiva, que começou antes da greve dos caminhoneiros, em maio, mas foi agravada por ela. De outubro a janeiro, com a definição das eleições, os indicadores entraram em trajetória de alta, até passar pelo ajuste em fevereiro e março.

Campelo afirma ainda que, mesmo quando houve a alta de outubro a janeiro, as análises mereciam cautela, porque o movimento foi puxado pelas expectativas com o futuro. Para ele, a queda da confiança em fevereiro e março está associada a uma combinação entre a percepção de que as reformas terão dificuldade para passar no Congresso e o fato de a economia ter começado o ano em ritmo lento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O pior já passou

BC reitera importância das reformas e não da Selic para retomada da economia

Ata do Copom diz que juro atual estimula atividade e que redução de incerteza vai impulsionar investimento privado. Selic deve ficar em 6,5% por mais tempo

Guerra comercial

China diz esperar que reunião entre Trump e Xi solucione ‘questões pendentes’

Como parte dos preparativos para o encontro que deve ocorrer durante a reunião do G20, o Representante Comercial dos EUA, Robert Lightizer, falou ontem com o principal negociador de Pequim, o vice-primeiro-ministro Liu He

olho nas eleições

Bolsonaro provoca Doria e fala em 2022

Ao comentar as negociações para a transferência das provas da Fórmula 1 para o Rio de Janeiro, Bolsonaro afirmou que o governador de São Paulo, João Doria, deveria “pensar no País”

no tribunal

CVM retoma nesta terça-feira, 25, julgamento de processos contra Eike Batista

O empresário já recebeu veredito de dois processos; no primeiro, foi condenado a pagar uma multa de R$ 536 milhões por insider trading; no segundo, foi absolvido

Lava Jato

Gilmar Mendes recua e adia julgamento sobre Moro

Decisão de Gilmar Mendes de não devolver o processo para julgamento nesta terça se deu após a pauta da Segunda Turma ser “inchada” com outros casos

Novas regras

Anac ouvirá aéreas sobre distribuição de voos da Avianca

Ontem, a Anac suspendeu cautelarmente a concessão da Avianca Brasil para exploração do serviço de transporte aéreo. Os voos da empresa já estavam suspensos por questão de segurança desde maio

abrindo o mercado

Conselho aprova diretrizes para quebra de monopólio da Petrobras no gás

Apesar do monopólio ter sido quebrado na legislação em 1997, a Petrobrás ainda detém o controle tanto da produção como da distribuição do gás no país

no diálogo

China e EUA concordam em manter comunicações sobre comércio, diz agência

Durante um telefonema, o vice-premiê chinês Liu He falou com o representante comercial americano, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin

negócio fechado

Transpetro firma com TAG contrato de apoio a transporte de gás de R$ 5,46 bi

O contrato de apoio técnico firmado entre as duas empresas inclui uma série de cláusulas de desempenho, que, caso não seja atingido, pode gerar ônus à subsidiária estatal

A Bula do Mercado

Agenda cheia movimenta mercados

Discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, ata do Copom e IPCA-15 estão entre os destaques

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements