Menu
2019-07-03T11:37:20+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
mais resultados

Índice de Preços ao Consumidor sobe 1,43% em maio

Índice inclui preços da indústria extrativa e de transformação e mede a evolução dos preços de produtos na “porta da fábrica”

3 de julho de 2019
10:21 - atualizado às 11:37
Fábrica
Fábrica - Imagem: shutterstock

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) registrou alta de 1,43% em maio, informou nesta quarta-feira, 3, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice inclui preços da indústria extrativa e de transformação e mede a evolução dos preços de produtos na "porta da fábrica", sem impostos e fretes.

Com o resultado de maio, o IPP acumulou aumento de 3,99% no ano. A taxa em 12 meses até maio foi de alta de 7,36%. A taxa de abril foi revista de uma elevação de 1,27% para 1,22%.

Considerando apenas a indústria extrativa, houve elevação de 6,50% em maio, após o aumento de 3,02% registrado em abril. Já a indústria de transformação registrou alta de 1,18% em maio, ante aumento de 1,13% no IPP de abril.

Segundo o gerente do IPP, Alexandre Brandão, valorização do dólar ante o real tem pressionado os preços dos produtos industriais na porta de fábrica. "O real se depreciou 2,7% ante o dólar em maio ante abril. De janeiro a maio, o real caiu mais de 10%", calculou Brandão.

A alta do dólar tem influência sobre o IPP através do encarecimento de insumos para a indústria, como o petróleo; do preço das commodities, que são cotadas em dólar no mercado internacional; e do valor obtido com produtos que são exportados.

"Quando o dólar sobe, o exportador recebe mais reais por aqueles produtos, mesmo que mantenham o mesmo preço em dólar, então o preço em reais sobe", justificou Brandão.

Puxando a alta

A alta de 1,43% nos preços dos produtos industriais na porta de fábrica em maio foi decorrente de reajustes disseminados, que alcançaram 18 das 24 atividades pesquisadas.

As maiores altas ocorreram entre os produtos das indústrias extrativas (6,50%), refino de petróleo e produtos de álcool (3,28%), farmacêutica (2,89%) e impressão (2,27%).

Em termos de influência, os segmentos que mais contribuíram para a alta do IPP em maio foram alimentos (com alta de 1,75% e impacto de 0,39 ponto porcentual), refino de petróleo e produtos de álcool (com impacto de 0,35 ponto porcentual), extrativas (impacto de 0,30 ponto porcentual) e outros produtos químicos (alta de 1,27% e impacto de 0,10 ponto porcentual).

Bens de capital

Os bens de capital ficaram 1,27% mais caros na porta de fábrica em maio, ainda segundo dados do IPP. Os bens intermediários registraram elevação de 1,81% nos preços em maio, ante um avanço de 0,95% em abril.

Os preços dos bens de consumo, por outro lado, subiram 0,92% em maio, depois de uma alta de 1,70% em abril. Dentro dos bens de consumo, os bens duráveis tiveram alta de 0,14% em maio, ante aumento de 1,02% no mês anterior. Os bens de consumo semiduráveis e não duráveis avançaram 1,08% em maio, após a alta de 1,84% registrada em abril.

*Com Estadão Conteúdo 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

a bula do mercado

Ativos preparam-se para encerrar semana no azul

Confusão sobre fala de presidente do Fed de NY pode induzir a ajustes

Na expectativa

Modelo de capitalização da Eletrobras será apresentado até agosto

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que a privatização de holdings, caso da Eletrobras, precisa passar pelo Congresso

Temporada de balanços

O que esperar para o lucro dos grandes bancos no segundo trimestre?

O resultado combinado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco ou Santander Brasil deve atingir R$ 20,9 bilhões no segundo trimestre, um avanço de 17,6%. Parece um filme repetido, mas a história pode reservar surpresas. Saiba o que esperar dos balanços

Vem que vem!

Banco N26, o “Nubank alemão”, levanta mais US$ 170 mi e diz que o seu próximo destino pode ser o Brasil

Com isso, ele elevou o seu valor de mercado para US$ 3,5 milhões e passou a figurar entre as startups europeias mais valiosas e entre as dez principais fintechs do mundo

De volta para o dono

Lava Jato recupera mais R$ 67 mi no exterior

Os valores foram transferidos para contas judiciais vinculadas ao processo e integram os mais de R$ 13 bilhões que são alvo de recuperação pela Lava Jato ao longo de cinco anos de operação, destaca a Procuradoria

Seu Dinheiro na sua noite

O herói improvável

As histórias que mexeram com o Seu Dinheiro hoje

De olho nos valores

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,36% em junho em dez capitais

A pesquisa mostrou que, no mês, todas as dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios: Brasília (0,04%), Fortaleza (0,06%), Salvador (0,08%), Porto Alegre (0,16%), Rio de Janeiro (0,18%), Belo Horizonte (0,19%), Curitiba (0,19%), Goiânia (0,22%), Recife (0,38%) e São Paulo (0,68%)

DE OLHO NO GRÁFICO

Bitcoin em nova alta e S&P no sinal amarelo

Fausto Botelho está estupidamente otimista com o bitcoin, que pode ter uma nova onda de valorização. Já o S&P, principal índice americano, pode trazer um terremoto para o resto do mundo

De olho nos próximos recebidos

Preparação de atendimento pela Caixa contribuiu para adiamento de saque do FGTS

Em 2017, para que 25,9 milhões de trabalhadores retirassem R$ 44 bilhões das contas inativas (de contratos anteriores) do FGTS, a Caixa preparou um esquema de atendimento que previu a abertura das agências mais cedo e nos fins de semana no período, que foi de 10 de março a 31 de julho

Entenda o caso

Depois de fixar o preço dos papéis em R$ 1,10 no follow-on, ações da Tecnisa despencam mais de 9%

O mais provável é que a queda vertiginosa esteja associada ao fato de que o papel esteja se ajustando ao preço estipulado na oferta de ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements