Menu
seu nome na praça

Inadimplência sobe 0,13% no 1º tri e atinge 62,7 milhões, diz CNDL e SPC

Em março de 2019 em relação ao terceiro mês do ano passado, houve desaceleração na quantidade de consumidores inadimplentes, alta de 2,1%, ante 3,13% anteriormente

15 de abril de 2019
13:03
Cartões de crédito
Cartões de crédito - Imagem: Shutterstock

O nível de inadimplência no País fechou o primeiro trimestre praticamente estável, com alta de 0,13%, de acordo com dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) — e antecipados ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Em igual período de 2018, o crescimento fora de 2,38%. Já em março de 2019 em relação ao terceiro mês do ano passado, houve desaceleração na quantidade de consumidores inadimplentes, alta de 2,1%, ante 3,13% anteriormente.

A despeito da quase estabilidade apurada no primeiro trimestre deste ano, o total de consumidores inadimplentes somou 62,7 milhões, o que representa mais de 40% da população adulta. Conforme a instituição, esse montante refere-se a pessoas que enfrentam dificuldades para obter acesso a crédito no mercado, seja por meio de compras a prazo, financiamentos ou empréstimos.

De acordo com o presidente da CNDL, José Cesar da Costa, o ritmo de recuperação da economia, que está aquém do esperado, tem afetado a melhora dos índices de inadimplência. Ele ressalta que a velocidade de recuperação da atividade econômica neste início de ano frustrou as expectativas.

"O desemprego persiste em um nível elevado e o consumo não esboça um crescimento vigoroso", diz em nota.

Apesar da desaceleração da inadimplência neste início de ano, o estoque de pessoas com o CPF restrito ainda é elevado, acrescenta Costa. "O que mais favorecerá um ciclo de queda da inadimplência será uma recuperação mais acentuada do mercado de trabalho e da renda dos trabalhadores", cita.

Faixa etária

O levantamento mostra que a taxa de inadimplência foi maior entre pessoas acima dos 65 anos, ao apresentar alta de 8%, enquanto entre a população jovem de até 24 anos caiu 23%. Na casa dos 30 anos, são quase 18 milhões de inscritos em cadastros de inadimplentes.

Ainda assim, o Brasil encerrou o primeiro trimestre deste ano com aproximadamente 62,7 milhões de pessoas inscritas em cadastros de inadimplentes e que, portanto, enfrentam dificuldades para obter acesso a crédito no mercado, seja por meio de compras a prazo, financiamentos ou empréstimos.

Em março, o volume de dívidas cedeu 1,07%, ante igual mês de 2018, sendo o terceiro recuo consecutivo

Outro número calculado pela CNDL e pelo SPC Brasil é o volume de dívidas que estão no nome de pessoas físicas. Nesse caso, houve uma queda de 1,07% em março deste ano na comparação com o ano passado. Trata-se do terceiro mês seguido em que há um recuo no indicador.

As quedas mais expressivas na quantidade de dívidas foram verificadas no setor de comunicação (-9,56%) - contas de telefone, internet e TV por assinatura - e no de comércio (-5,91%). O número de dívidas bancárias, que levam em conta faturas de cartão de crédito, empréstimos e financiamentos, ficou praticamente estável em março, com ligeira alta de 0,02%. O único segmento que teve elevação no período foi em água e luz (17,20%).

Regiões

O Norte do País registrou população com maior nível de inadimplência, com 47%, o equivalente a 5,74 milhões. Na sequência estão Centro-Oeste (43%) ou 5,07 milhões, Sudeste (40% ou 27,01 milhões), Nordeste (40% ou 16,36 milhões) e Sul. Neste último, o porcentual de inadimplentes foi de 37%, o que representa 8,51 milhões de pessoas com o CPF negativado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Poder

Congresso impõe agenda própria a Bolsonaro

Já são seis as iniciativas traçadas pelo Congresso para garantir maior influência e poder político após o abandono do presidencialismo de coalizão

Aviação

Segundo NYT, outro jato da Boeing pode ter problemas de segurança: o 787 Dreamliner

Segundo reportagem do New York Times, na fábrica do 787 na Carolina do Sul são comuns os casos de resíduos metálicos e ferramentas esquecidos dentro de aeronaves, além de peças defeituosas instaladas; até chiclete segurando o acabamento de uma porta já foi encontrado

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que governo deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

GUIA GRATUITO

Como declarar seus investimentos no IR 2019