Menu
2018-09-22T11:22:39+00:00
Eleições 2018

Haddad sobre política de preços da Petrobras: nem a de Dilma, nem a de Temer

Candidato à Presidência pelo PT sinalizou que vai implantar a política adotada no governo Lula para os preços dos combustíveis

18 de setembro de 2018
17:42 - atualizado às 11:22
fernando-haddad
Haddad: "Temer se equivocou ao vincular os preços do combustível à especulação do mercado externo" -

O presidenciável do PT, Fernando Haddad, criticou na manhã de hoje, em entrevista à CBN e ao G1, a política de preços de combustíveis adotada pelo governo da correligionária Dilma Rousseff (PT) e pelo atual governo de Michel Temer (MDB).

"Temer se equivocou ao vincular os preços do combustível à especulação do mercado externo e na gestão Dilma, não deveríamos usar o preço do combustível na política inflacionária", disse Haddad, destacando que a melhor política de preços para a Petrobras é não usar a empresa para manipular os preços. "Mas não se pode desconsiderar o seu monopólio e não se pode usar a política de preços para balizar a inflação."

Ao falar da política de preços da Petrobras e das consequentes altas nos combustíveis - o querosene de aviação, por exemplo, superou os R$ 3,30 e já está cotado no maior valor desde 2002 -, Haddad citou o governo de seu padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, dizendo que na sua gestão o País teve uma política de preços que levava em conta a rentabilidade da Petrobras e também os seus custos.

Apesar da crítica à gestão Dilma, o candidato do PT disse que o pior dos erros nesse setor foi cometido por Temer. "Ele trouxe enorme prejuízo ao País, ao atrelar o preço doméstico à cotação especulativa dos preços internacionais. Essa política foi implantada em julho de 2017 por Pedro Parente, determinando que os preços de derivados de petróleo comercializados pela empresa poderiam acompanhar diariamente as oscilações internacionais da cotação do óleo cru", disse.

Já na gestão Dilma, houve uma política de represamento e um controle de preços para subsidiar os combustíveis e ajudar a conter os índices inflacionários. A política do governo Dilma conseguiu segurar os preços dos combustíveis, mas também resultou em contas bilionárias para a Petrobras, o que obrigou a estatal a arcar com a falta de paridade internacional. "Se tem repique inflacionário, tem outra forma de corrigir do que por administração de preço público", reiterou Haddad na entrevista.

Taxa neles!

Haddad voltou a dizer que, se eleito, pretende taxar as instituições financeiras. "Quanto mais juros os bancos cobrarem, mais impostos pagarão. Quanto menos juros cobrarem, menos impostos irão pagar. O banqueiro terá de pagar do bolso dele quando aumentar os juros e não tirar do bolso do trabalhador", disse o petista.

Haddad afirmou que não pretende aumentar a carga média tributária, mas sim taxar bancos e quem ganha mais. "Vamos isentar do Imposto de Renda de quem ganha até cinco salários mínimos", emendou.

Ao falar em taxar os bancos, Haddad disse que isso não foi feito nas gestões do PT porque "é muito difícil mexer em vespeiro". "E por falar nisso, quero mexer também no vespeiro da concentração dos meios de comunicação", destacou.

O petista disse que, em sua eventual gestão no comando do País, não vai permitir a cartelização dos meios de comunicação. "Que mal fazem as agências internacionais atuarem aqui no país? As agencias internacionais de notícias têm todo o direito de veicularem notícias em língua portuguesa no Brasil", frisou o ex-prefeito de São Paulo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Aquecendo o mercado imobiliário

Novo programa habitacional pode ter verba de R$ 450 milhões em 2020

Governo quer substituir o atual programa habitacional por um sistema de “voucher”, um vale que assegurará um crédito às famílias para a casa própria

Destinos no Brasil e América do Sul

Latam Brasil amplia acordo de codeshare com a Qatar Airways

Agora bilateral, a parceria proporcionará aos clientes da Qatar Airways conexões para destinos em todo o Brasil e América do Sul

Seu Dinheiro na sua noite

Não é só a Previdência

Quando Paulo Guedes assumiu o comando da economia no governo Bolsonaro, formou-se no mercado um misto de grande expectativa e curiosidade. Afinal, era a primeira vez que o Brasil teria uma diretriz liberal “puro sangue”. Parte dos investidores esperava que as primeiras medidas de abertura comercial fossem tomadas logo em janeiro, já que não dependiam […]

Mercado paralelo

Unick Forex é alvo de operação da PF por esquema de pirâmide financeira

A empresa vinha sendo investigada por atuar no mercado financeiro paralelo com a captação ilegal de recursos de cerca de um milhão de clientes

Caged saindo do forno

Saldo líquido de emprego formal foi positivo em 157.213 vagas em setembro

Saldo de setembro do Caged decorre de 1,341 milhão de admissões e 1,184 milhão de demissões

Não está sendo fácil

Campos Neto destaca nos EUA choques internacionais que afetaram PIB em 2019

Apresentação do presidente do BC mostra que a projeção do mercado financeiro para o crescimento do Produto Interno Bruto em 2019 é de 0,87%

Crise profunda no PSL

Bolsonaro tenta derrubar líder na Câmara, sofre derrota e destitui Joice Hasselmann da liderança no Congresso

Presidente atuou pessoalmente para tentar derrubar Delegado Waldir, mas movimento foi falho e apenas aprofundou a crise no partido

falam os analistas

UBS eleva preço-alvo da Via Varejo, mas diz que ainda não é hora de comprar a ação da companhia

Analistas do banco suíço avaliam que mudanças promovidas na varejista após a retomada do controle acionário pelo bloco da família Klein ainda não são suficientes para recomendar a compra dos papeis, que ontem fecharam cotados a R$ 7,82

Tá bem na fita

Santander recomenda compra das ações do Banco Pan, chama ativo de “melhor dos dois mundos” e papéis disparam na bolsa

Setor de investimentos do banco espanhol iniciou sua cobertura das ações com um preço-alvo de R$ 14

Balanço SPE

Queda do juro no Brasil é estrutural, diz Ministério da Economia

Entre 2011 e 2013, queda de juros foi feita “na marra” e se tornou insustentável. Agora, Selic menor é vista como sustentável

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements