Menu
2019-08-30T14:25:18+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Siga o dinheiro

Fundos gringos que compram ações no Brasil captam pela quarta semana seguida

Levantamento é da consultoria EPFR Global, que também mostra que só perdemos para China entre os fundos que compram mercados emergentes

30 de agosto de 2019
14:25
Bandeira do Brasil com moedas na frente
Imagem: Positiffy/Shutterstock

O boletim desta semana da EPFR Global traz dados interessantes sobre como o investidor estrangeiro está avaliando o mercado local. Os fundos de ações que aportam no país captaram mais de US$ 100 milhões pela quarta semana seguida e entre os gestores que investem em emergentes, o Brasil só perde para China em termos de ampliação de exposição.

Para a consultoria, que acompanha mais de 100 mil fundos responsáveis por US$ 34 trilhões em ativos, os investidores diretos e os gestores de fundos emergentes globais (GEM, na sigla em inglês) mostram visão parecida com relação à história de reformas e corte de juros do Brasil.

A EPFR avalia que há expectativa de que o governo Jair Bolsonaro leve adiante a simplificação de um “código tributário Bizantino” e que o Banco Central entregue mais um corte de meio ponto percentual na Selic.

Também há a avaliação de que a boa relação entre Bolsonaro e Donald Trump manterá o país fora da linha de tiro da guerra comercial.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Peso nos Portfólios

A EPFR Global também mostra que o Brasil só perde para China em termos de ampliação de exposição nos portfólios desde o começo de 2018. Os fundos considerados são emergentes globais (GEM), que tem mandato mais amplo de investimento.

A EPFR não trouxe o número para o Brasil, mas a posição média dos fundos GEM em China é de 25% do portfólio. A consultoria reconhece que o país vem ganhando peso em índices globais, como MSCI, mas que outros gestores também estão ampliando exposição ao país, apesar das incertezas comerciais e domésticas.

Na semana encerrada dia 28, o cômputo geral da EPFR Global mostra que os fundos de ações perderam US$ 7,5 bilhões, os “Money Market Funds”, de curto prazo e baixo risco, também observaram saques de US$ 12 bilhões.

Os fundos que receberam aportes foram os de dívida, com US$ 12,3 bilhões, sendo que parte foi para fundos de dívida emergentes, o que sinaliza melhora do apetite ao risco, apesar de um período bastante turbulento em função da guerra comercial e Brexit.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

quem disse que tá ruim?

Novatas de tecnologia na bolsa americana têm desempenho acima do S&P 500 – mesmo levando em conta Uber e Lyft

Levantamento feito por publicação americana leva em conta 13 IPOs de tecnologia deste ano nas bolsas e mostram que os papéis, juntos, valorizaram mais que o S&P 500

tensão

Drones atacam instalações de petroleira na Arábia Saudita

Reivindicado pelos rebeldes houthis que combatem a intervenção saudita no vizinho Iêmen, ataque atingiu duas refinarias da Aramco

oportunidades à vista

Brasil consegue abertura do mercado egípcio para lácteos e Bolsonaro comemora

Produtores brasileiros poderão exportar, já a partir de outubro, produtos como leite em pó e queijos para o mercado egípcio

unicórnio vai à bolsa

Startup de escritórios compartilhados WeWork reduz poderes do CEO

Prestes a estrear na bolsa, a WeWork enfrenta a preocupações de investidores por conta de seu modelo de negócio.

olha a dupla aí

Com IPO da C&A e avanço da Amazon, mercado espera aceleração de investimentos no varejo

Especialistas avaliam a oferta pública inicial de ações da rede de lojas de vestuário e a escalada da varejista fundada por Jeff Bezos

novela com o bilionário

Executivo das criptomoedas pagou US$ 4,6 milhões por almoço com Warren Buffett – mas encontro pode não acontecer

CEO da Tron, Justin Sun, venceu leilão beneficente que promove um encontro com o lendário investidor, mas história teve desdobramentos inesperados

olhos lá na frente

Mineradora tem projeto de R$ 9,1 bi com megabarragem no Norte de MG

Projeto prevê uma das maiores barragens de rejeitos do País, mas é condenado por entidades como o Movimento dos Atingidos por Barragens; empresa afirma que o modelo é seguro

o melhor do seu dinheiro

MAIS LIDAS: Uma empresa que vale zero?

Mais lida da semana, matéria conta as duras críticas de um analista quanto ao negócio da Tesla, do bilionário Elon Musk. Veja outras notícias que bombaram no Seu Dinheiro nos últimos sete dias.

agora vai?

CSN negocia retomada da ferrovia Transnordestina

Já foram investidos na obra R$ 6,2 bilhões e ainda faltam R$ 6,7 bilhões para concluir os 48% da ferrovia que restam para ser feitos

o futuro já chegou

Carros elétricos são estrelas em evento de Frankfurt

No Salão de Frankfurt, praticamente todos os estandes tem os automóveis movidos a energia elétrica ou híbridos como atrações principais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements