Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-04-24T10:27:32+00:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Feridas expostas e bolsos furados

24 de abril de 2019
10:26 - atualizado às 10:27
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Concorrência é uma das melhores coisas da economia aberta. Para os novatos, há espaço para empreender e desafiar os gigantes. Para os grandões, é a pressão que não permite o comodismo. Para os clientes, então, é uma beleza. A disputa entre as empresas estimula a queda de preços e também o aumento da qualidade de produtos e serviços. Todo mundo ganha então? Mais ou menos… As brigas mais pesadas podem deixar mortos, feridos e bolsos furados.

Algumas feridas foram expostas nos primeiros balanços financeiros do primeiro trimestre deste ano. A Cielo, por exemplo, que está sob ataque de concorrentes no mercado de maquininhas de cartões, sangrou. O lucro da empresa caiu mais de 40% e ficou abaixo do esperado pelos analistas financeiros, como bem mostrou o Vinícius Pinheiro nesta reportagem. O acionista da Cielo, que já apanha há um certo tempo, deve sentir mais essa pancada...

Outra que levou porrada entre janeiro e março foi a Via Varejo, dona das redes Casas Bahia e Ponto Frio. A empresa teve seu terceiro trimestre consecutivo de prejuízo e viu sua margem desabar. Entre as justificativas está o “ambiente competitivo”.

É bem difícil pontuar exatamente quem são os adversários da varejista. As grandes redes concorrem entre si e também com o lojista da esquina, o cara que vende seu sofá no OLX e sites diversos. Mas deve ser duro para a Via Varejo ter de reportar queda de 7% nas vendas online enquanto o Magazine Luiza decola no e-commerce. Ai!

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Um balanço ruim só agrava a situação da varejista. A companhia está à venda pelo seu controlador desde 2016. É o mesmo que um carro falhar no "test drive". Para alguém comprar, vai ter que rolar um descontinho. Ou seja, vai doer no bolso do acionista. A repórter Natalia Gómez aponta os principais números do balanço.

Engole o choro, oposição!

Eu bem que duvidei, mas felizmente estava errada. A reforma da Previdência conseguiu vencer a primeira etapa e passou ontem pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Foram mais de 60 dias e a última sessão levou 8 horas e 45 minutos. Demorou, mas foi! Agora, o texto segue para a Comissão Especial, que deve ser instalada amanhã. Lá, a batalha promete ser ainda mais dura para a Previdência…

O Eduardo Campos suportou heroicamente as horas de falatório na CCJ e traz todos os detalhes nesta reportagem. Spoiler: o presidente da comissão praticamente mandou a oposição engolir o choro e falou do processo contra o humorista Danilo Gentili.

Abrindo caminho para entrar dinheiro

A incorporadora Gafisa aprovou ontem o aumento no limite de ações emitidas. A medida abre caminho para uma nova capitalização da empresa — que, segundo aposta do mercado, deve ser assumida pelo polêmico empresário Nelson Tanure. Sim, ele tem histórico com empresas quebradas como a Oi e a Gazeta Mercantil.

A Gafisa também vive uma fase difícil. A empresa teve prejuízo de R$ 419 milhões em 2018 e tenta se reerguer após a bagunça que a gestora GWI, de Mu Hak You, fez durante os cerca de seis meses em que foi sua controladora.

Seu carro vai trabalhar para você

O poderoso CEO da Tesla, Elon Musk, quer transformar os veículos da sua empresa em “robotaxis”. E ainda fez uma previsão para lá de ousada: 1 milhão de carros autônomos da Tesla podem estar nas ruas no próximo ano. A ideia é que os donos de veículos ganhem dinheiro quando não estiverem usando seus carros. Confira os detalhes sobre o projeto e as expectativas de lucro para cada dono de um veículo da marca.

Não há vagas

Mais uma má notícia para a economia brasileira saiu hoje cedo. O país fechou 43 mil vagas formais em março deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados há pouco pelo Ministério da Economia. O resultado negativo foi influenciado principalmente pelo comércio, pela agropecuária e pela construção civil. Os números completos você confere aqui.

O que os gráficos revelam para o futuro de 20 ações

Capa da série De Olho no Gráfico com Fausto Botelho

Depois de falar de quatro ações na semana passada com bom potencial de valorização — e quem viu e confiou ganhou dinheiro! —, nosso colunista Fausto Botelho, trader e especialista em análise gráfica, faz uma análise de mais de 20 papéis. Ele mostra qual a tendência que o gráfico aponta e se é hora de comprar ou vender cada um deles. Confira este vídeo imperdível.

A Bula do Mercado: um alívio momentâneo

O mercado financeiro respira aliviado com a aprovação do texto da reforma da Previdência na CCJ na noite de ontem. Mas a batalha na próxima fase, a Comissão Especial, não deve ser fácil e exigirá uma nova rodada de negociações entre governo e parlamentares.

Os investidores locais seguem confiantes na aprovação da reforma ainda este ano, mas, enquanto aguardam novidades, também monitoram o comportamento dos mercados no exterior. Wall Street hoje ensaia um dia de realização de lucros, com os índices futuros em baixa após dia de alta recorde. Na Ásia, as bolsas também fecharam em queda, enfraquecendo a abertura do pregão europeu.

Ontem, o Ibovespa fechou o dia com ganhos de 1,41%, aos 95.923,24 pontos. O dólar encerrou com recuo de 0,28%, a R$ 3,9219. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima quarta-feira!

Agenda

Índices
- Ministério da Economia divulga Caged de março
- Receita Federal anuncia o resultado da arrecadação federal de impostos de março
- Banco Central lança dados sobre o fluxo cambial semanal
- Argentina divulga balança comercial de março

Mercados
- Cade faz sessão ordinária e pode julgar processo envolvendo Santander, Itaú, Caixa, BRB, Banrisul e Bradesco sobre práticas anticompetitivas no crédito consignado.

Balanços 1º trimestre
- No Brasil: Enel e Weg
- Teleconferências: Cielo, Via Varejo
- Lá fora: Credit Suisse, Boeing, Carrefour, Facebook, Microsoft, Visa, At&T e Caterpillar.

Política
- Ibope divulga pesquisa de opinião sobre o governo Bolsonaro
- Comissão mista do Congresso vota parecer sobre projeto que eleva participação estrangeira em companhias aéreas brasileiras

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Bandeira branca no radar?

EUA devem estender licença da chinesa Huawei para atender clientes do país

Movimento dos EUA pode ser visto como positivo para o fim da guerra comercial com a China já que a companhia foi um dos focos de tensões entre os gigantes

Governador de Minas

‘Governo entra em pautas minúsculas’, avalia Romeu Zema

Em entrevista, governador de MG nega que esteja sendo “tutelado” pelo partido Novo e avaliou que o presidente Jair Bolsonaro deveria “focar em coisas maiores, grandiosas”

Corrida contra o tempo

Tarifa de importação do Mercosul pode cair já em 2020

Com receio de que o grupo político da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner volte ao poder, o governo brasileiro tem pressa

Agora vai?

Governo enviará ao Congresso na próxima semana projeto para destravar privatização da Eletrobras

Proposta deve conter os mesmos itens que estavam na Medida Provisória 879, que não foi votada pela Câmara

Olha quem apareceu

Rede de varejo Le Biscuit, da Vinci Partners, estreia no comércio online

Entrada da empresa no mundo online ocorrerá em etapas e segue uma tendência mundial

Olha a oportunidade aí

Movimentos para ofertas de ações no 2º semestre aceleram

Reuniões com os bancos de investimento se intensificam e companhias começam a fechar acordos para levar as ofertas adiante

Eita!

Chefes da Receita Federal ameaçam entrega de cargos por interferência política

De acordo com apuração, seis subsecretários do órgão estão fechados nessa posição

À beira do abismo

Sob pressão financeira, Oi procura bancos para encontrar saída

Operadora precisa levantar R$ 2,5 bilhões, mas ainda não tem ideia de como fará essa captação de recursos

Batalha contra a desaceleração

China divulga reforma de juros para reduzir custo de financiamento de empresas

Movimento anunciado deve reduzir ainda mais as taxas de juros reais para as companhias do país

Entrevista

Criador da CVM diz que mercado brasileiro não precisa de mais regulação

Para Roberto Teixeira da Costa, momento é de libertar a capacidade criativa das pessoas; em entrevista ao Seu Dinheiro, ele fala sobre mercado de capitais, economia brasileira e a figura do analista de investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements