Menu
2018-10-16T10:35:37+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

EUA e Arábia Saudita baixam o tom e petróleo recua

Caso envolvendo desaparecimento de jornalista não deve gerar repercussões diplomáticas e quem pode dar alguma “resposta” é o setor privado

16 de outubro de 2018
10:35
trump-ArabiaSaudita-apertodemaos
Imagem: Shutterstock

A ameaça de um choque do petróleo durou pouco. Depois de mostrarem os dentes e rosnarem um para o outro, Donald Trump e Arábia Saudita resolvem trocar um sorriso, mesmo que amarelo.

Depois de falar em “punição severa”, Trump baixou o tom e disse que o rei saudita Mohammad bin Salman negou qualquer envolvimento no desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, visto pela última vez na embaixada do país na Turquia.

O reino, que falou em punições ainda mais severas, e indicou que o petróleo poderia subir de US$ 80 para US$ 100%, US$ 200 “ou mesmo o dobro disso”, também contemporizou, falando que agradece a cautela dos EUA e outro países de não se precipitarem sobre investigações ainda em curso.

Depois de uma leve alta, ontem, o barril do tipo WTI operava, há pouco, com leve queda de 0,5%, na linha dos US$ 71,40.

Trump falou na possibilidade ação de assassinos independentes e pouco depois saíram notícias de que Arábia Saudita poderia falar que esses assassinos teriam operado sem consentimento do reino, livrando a família real de envolvimento direto no caso.

O presidente americano também despachou seu secretário de Estado, Mike Pompeo, para a Arábia Saudita. E segundo a “CNN” a reunião teria durado apenas 15 minutos.

O que a leitura dos periódicos internacionais sugere é que o caso não deve gerar repercussões diplomáticas e quem deve dar alguma “resposta” a essa violação dos diretos humanos do reino é o setor privado.

Alguma movimentação nesse sentido já vem ocorrendo conforme diversas empresas estão cancelado sua participação em um evento promovido pelo rei Salman, o “Davos in the Desert”, marcado para os dias 23 a 25 de outubro.

A Arábia Saudita monta um plano para reduzir a dependência do petróleo e busca elevar a atração de investimentos externos para promover uma diversificação de sua base econômica.

Seria uma inversão de fluxo, já que os sauditas são grandes exportadores de capital por seus fundos de renda soberana.

No entanto, nessa seara, ameaças de retaliação já começaram. A “Al Jazeera” informa que o ministro de relações exteriores do Bahrain, Khalid bin Ahmed Al Khalifa, tuitou que deve ocorrer um boicote ao Uber, depois que seu presidente cancelou participação no evento. Um dos fundos do país tem US$ 3,5 bilhões investidos na empresa.

O caso está gerando uma nova discussão sobre um tema delicado, a moralidade e os negócios.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

um unicórnio entre os jovens

Tiktok: o app que faz sucesso entre a geração z e fez da sua dona a startup mais valiosa do mundo

ByteDance é considerada a startup com o maior valor de mercado do mundo – são US$ 75 bilhões; estratégia se divide em diversas frentes, incluindo um app que ganha cada vez mais força entre jovens nascidos em meados dos anos 90 para cá

guerra comercial não para

Trump ameaça usar autoridade de emergência contra a China

Anúncio chinês de elevar as tarifas sobre US$ 75 bilhões em importações norte-americanas deixou o presidente dos EUA enfurecido

analisando a conjuntura

Recuperação esperada da economia global não aconteceu, diz presidente do Banco da Inglaterra

Mark Carney falou logo depois que o presidente Trump anunciou que estava endurecendo as tarifas sobre as importações chinesas

vem mais mudanças por aí?

Equipe econômica estuda atrelar remuneração da poupança à inflação

Após criar crédito imobiliário corrigido pelo IPCA, governo quer dissociar a rentabilidade da caderneta da Selic, para que a poupança acompanhe os indicadores usados nos empréstimos para a compra da casa própria

bombou na semana

MAIS LIDAS: Loucura, loucura, loucura!

De todos os programas criados pelos governos petistas, um dos mais polêmicos sem dúvida é o Bolsa Empresário, como ficou conhecida a política de financiamentos do BNDES a grandes empresas com juros bem camaradas. A estimativa é que os subsídios, ou seja, os recursos públicos usados para tornar esses empréstimos mais baratos, superaram os de […]

dinheiro na conta

Zuckerberg vende US$ 296 milhões em ações do Facebook em um mês

Desde abril, o CEO do Facebook não disponibilizava os papéis que detinha ao mercado; no ano, o bilionário vendeu 2,9 milhões de ações

olhos lá na frente

SulAmérica vende operações à Allianz por R$ 3 bi e ganha fôlego para crescer

Investimento é o maior já feito pela seguradora no Brasil e a coloca no patamar mais alto do que já teve

acusação de jornal

Amazon vende milhares de produtos irregulares nos EUA

Wall Street Journal diz que identificou na loja online brinquedos e medicamentos que eram vendidos sem os devidos avisos sobre os riscos de saúde a crianças

na tv

Bolsonaro pede que incêndio não seja pretexto para sanções ao Brasil

Em tom mais ameno, presidente disse em rede nacional que número de queimadas está “na média”, mas que governo atuará para conter os focos

Novas regras

Afinal, quanto rende o FGTS? Saiba o que mudou no retorno do fundo

Com nova regra de remuneração, fundo de garantia pode superar a caderneta de poupança, mas retorno não é garantido

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements