Menu
2019-05-21T15:49:43+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
A volta da esquerda?

Quatro a cada 10 norte-americanos apoiam o socialismo, diz pesquisa

Levantamento da Gallup mostra que 43% das pessoas acreditam que o socialismo é algo bom para o País, enquanto para 51% ainda é algo ruim; números contrastam com pesquisa de 70 anos atrás

21 de maio de 2019
14:50 - atualizado às 15:49
Placas com escritos de capitalismo e socialismo apontam para direções opostas
Capitalismo e socialismo - Imagem: Shutterstock

O apoio ao socialismo cresceu nos Estados Unidos, de acordo com um levantamento da Gallup (empresa especializada em pesquisas de opinião). Uma pesquisa divulgada na última segunda-feira mostra que 43% das pessoas acreditam que o socialismo é algo bom para o País, enquanto para 51% ainda é algo ruim.

O índice pode parecer irrelevante, mas, para a Gallup, o destaque está no contraste com os números atuais e de 1942, quando 25% acreditavam que o socialismo era algo bom para os EUA e 51% diziam ser ruim. Outra mudança foi na associação de ideias. Agora o socialismo estaria mais ligado a igualdade social, e não ao controle dos meios de produção.

A Gallup também captou o apoio de democratas ao socialismo: 57% dizem ter uma visão favorável, enquanto 47% têm uma perspectiva negativa. Não faz muito tempo, em 2012, os democratas tinha uma visão mais positiva do capitalismo. Mas houve uma queda de adesão, em nove pontos, captada em 2016, quando 56% apoiavam o capitalismo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Republicanos ainda demonstram forte preferência pelo capitalismo, com 71% dizendo que tem uma perspectiva positiva. Apenas 16% tem uma visão positiva sobre o socialismo, segundo a pesquisa.

Estados Unidos vivem momento decisivo

Os números da opinião da população atual surgem num momento em que os Estados Unidos discutem a sucessão presidencial. Segundo o New York Times, são até agora 23 candidatos democratas e 2 republicanos.

O lado republicano tem Donald Trump e o empresário William F. Weld — que pretende ser uma alternativa moderada entre os conservadores. Já a esquerda dos Estados Unidos, como em muitas partes ao redor do globo, vive um dilema entre radicalizar o discurso para disputar com a onda populista, ou ir para o centro e angariar o eleitor mais moderado.

Entre outros candidatos, o lado democrata tem o prefeito de Nova York, Bill de Blasio — que recentemente se envolveu numa polêmica de troca farpas com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Outro nome é Bernie Sander, que se define como socialista democrático e, nas eleições passadas, perdeu a nomeação para Hillary Clinton. Falando em nomes conhecidos por aqui, Joe Biden, vice-presidente na gestão Barack Obama, também desponta como alternativa.

As eleições nos Estados Unidos ocorrem em novembro de 2020.

Governo x livre mercado

A Gallupe também perguntou aos norte-americanos qual a preferência deles entre livre mercado ou atuação do governo. A população se mostrou mais adepta a atuação do mercado em setores como tecnologia e inovação, e mais refratária a outros como proteção ambiental.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

avanços no diálogo

G-7: EUA e Japão fecham acordo; Japão vai comprar excedente de milho americano

No entanto, segundo Trump, tarifas de automóveis dos EUA, que as autoridades japonesas queriam ver reduzidas, permanecerão onde estão

libra

Projeto de criptomoeda do Facebook pode sofrer baixa com parceiros

Segundo o Financial Times, são dois os parceiros da empreitada de criptomoeda que disseram ao jornal estar considerando abandonar a moeda digital

crise do clima

G7 quer ajudar o mais rápido possível nos incêndios da Amazônia, diz Macron

Segundo o presidente da França, “tudo depende dos países da Amazônia”, que compreensivelmente defendem sua soberania

roupa remendada

Tasso terá de dar parecer para 130 emendas à reforma

Cabe ao senador, que deve entregar seu relatório na semana que vem, decidir se acata ou não as sugestões de alterações

economia que patina

País deve andar em passo lento, mesmo com reformas

Destruição provocada pela recessão, com empresas indo à falência e milhões de trabalhadores saindo do mercado, forma cenário adverso para o Brasil

seu dinheiro no domingo

Rota do Bilhão: 9 semelhanças dos 10 mais ricos do mundo

Apesar de histórias de vida e negócios diferentes, há pontos em comum entre os maiores bilionários do mundo – são pistas do que pode ter feito a diferença

clima tenso

Europeus se dividem sobre risco ao Mercosul

Decisão do presidente francês, Emmanuel Macron, de obstruir um acordo comercial entre a União Europeia e o grupo Mercosul divide opiniões entre líderes mundiais

no g7

Acordo comercial com os EUA não será fácil, diz primeiro-ministro britânico

Boris Johnson citou carnes bovina e de cordeiro, travesseiros e fitas métricas como alguns dos produtos britânicos que têm entrada dificultada nos mercados dos EUA

um unicórnio entre os jovens

Tiktok: o app que faz sucesso entre a geração Z e fez da sua dona a startup mais valiosa do mundo

ByteDance é considerada a startup com o maior valor de mercado do mundo – são US$ 75 bilhões; estratégia se divide em diversas frentes, incluindo um app que ganha cada vez mais força entre jovens nascidos em meados dos anos 90 para cá

guerra comercial não para

Trump ameaça usar autoridade de emergência contra a China

Anúncio chinês de elevar as tarifas sobre US$ 75 bilhões em importações norte-americanas deixou o presidente dos EUA enfurecido

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements