Menu
2019-11-08T10:47:00+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Ruído x Sinal

Esqueça o ‘Lula livre’, isso não faz preço nos mercados

Ex-presidente não tem força para barrar “revolução silenciosa” que acontece na economia e na estrutura de Estado

8 de novembro de 2019
10:47
shutterstock_1062474755
Ex-presidente Lula - Imagem: Shutterstock

Quando o Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar a questão da prisão após condenação em segunda instância convidei o leitor a fazer uma leitura pragmática do que estava em jogo. Não importa o que você e eu achamos do STF e do "Lula livre" ou preso, mas sim se o evento vai doer no nosso bolso. A avaliação final foi um não, Lula não faz preço no curto prazo. E isso segue válido, agora que o “boato virou fato”.

Indo direto ao ponto, Lula e o PT não têm força para barrar a “revolução silenciosa” que está em marcha na economia e na estrutura de Estado. Sim, as ditas “oposições” ou “progressistas” vão tentar, vão gritar, fazer barulho e espernear para conservar tudo como sempre foi. Mas é só isso, barulho, ruído.

Como bem disse meu amigo gringo, o “Lula é o passado, ele não terá seu poder de volta”. Ou ainda como falou um economista amigo meu: “Lula é ruído de geladeira velha, passa. O espectro é mais amplo”.

Reforçando o que já dissemos anteriormente, o que importa para o investidor daqui e de fora é o crescimento econômico e o lucro das empresas. E o que está se desenhando, mesmo que de forma lenta, é uma retomada da atividade, com menor presença do Estado e maior participação do setor privado, em um ambiente de inflação baixa e juro cadente.

Seria crível acreditar que Lula livre colocaria todo esse movimento por terra? Faz sentido acreditar nisso? O ponto aqui é questionar o seguinte: não estaríamos dando peso ou importância demasiada para personagens e eventos “menores”? Isso vale para outros eventos da esfera política também, não só para o STF.

Será que o Congresso vai abandonar a agenda de reformas que finalmente busca nos tirar da perversa lógica que rege o país desde o Império, de arrecadar o máximo possível para pagar “direitos adquiridos” da fidalguia pública e privada? O dito "centrão" vai abraçar Lula? Além disso, a população aceitaria calmamente o avanço do retrocesso?

Para variar temos mais dúvidas que certezas, mas a questão, do ponto de vista do nosso bolso, dos investimentos, continua sendo muito ruído para pouco fato. A coisa só muda de figura se a economia não reagir, abrindo espaço para um desfecho argentino nas eleição de 2022.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Mercado de trabalho

Emprego informal recorde derruba produtividade da economia brasileira

O crescimento do trabalho informal tem afetado os índices de produtividade da economia do país, de acordo com cálculos da Fundação Getulio Vargas

Shake it off

Taylor Swift, o grupo de investimentos Carlyle e uma briga feia no mundo da música pop

O Carlyle está no centro de uma discussão envolvendo Taylor Swift e sua antiga gravadora, a Big Machine Records, que estão disputando os direitos autorais da obra da cantora pop

Seu Dinheiro no sábado

MAIS LIDAS: O jovem bilionário do Facebook

20 de janeiro de 2010: essa é a data da minha primeira postagem no Facebook. Nada muito inspirador, eu estava só reclamando do clima chuvoso. Nos meses seguintes, todas as minhas interações tratavam de joguinhos on-line — aparentemente, eu era um grande fã de FarmVille. Acessar o túnel do tempo das redes sociais é revelador. […]

Fim das atividades

Braskem encerra extração de sal-gema em Alagoas, alvo de ações de R$ 40 bi

Após supostos prejuízos causados a ruas e casas em Maceió (AL), a petroquímica Braskem decidiu encerrar as atividades de extração de sal-gema cidade

Ultrapassou Jeff Bezos

O maior bilionário: Bill Gates volta a ser o homem mais rico do mundo

Com uma fortuna avaliada em US$ 110 bilhões, o fundador da Microsoft, Bill Gates, ultrapassou Jeff Bezos na disputa pelo posto de maior bilionário do mundo

O segundo passo

Binance e Bittrex, duas exchanges estrangeiras de criptomoedas para chamar de sua

Entenda por que vale a pena abrir conta em uma corretora de fora e veja quais são as principais diferenças entre as duas casas sugeridas por especialistas com grande experiência no mercado

Dicas do Fausto Botelho

Bitcoin e outras criptomoedas que estão com tendência de alta

Neste vídeo, o analista gráfico faz projeções para o Bitcoin e muitas outras criptomoedas, além de fazer comentários sobre a tendência do S&P

Abertura de capital

XP Investimentos dá a largada para o IPO e apresenta documentos à CVM americana

A XP Investimentos protocolou os documentos referentes ao seu processo de abertura de capital nos EUA. A operação será feita na Nasdaq, com ofertas primárias e secundárias

Tensão nos ares

Crise na Boeing: sindicatos de companhias aéreas temem a liberação do 737 Max

Com a possibilidade de as aeronaves 737 Max da Boeing serem liberadas novamente para voar, os sindicatos das companhias aéreas mostram-se preocupados

Protestos no país

Banco Central do Chile anuncia novas medidas para conter a queda do peso

A autoridade monetária do Chile irá adotar mais ferramentas para frear a trajetória de desvalorização da moeda do país, em meio à onda de protestos sociais vistos nos últimos dias

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements