Menu
2019-04-04T14:42:05+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ranking de cidades

Esqueça Nova York. A cidade dos ultra-ricos agora tem outro nome

Região chinesa de Hong Kong assumiu a liderança dos lugares com mais magnatas no mundo

26 de novembro de 2018
16:46 - atualizado às 14:42
hong-kong
Mercado de ações e crescimento chinês foram peças-chave para a liderança de Hong Kong - Imagem: Shutterstock

Dê uma resposta rápida: onde você diria que vivem os magnatas do mundo? Se sua resposta foi Nova York ou Londres, então está na hora de sair da caixinha ocidental.

Isso porque Hong Kong virou líder em um ranking feito pela Wealth-X, que mostra os principais destinos das pessoas mais endinheiradas do planeta, e que foi publicado no site da CNN. No levantamento de 2017, a região chinesa desbancou Nova York como a capital dos super-ricos, posição ocupada pela cidade americana desde que a empresa começou a fazer esse tipo de levantamento, em 2011.

O estudo da Wealth-X mostra dois fatores interessantes que ajudaram a impulsionar Hong Kong no ranking. O primeiro deles é o boom do seu mercado de ações, com crescentes ligações financeiras com a economia chinesa mais ampla.

Já o segundo fator é mais óbvio: o rápido crescimento econômico da China nas últimas décadas ajudou a impulsionar o número de pessoas ultra-ricas na região. Vale lembrar que a pesquisa define um ultra-rico como aquela pessoa que possui em sua conta US$ 30 milhões ou mais.

Estados Unidos segue como favorito

Entre os bilionários mais conhecidos de Hong Kong estão Li Ka-shing. Ele tem um verdadeiro império que controla portos, redes de telecomunicações e empresas de energia em todo o mundo.

Mas, apesar da liderança, Hong Kong está praticamente isolada dentro de uma lista recheada de cidades americanas. Os Estados Unidos continuam sendo o país preferido dos mais ricos do mundo e abrigam quase um terço dos indivíduos com os patrimônios líquidos mais elevados do mundo.

Essa configuração, no entanto, caminha para mudanças. A Ásia - ajudada pela China - vem se aproximando dos americanos e, no ano passado, viu o número de bilionários que residem na região crescer 20%.

Globalmente, o número de indivíduos ultra-ricos aumentou 13% no ano passado, para mais de 250.000. A riqueza total combinada dessas pessoas atingiu US$ 31,5 trilhões.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Sopa de letrinhas

Entenda como funciona o rating, a nota de crédito dos países e das empresas

A avaliação sobre a capacidade financeira de países e empresas de uma maneira padronizada serve para que os investidores conheçam o nível de risco a que estão se expondo na hora de comprar títulos de dívida. Eu conto para você o conceito que está por trás dessas notas

De olho na economia

Armínio Fraga vê ‘obscurantismo’ e ambiente ‘envenenado’ como entraves à economia

Fraga destacou que o Brasil nunca investiu tão pouco na sua história e que para destravar o investimento será preciso dar mais clareza em áreas que vão além da econômica, como “temas de natureza distributiva”

Novidades à vista?

Petrobras negocia potencial consórcio para leilão de pré-sal, diz presidente

Muitas das maiores petroleiras do mundo, entre elas ExxonMobil, Royal Dutch Shell e BP, além da própria Petrobras, estão registradas para participar da disputa, marcada para 6 de novembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

As duas faces do dólar

No filme “As duas faces de um crime”, o eterno canastrão Richard Gere faz o advogado oportunista que defende um jovem acusado de assassinato. A coisa complica quando ele descobre que o garoto interpretado por Edward Norton sofre de múltiplas personalidades. Eu me lembro do filme toda vez que tento encontrar alguma explicação para o […]

Na gringa

Campos Neto: O que foi prometido está sendo entregue

Em encontros no exterior, presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, passa a mensagem de que existe um plano de reinvenção do país com dinheiro privado

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: O cabo de guerra no PSL

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Situação delicada

Papéis da Boeing caem 7% em NY com notícia de que companhia pode ter “enganado” FAA

De acordo com o periódico, o piloto Mark Forkner teria reclamado que o sistema conhecido como MCAS, na sigla em inglês, o teria deixado em apuros dois anos antes dos acidentes que tiraram a vida de várias pessoas

Boas novas

Ações da Eletrobras sobem após MME dizer que pode encaminhar PL sobre privatização da empresa até início de novembro

De , a proposta do governo federal para a privatização da Eletrobras ainda é a capitalização, com a diluição da participação da União na holding elétrica

nos eua

Reservas são vistas como seguro e não se fala em mudar isso, diz presidente do BC

Campos Neto mencionou que o que se lê sobre os altos custos para se manter as reservas internacionais no Brasil “não é a realidade” e que nos últimos 15 anos, os custos se igualaram às receitas

no velho continente

Há ‘sinais leves’ de supervalorização dos mercados, diz presidente do Banco Central Europeu

Draghi destaca ainda que o setor financeiro não bancário da zona do euro continua tomando risco, mas pontua que a resiliência do setor bancário permanece “sólida”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements