Menu
2019-01-17T18:00:25+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Meios de pagamento

Em negócio bilionário de fintechs, Fiserv compra First Data por US$ 22 bilhões

A união fortalece as companhias na disputa contra os novos competidores nesse mercado. First Data é dona da marca Bin de maquininhas de cartão no Brasil

17 de janeiro de 2019
16:18 - atualizado às 18:00
bin maquininha
Imagem: Divulgação

As empresas de tecnologia financeira, também conhecidas como fintechs, definitivamente entraram para o clube dos negócios bilionários. A Fiserv, que atua no processamento de operações com cartões, anunciou um acordo para adquirir a First Data, que também atua na ponta do varejo com as maquininhas de débito ou crédito. A transação foi avaliada em US$ 22 bilhões (aproximadamente R$ 83 bilhões).

A Fiserv vai usar suas próprias ações como moeda e ficará com 57,5% da empresa combinada após o negócio, enquanto os atuais acionistas da First Data - que no Brasil é dona da marca Bin - ficarão com os 42,5% restantes.

A união fortalece as companhias na disputa contra os novos competidores nesse mercado, onde ambas já estão relativamente consolidadas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Na "corrida do ouro" do mercado de meios de pagamento, empresas como a First Data passaram a sofrer a concorrência de novatas como a Square, que usam as maquininhas de cartão como "porta de entrada" para oferecer uma série de serviços aos varejistas.

Esse negócio também está em ebulição no Brasil, com empresas como PagSeguro e Stone no encalço das líderes de mercado Cielo, controlada por Banco do Brasil e Bradesco, e a Rede (Itaú Unibanco). Ambas reforçaram o caixa com bilhões de dólares no ano passado após abrirem o capital em Nova York.

Gigante no mercado americano, a First Data ainda não conseguiu incomodar a concorrência com a maquininha Bin no Brasil. Resta saber como ficará a estratégia no país após a venda para a Fiserv.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Objetivo muito distante

Maia diz ser ‘temerário’ falar em privatização da Petrobras até 2022

Presidente da Câmara ressaltou que, por ser a Petrobras uma empresa de capital aberto, o assunto da venda fica mais delicado

Mas e o prazo?

Jereissati diz que relatório da reforma da Previdência não será mais entregue nesta sexta-feira

Pelo cronograma inicial, o relatório seria lido na comissão na próxima quarta-feira, 28

Seu Dinheiro na sua noite

Quem manda é o lucro

Vermelho ou verde? Para facilitar a vida de míope mal curado, deixo sempre as duas cores bem berrantes na tela de cotações que fica a meu lado para saber rapidamente quando a bolsa e as principais ações do Ibovespa estão em alta ou em queda. Hoje foi o típico dia em que um único ponto […]

Ninguém segura!

Azul fecha acordo com aérea regional Asta e amplia operações em Mato Grosso

Focada em viagens ligadas ao agronegócio, a ASTA existe desde 1995 e, atualmente, opera onze voos diários no Mato Grosso

Falta gás

Apesar de espera positiva por FGTS, mercado de trabalho ainda trava ímpeto de compra

Analistas da FGV afirmam que o saldo positivo do Índice de Confiança do Consumidor em agosto deve ser encarado com certa cautela

Ninguém mexe!

Governo não cogita alterar meta fiscal, diz Ministério da Economia

Meta limita o déficit primário do governo para este ano a R$ 139 bilhões

Se deu bem

Conselho da Anatel aprova termo que troca multas contra a TIM por iniciativas de melhora de atendimento

Acordo prevê a troca de R$ 627 milhões em sanções por uma série de iniciativas que a companhia deverá assumir e colocar em prática

Em debate no Congresso

Campos Neto diz estar seguro que PL da autonomia do BC blindará a instituição e a UIF, ex-Coaf

Declarações foram feitas nesta manhã durante a posse do novo presidente da UIF, Ricardo Liáo

Tá difícil de acreditar

Confiança de micro e pequeno empresário cai 7,6% nos primeiros sete meses do ano

Para 53% dos pessimistas com a economia, são as incertezas políticas que justificam sentimento negativo

No meio do caminho tinha uma pedra

Relator da Previdência no Senado diz que indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada atrapalha tramitação da reforma

Indicação ainda não foi oficializada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, pai do deputado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements