Menu
2019-04-04T14:50:23+00:00
Hora de olhar para trás

Em balanço do primeiro mês, governo Bolsonaro inclui Previdência e promessas para Brumadinho

Membros da equipe Bolsonaro rechearam a lista de ações com a realização de reuniões ministeriais e o registro da foto oficial do presidente

31 de janeiro de 2019
20:19 - atualizado às 14:50
Jair Bolsonaro
Planalto se justificou por não incluir a reforma da Previdência na lista - Imagem: Bobby Fabisak/Estadão Conteúdo

Em balanço do primeiro mês de gestão, o governo do presidente Jair Bolsonaro incluiu - além das medidas efetivamente concluídas - promessas feitas após o rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG) e teve de se justificar por não incluir a reforma da Previdência no conjunto de metas para os primeiros 100 dias. Além disso, recheou a lista de ações com a realização de reuniões ministeriais e o registro da foto oficial do presidente. O balanço foi disponibilizado nesta quinta-feira, 31.

Como ações em barragens, o governo destacou a resolução que determina a fiscalização de todas as barragens do País, pedindo prioridade a uma lista barragens classificadas como de "dano potencial associado alto" ou com "risco alto". Após o desastre de Brumadinho, o documento reforça que "o governo federal iniciou um processo de mobilização que envolveu órgãos atuantes em diversas áreas". Entre as ações adotadas que foram pontuadas, estão a criação do comitê de crise no Planalto, a aplicação de multa à mineradora Vale e a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para atingidos, além de outras.

Ao falar da apresentação de 35 metas para os primeiros 100 dias de governo, o Planalto se justificou por não incluir a reforma da Previdência na lista. O tema é tratado como prioridade pela equipe econômica e já foi motivo de confusão de informações entre os núcleos político e econômico. "A reforma da Previdência, por estar em fase de discussões e de elaboração, ficou fora da listagem. Mas expectativa das equipes econômica e política é que seja enviada ao Congresso Nacional e votada ainda no primeiro semestre do ano", diz o balanço.

Ao destinar um ponto para classificar a reforma da Previdência como ação do governo, o Planalto escreveu: "Proposta em fase final de elaboração será apresentada em fevereiro". Para complementar o balanço, o governo também colocou na lista a foto oficial de Bolsonaro com a faixa presidencial, divulgada no dia 10 de janeiro, e a ampliação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) - que identificou movimentações financeiras consideradas atípicas do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente e foi incorporado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública

Pontos como "reestruturação do governo", que engloba a redução no número de ministérios, exonerações e nomeação de novos integrantes, e "reuniões do Conselho de Governo com a presença de toda a equipe ministerial, todas as terças-feiras" também integram o relatório. A medida provisória editada para combater fraudes no INSS e o novo salário mínimo de R$ 998 também foram incluídos. Neste último ponto, o Planalto escreveu que o valor é "apenas R$ 8 inferior aos R$ 1.006 aprovados pelo Congresso".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Nova cartada

Trump contra-ataca e anuncia um aumento nas tarifas sobre importações chineses

O presidente dos Estados Unidos anunciou a elevação das tarifas de importação sobre produtos da China, elevando a tensão no front da guerra comercial

Seu Dinheiro na sua noite

O Buraco do Twitter

O vale de Jackson Hole (Buraco do Jackson, para os íntimos) já serviu de cenário para as filmagens de Rocky 4. Em plena guerra fria, Sylvester Stallone usou a paisagem coberta de neve das montanhas que ficam no estado norte-americano do Wyoming para emular a Sibéria. Para quem acompanha o mercado financeiro, o lugar é […]

Estreitando relações

Bolsonaro anuncia acordo de livre comércio entre Mercosul e 4 países europeus

Anúncio foi comemorado por entidades diretamente envolvidas, como a Confederação Nacional da Indústria

Câmbio

BC ofertará até US$ 11,6 bilhões no mercado à vista a partir de 2 de setembro

Leilões serão iguais aos feitos ao longo desta semana, com o BC trocando swaps por dólar à vista a depender da demanda de mercado

Relação abalada

Maia volta a disparar contra Bolsonaro e diz que país vive ‘quase um Estado autoritário’, inclusive no Meio Ambiente

Presidente da Câmara também classificou como desculpa as ameaças da Europa sobre a questão das queimadas na Amazônia

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: No meio da guerra tinha um banco central

Seu Dinheiro traz em podcast um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Seguindo a Caixa...

Banco do Brasil pode adotar linha de crédito imobiliário atrelada ao IPCA

Se confirmado, novo tipo e crédito se somaria às novas linhas com taxas mais baixas para prazos de financiamento menores

Economia em dificuldades

Incertezas com Brexit e quadro global pesam no Reino Unido, diz Carney

Presidente do BoE afirmou que a economia do Reino Unido poderia ter várias reações, a depender dos progressos no Brexit

Deu a louca no gerente

Caixa vai vender todas as participações não estratégicas, diz presidente

Pedro Guimarães também voltou a mencionar que a Caixa vai “despedalar” os Instrumentos Híbridos de Capital de Dívida

Ela não para!

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

Banco está avaliando excluir todo tipo de indexador e adotar taxa prefixada para o financiamento da casa própria

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements