Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-01-21T09:59:42+00:00
TUDO QUE VOCÊ PRECISA LER DE MANHÃ

E se você fosse banqueiro?

Veja aqui a seleção de notícias que vão mexer com o seu bolso hoje

21 de janeiro de 2019
9:37 - atualizado às 9:59
giphy céu estrelado

Você já precisou de dinheiro? Eu já. Queria reformar o meu apartamento e não tinha saldo na minha conta suficiente para tirar do papel o projeto da minha casa dos sonhos. "E se eu pegar um empréstimo no banco?", pensei. E assim fiz o que todo mundo faz: fui até a agência do banco, levei um chá de cadeira até finalmente ser chamada para conversar com o gerente.

Ele preenchia inúmeros campos naquela tela preta feia que é comum nos sistemas de bancos para simular as taxas e prazos. Os números que saíam de lá não eram nada favoráveis para mim - e muito bons para o banco.

É uma dura verdade: as taxas do crédito pessoal ainda são muito elevadas no Brasil, mesmo em um contexto em que a Selic está na mínima. A razão falou mais alto do que o desejo de ver a casa pronta rapidamente e desisti de contratar o empréstimo.

O jeito foi cortar gastos para economizar o máximo possível e pedir um pouco de dinheiro emprestado para o meu pai para fazer o essencial da obra. Para não prejudicar o seu Gazzoni, fiz questão de pagar um rendimento compatível com a sua aplicação financeira, um valor bem menor do que a taxa que o Bradescão queria me cobrar.

O restante da reforma eu fiz aos poucos. Isso significa que fiquei um bom tempo com uma cortininha de plástico no banheiro e uma cadeira de praia no lugar do sofá.

A posição de quem empresta dinheiro é, sem dúvida, muito mais confortável do que a de quem precisa de crédito. E se você pudesse mudar de lugar e fazer o papel de banco uma vez na vida?

Você pode! Diversas empresas precisam de crédito e vão bater na sua porta em vez de pedir para o banco. Elas emitem as chamadas debêntures, que nada mais são do que títulos de dívida vendidos para investidores para financiar projetos e empresas.

É bem verdade que o volume desses empréstimos era minguado no Brasil nos últimos anos. Um dos motivos é que o BNDES estava fazendo o papel de “pai” das grandes companhias. Ninguém conseguia competir com suas taxas camaradas.

Só que o “paitrocínio” do BNDES foi alvo de inúmeras críticas nos últimos anos. A ordem agora é dar um basta no tal do “bolsa-empresário”. Então, prepare-se: as empresas vão bater a sua porta para pedir dinheiro. A Petrobras deve ser a primeira da fila! E pode ser uma boa oportunidade para você ter ganhos maiores na renda fixa e até isenção de imposto de renda.

O Vinícius Pinheiro foi a fundo no tema e te conta aqui por que as debêntures devem ser as estrelas nos investimentos de renda fixa em 2019.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

É devagar, é devagar...

A China divulgou seus dados econômicos para dezembro e eles só devem reforçar os anseios do mercado para uma desaceleração global. O PIB do país cresceu 6,4% no quarto trimestre, menos do que os 6,5% registrados no terceiro trimestre. Olhando a taxa e comparando com a realidade brasileira, o número da China parece um “pibão”. Mas é o pior resultado para o país em 28 anos.

Perseguição

Flavio Bolsonaro e Fabrício Queiroz
Flavio Bolsonaro e Fabrício Queiroz - Imagem: Divulgação

O deputado estadual e senador eleito, Flávio Bolsonaro, decidiu se pronunciar sobre os novos desfechos envolvendo os repasses irregulares de seu ex-motorista, Fabrício Queiroz. Na quinta-feira passada, o caso voltou a ganhar os holofotes depois que o STF suspendeu as investigações. Em entrevista à “Record” ontem, Flávio disse que não teve a oportunidade de esclarecer as movimentações e chamou de “perseguição” a repercussão do caso. Saiba mais

Vende-se

O varejista francês Casino, controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA), se desfez de mais ativos. Desta vez, ele vendeu 26 hipermercados e supermercados na Europa, em um negócio avaliado em cerca de 501 milhões de euros. Por que tudo isso? São as dívidas para pagar, meu caro! Saiba mais

Entre China e Davos

Os dados econômicos da China (que te contei mais sobre aí em cima) só devem reforçar o temor do mercado sobre uma desaceleração global. Com isso, as principais bolsas asiáticas reagiram, encerrando a sessão em alta moderada. Nos EUA, a paralisação parcial do governo (shutdown) completa 30 dias sem um possível desfecho no horizonte. Falando nisso, os mercados não funcionam por lá hoje já que é feriado nacional.

Ainda lá fora, a expectativa é grande para a participação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Fórum Econômico de Davos, na Suíça. No Reino Unido, a primeira-ministra, Theresa May, deve apresentar um “plano B” do Brexit ao Parlamento.

Na sexta-feira, o Ibovespa avançou 0,78%, aos 96.096 pontos. O dólar também encerrou o dia subindo 0,11%, aos R$ 3,75.

Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima segunda-feira!

Gostou do conteúdo e quer receber por e-mail? Clique aqui para se cadastrar de graça.

Agenda

Índices

  • Banco Central divulga Boletim Focus
  • Mdic divulga balança comercial semanal
  • Alemanha divulga índice de preços ao produtor (PPI) de dezembro

*Colaborou Luis Ottoni

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

mundo digital

É preciso esforço internacional para tributação justa de techs, diz secretário do Tesouro dos EUA

Mnuchin disse que departamento irá policiar as criptomoedas para que elas não representem “um risco para o sistema financeiro”.

Blog da Angela

Juízo ao entrar e muito cuidado ao sair (não se trata de namoro, mas da Bolsa)

A ditadura militar havia acabado, uma Nova República fora instaurada no ano anterior e o governo Sarney empenhava-se para debelar a inflação com o primeiro programa de estabilização monetária de que se tinha notícia. Nada daria errado naquele 1986.

Leve recuperação

Ibovespa abre em leve alta, dividido entre otimismo local e cautela no exterior

O mercado mostra-se otimista em reação à possibilidade de anúncio da liberação dos saques do FGTS. No entanto, o exterior ainda negativo traz pressão ao Ibovespa

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Vista sua galocha na corrida do ouro

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

estratégias para emplacar novo embaixador

Aliados querem mudar comissão que vai sabatinar Eduardo

Primeira alteração seria tornar o senador Flávio Bolsonaro, irmão de Eduardo, titular do colegiado

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Entrevista

‘Teremos um ciclo melhor do que o de 2006 e 2007’

Para o presidente do banco americano JPMorgan no Brasil, José Berenguer Neto, o ciclo de entusiasmo no mercado brasileiro tem potencial para ser maior do que o observado há mais de uma década

na expectativa

Governo quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%, diz Bolsonaro

Outra ideia do governo é unificar impostos e contribuições federais, como PIS, Cofins, IPI e IOF, em um imposto único

Novos planos

Weg chega ao varejo e amplia projeto de miniusinas solares em condomínios

Abertura dessa relação direta com o cliente pessoa física segue de perto a estratégia adotada por uma de suas principais concorrentes no segmento corporativo, a Siemens

a bula do mercado

Guerra comercial chega aos balanços corporativos

Detalhes sobre saque do FGTS são esperados no Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements