Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Criptoativos

Dynasty quer chegar à CVM no próximo semestre

Com iniciativa, empresa quer replicar modelo de ICO da moeda já em andamento na Suíça

9 de outubro de 2018
8:15 - atualizado às 17:31
Imagem: shutterstock

A empresa brasileira de criptomoeda Dynasty quer dar um grande passo no próximo semestre. A companhia deve entregar à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o registro de oferta pública inicial ou Initial Coin Offering (ICO) de sua moeda "DYN". A informação é da coluna "Broadcast", do Estadão, desta terça-feira, 9.

A iniciativa inédita, protagonizada pelos sócios Fabio Asdurian e Eduardo Carvalho, visa replicar o modelo de ICO da moeda já em andamento na Suíça.

Os "DYN" são considerados criptoativos, mas que diferem dos bitcoins, que são moedas puras, por possuírem lastro e uma estrutura de segurança que dá credibilidade à moeda. Uma delas é o fato dela ser garantida pela Finma, uma reguladora suíça que garante o valor investido no ativo e a verificação dos investidores.

Por estar lastreada em uma carteira de imóveis alugados, em maior parte localizados em São Paulo, Lisboa, Nova York, Londres e Paris, o pedido deve chegar à CVM como um fundo mobiliário.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu