Menu
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Desligue o Netflix e ligue a TV Senado

4 de fevereiro de 2019
10:00 - atualizado às 10:01
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

A estreia do novo Congresso deu o tom do que esperar de Brasília nos próximos 4 anos: muitas emoções. O cenário caminhava para a eleição de dois macacos velhos da política, Rodrigo Maia, na Câmara, e Renan Calheiros, no Senado. Tudo saiu como o esperado na Câmara. No Senado, um enredo que mais parecia uma série de TV trouxe outro desfecho.

Em uma sessão marcada por interrupções, bate-boca e até suspeita de fraude eleitoral, Renan se viu forçado a renunciar e deixou o caminho livre para Davi Alcolumbre. Quem? Sim, esse mesmo. Você provavelmente nunca ouviu falar.. .até agora.

O feito inusitado e a semelhança do nome trouxe uma comparação com o clássico bíblico do jovem Davi que venceu o gigante filisteu Golias. Ou seria o contrário, como alegou Renan Calheiros? Ficou meio confuso mesmo e já não sei mais se esse Davi é Golias ou se é Davi mesmo. Tanto faz… O que importa mesmo é o que ele vai fazer agora que está sentado na cadeira de presidente do Senado.

A candidatura de Davi foi articulada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Ele também recebeu o apoio de Flávio Bolsonaro, filho do presidente, o que reforça a interpretação de que ele será um aliado do governo federal.

Os mercados estão medindo a temperatura no Congresso para tentar identificar quais as chances de aprovação das reformas, especialmente a da Previdência. Rodrigo Maia disse que é possível votar o tema até julho. Davi Alcolumbre também prometeu votar a pauta. O apoio dos presidentes das casas legislativas é importante no jogo político, mas o que vale mesmo é o resultado da votação, como bem explica o Eduardo Campos nesta reportagem.

Se depender do que se viu no fim de semana, teremos fortes emoções no plenário. Desligue o Netflix, compre pipoca, e sintonize na TV Senado!

Luz na sua cara

Nada como ganhar os holofotes para que o passado venha à tona. O novo presidente do Senado é alvo de dois inquéritos no STF, que apuram irregularidades na campanha eleitoral de 2014, quando foi eleito senador. A suspeita é de que Alcolumbre tenha usado notas fiscais falsas para prestação de contas. Em nota, ele disse que as declarações serão “esclarecidas e devidamente dirimidas”.

Não vai ser fácil

Um levantamento feito pelo jornal “O Estado de S.Paulo” aponta que Jair Bolsonaro terá a menor base no Congresso desde a época de Collor. Por conta do perfil antissistema que adotou durante a campanha com poucas coligações partidárias e da escolha de nomes mais técnicos para alguns ministérios, o presidente poderá enfrentar uma dificuldade matemática para aprovar reformas, especialmente, a da Previdência.

Como estão as empresas?

A semana será marcada por alguns balanços de peso. Hoje é dia do Itaú Unibanco soltar seus resultados do 4º trimestre. Analistas do mercado financeiro esperam que a instituição anuncie lucro líquido de R$ 6,6 bilhões. Na quinta-feira, é a vez da Klabin e das Lojas Renner. No Seu Dinheiro, você confere quais são as expectativas dos especialistas em torno dos resultados para não ser pego de surpresa.

Juros menores?

Os economistas do mercado financeiro derrubaram a expectativa de inflação para este ano de 4% para 3,94%. Os dados estão no Boletim Focus divulgado no começo da manhã. A previsão da Selic foi reduzida de 7% para 6,50%, o que reforça a visão de que os juros devem permanecer na mínima histórica por mais tempo. Aqui você confere todas as estimativas.

A Bula do Mercado: atenção ao cenário político

A semana começa com o mercado ainda tentando entender o que os resultados das eleições do Congresso podem representar. As reformas continuam no centro das atenções. O mercado continua otimista de que o texto de uma reforma mais ampla seja aprovado no Congresso.

Lá fora, alguns mercados asiáticos estão em recesso por conta do Ano Novo Lunar. Nos EUA, o governo deve voltar a divulgar alguns índices econômicos após o shutdown. Na quarta-feira, é dia do PIB.

Na última sexta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,19%, aos 97.861 pontos. O dólar fechou estável, aos R$ 3,66. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje!

Um grande abraço e ótima segunda-feira!

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Berkshire Hathaway

Até ele perde! Empresa de Warren Buffett tem prejuízo no 4º tri, e tombo da Kraft Heinz deu uma bela mãozinha

Prejuízo da empresa de alimentos, controlada por Buffett junto com a turma de Jorge Paulo Lemann, pesou nos resultados da Berkshire Hathaway

Novidades

O que mudou na declaração de imposto de renda em 2019

Principal novidade é a obrigação de informar CPF de dependentes e alimentandos, independentemente de idade; confira todas as mudanças e a atualização dos valores

Reforma da Previdência

Proposta de reforma para militares deve chegar ao Congresso antes de 20 de março

Segundo Rogério Marinho, secretário especial de Previdência e Trabalho, mudanças devem ser apresentadas ao Congresso antes do término do prazo de 30 dias estabelecido inicialmente

Em busca de um novo líder

Oi ainda sonda Amos Genish, ex-presidente da Vivo, para comandá-la

Em busca de novo líder para a sua reestruturação, operadora quer ex-presidente da Vivo e da Telecom Itália no comando, mas executivo recusou convite, por ora

Siga o dinheiro

Receita Federal entra na dança e passa a investigar miliciano ligado a Flávio Bolsonaro

Fisco vai ampliar a cooperação com o MP do Rio e investigar alvos da Operação Os Intocáveis; entre eles, está o ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega, cujas mãe e esposa trabalharam para o filho do presidente

Bon Vivant

Noronhe-se como os famosos! Fernando de Noronha tem luau de chefs, ‘sea coach’ e, claro, praias paradisíacas

Roteiros exclusivos e experiências customizadas são os ingredientes para incrementar a visita um dos lugares mais lindos do planeta onde dá praia o ano todo. Você também merece pisar no paraíso e curtir uns dias de folga.

É cilada, Bino

Mais de 930 moedas digitais deixaram de existir em 2018. Saiba quais são as apostas alternativas mais seguras para este ano

As informações são do site Deadcoins. Diante de tantos projetos mal-sucedidos no ano passado, criptomoedas como o Ethereum, Ripple e Iota permaneceram e são algumas das opções interessantes para 2019

Reforma da Previdência

À BBC, Mourão diz que Congresso aprova “qualquer coisa” para militar

Mourão justificou que a tramitação é muito mais rápida no caso dos militares porque, para isso, é necessário apenas um projeto de lei, que requer maioria simples dos votos

Mais um empecilho?

Tipo novela mexicana… Justiça concede liminar para suspender assembleia da Embraer que decidirá sobre acordo com Boieng

O juiz destacou que “não se visualiza nesta decisão qualquer ameaça ou comprometimento da economia do País ou situação provocadora de crise na medida que busca conservar uma situação que se encontra consolidada no tempo e eventual oscilação em preços de ações da Boeing ou da Embraer são considerados efeitos metajurídicos normais de qualquer decisão judicial sem a tônica de representar repercussão nos interesses do País”

O melhor do Seu Dinheiro

O Ministério da Economia adverte

Tem uma piada antiga sobre o fulano que vai comprar um maço de cigarros na padaria e, ao ler na embalagem que fumar causa impotência sexual, pede para o balconista trocar por um que causa câncer. Eu me lembrei da anedota ao me deparar com uma espécie de advertência do Ministério da Economia: o atual […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu