Menu
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Desligue o Netflix e ligue a TV Senado

4 de fevereiro de 2019
10:00 - atualizado às 10:43
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

A estreia do novo Congresso deu o tom do que esperar de Brasília nos próximos 4 anos: muitas emoções. O cenário caminhava para a eleição de dois macacos velhos da política, Rodrigo Maia, na Câmara, e Renan Calheiros, no Senado. Tudo saiu como o esperado na Câmara. No Senado, um enredo que mais parecia uma série de TV trouxe outro desfecho.

Em uma sessão marcada por interrupções, bate-boca e até suspeita de fraude eleitoral, Renan se viu forçado a renunciar e deixou o caminho livre para Davi Alcolumbre. Quem? Sim, esse mesmo. Você provavelmente nunca ouviu falar.. .até agora.

O feito inusitado e a semelhança do nome trouxe uma comparação com o clássico bíblico do jovem Davi que venceu o gigante filisteu Golias. Ou seria o contrário, como alegou Renan Calheiros? Ficou meio confuso mesmo e já não sei mais se esse Davi é Golias ou se é Davi mesmo. Tanto faz… O que importa mesmo é o que ele vai fazer agora que está sentado na cadeira de presidente do Senado.

A candidatura de Davi foi articulada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Ele também recebeu o apoio de Flávio Bolsonaro, filho do presidente, o que reforça a interpretação de que ele será um aliado do governo federal.

Os mercados estão medindo a temperatura no Congresso para tentar identificar quais as chances de aprovação das reformas, especialmente a da Previdência. Rodrigo Maia disse que é possível votar o tema até julho. Davi Alcolumbre também prometeu votar a pauta. O apoio dos presidentes das casas legislativas é importante no jogo político, mas o que vale mesmo é o resultado da votação, como bem explica o Eduardo Campos nesta reportagem.

Se depender do que se viu no fim de semana, teremos fortes emoções no plenário. Desligue o Netflix, compre pipoca, e sintonize na TV Senado!

Luz na sua cara

Nada como ganhar os holofotes para que o passado venha à tona. O novo presidente do Senado é alvo de dois inquéritos no STF, que apuram irregularidades na campanha eleitoral de 2014, quando foi eleito senador. A suspeita é de que Alcolumbre tenha usado notas fiscais falsas para prestação de contas. Em nota, ele disse que as declarações serão “esclarecidas e devidamente dirimidas”.

Não vai ser fácil

Um levantamento feito pelo jornal “O Estado de S.Paulo” aponta que Jair Bolsonaro terá a menor base no Congresso desde a época de Collor. Por conta do perfil antissistema que adotou durante a campanha com poucas coligações partidárias e da escolha de nomes mais técnicos para alguns ministérios, o presidente poderá enfrentar uma dificuldade matemática para aprovar reformas, especialmente, a da Previdência.

Como estão as empresas?

A semana será marcada por alguns balanços de peso. Hoje é dia do Itaú Unibanco soltar seus resultados do 4º trimestre. Analistas do mercado financeiro esperam que a instituição anuncie lucro líquido de R$ 6,6 bilhões. Na quinta-feira, é a vez da Klabin e das Lojas Renner. No Seu Dinheiro, você confere quais são as expectativas dos especialistas em torno dos resultados para não ser pego de surpresa.

Juros menores?

Os economistas do mercado financeiro derrubaram a expectativa de inflação para este ano de 4% para 3,94%. Os dados estão no Boletim Focus divulgado no começo da manhã. A previsão da Selic foi reduzida de 7% para 6,50%, o que reforça a visão de que os juros devem permanecer na mínima histórica por mais tempo. Aqui você confere todas as estimativas.

A Bula do Mercado: atenção ao cenário político

A semana começa com o mercado ainda tentando entender o que os resultados das eleições do Congresso podem representar. As reformas continuam no centro das atenções. O mercado continua otimista de que o texto de uma reforma mais ampla seja aprovado no Congresso.

Lá fora, alguns mercados asiáticos estão em recesso por conta do Ano Novo Lunar. Nos EUA, o governo deve voltar a divulgar alguns índices econômicos após o shutdown. Na quarta-feira, é dia do PIB.

Na última sexta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,19%, aos 97.861 pontos. O dólar fechou estável, aos R$ 3,66. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje!

Um grande abraço e ótima segunda-feira!

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Seu Dinheiro na sua noite

O tenista quer voltar ao topo

Antes de conquistar o mundo das cervejas e dos hambúrgueres, o bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann foi jogador profissional de tênis. Ele revelou recentemente que ainda dá suas raquetadas, e com ninguém menos que o suíço Roger Federer do outro lado da quadra. Aos 79 anos, Lemann é um veterano no mundo dos negócios e […]

Transparência na reforma?

Secretário da Previdência diz a Radio que “não há decretação de sigilo, dados são públicos”

Rogério Marinho também afirmou que a equipe econômica está refinando os números para levá-los à comissão especial de mérito

Nós pagamos

Gasto com subsídios somou R$ 314 bilhões em 2018, ou 4,6% do PIB

Número é elevado, mas marca terceiro ano de queda, depois de somar 6,7% do PIB em 2015. Essa é uma boa ilustração da política de custos difusos e benefícios concentrados

Sem informação, sem acordo

Oposição quer barrar votação da reforma da Previdência na CCJ exigindo divulgação de dados

Parlamentares também avaliam pedir uma nova fase de discussões se o parecer do relator Marcelo Freitas (PSL-MG) for alterado

Com o balanço no forno

A campeã voltou? Calor e Carnaval devem impulsionar resultado da Ambev, diz Goldman Sachs

Analistas do banco americano reiteraram a compra das ações depois de participarem de uma reunião com diretores da cervejaria, que apontaram o crescimento no segmento “premium”

Tensões e farpas no governo

Mourão alfineta Olavo de Carvalho e diz que ele deve voltar para a função de astrólogo

Vice-presidente rebateu o guru do bolsonarismo após um vídeo em que Olavo aparece fazendo duras críticas aos militares

IR 2019

Plantão do IR: como retificar a declaração para incluir um bem que vinha sendo omitido?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

lenda viva

As previsões do bilionário Warren Buffett: criptomoedas, ‘terra-planistas’ e a própria morte

Site reúne uma série de “previsões” que o investidor americano fez nas últimas décadas; ele acertou a maior parte

IR 2019

Plantão do IR: como calcular o valor do meu patrimônio se tenho bens junto com meu cônjuge?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

"Vai passar bem"

Mesmo com dificuldades na articulação do governo, Maia mantém otimismo sobre reforma ser aprovada na CCJ

Sobre sigilo dos cálculos para a reforma, o presidente da Câmara afirmou que os dados estarão abertos quando o tema for debatido na Comissão Especial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu