Menu
Vai subindo

Demanda por petróleo no Brasil em fevereiro foi de 2,84 milhões de BPD, diz Opep

Organização também alterou suas expectativas para a oferta de 2018 e de 2019 após quatro meses sem alterações

10 de abril de 2019
16:29
Plataforma de petróleo
Petróleo - Imagem: Shutterstock

A demanda por petróleo no Brasil em fevereiro foi de 2,84 milhões de barris por dia (bpd), conforme informou nesta quarta-feira, 10, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) por meio de seu relatório mensal.

O aumento no mês, de acordo com a entidade que tem sede em Viena, foi de 130 mil bpd ou 5% na comparação com o mesmo mês de 2018.

No documento, a Organização salientou que, similar ao que ocorreu em meses anteriores, houve uma grande demanda por etanol em substituição à gasolina, seguida pelo diesel e querosene para aviação.

"O aumento do consumo de etanol foi resultado dos menores preços do álcool, que maximizaram sua competitividade ante a gasolina", comparou a instituição.

A Opep constatou que, enquanto os preços de varejo do etanol giravam em torno de R$ 2,78 por litro, os da gasolina registraram a média de R$ 4,19 por litro durante o mês de fevereiro.

"Com isso, a demanda de etanol acelerou ao longo do mês e cresceu em 110 mil bpd na comparação com o mesmo mês do ano passado", pontuou.

Projeções de produção

Após quatro meses sem mexer em suas previsões para a produção no Brasil, a Opep elevou sua expectativa para a oferta de 2018 e diminuiu a para 2019.

Segundo o relatório mensal divulgado nesta quarta-feira pela entidade, o abastecimento doméstico do ano passado foi de 3,30 milhões de barris por dia (bpd) ante estimativa dos últimos meses de um suprimento de 3,26 milhões de bpd.

Com o novo número, a expansão de 2018 será um pouco mais forte do que a esperada anteriormente sobre 2017, quando a produção nacional foi de 3,25 milhões de bpd. No documento publicado nesta quarta, há apenas como referência de 2018, as projeções trimestrais da segunda metade do ano: 3,2 milhões de bpd no terceiro trimestre e 3,3 milhões de bpd no quarto.

Para 2019, no entanto, a Organização reduziu a estimativa de 3,63 milhões de bpd mantida nos últimos quatro meses para 3,61 milhões de bpd agora. No detalhamento por trimestres, é possível ver ajustes de expectativas para a produção em todos os períodos.

Para o primeiro trimestre de 2019, a oferta foi estimada em 3,3 milhões de bpd ante projeção do mês passado de 3,5 milhões de bpd.

Para o período de abril a junho, a projeção de 3,6 milhões de bpd substituiu a de 3,5 milhões de bpd e, para o terceiro trimestre, a expectativa de abastecimento de 3,6 milhões de bpd deu lugar à de 3,7 milhões de bpd. Para os últimos três meses do ano, a correção foi de 3,9 milhões de bpd para 3,8 milhões de bpd.

PIB

A Opep manteve nesta quarta-feira suas projeções para o crescimento do PIB do Brasil em 2019, mas suprimiu o viés de alta para a expansão da atividade doméstica que constava nos relatórios mensais anteriores. De acordo com a entidade, o PIB brasileiro deverá avançar 1,8% em 2019, após ter subido 1,1% em 2018.

Nas edições anteriores, a instituição vinha reforçando que sua estimativa poderia mudar para cima levando em consideração o trabalho da administração de Jair Bolsonaro. "Dependendo das ações políticas do novo governo, bem como da evolução dos preços das commodities, a previsão de crescimento para 2019 pode mudar", salientou a Opep nos meses anteriores.

No trecho em que faz análises sobre as moedas de países grandes exportadores de commodities, a Organização registrou que o dólar avançou 3,3% em relação ao real. Segundo a entidade, isso ocorreu devido a "preocupações com atrasos nas discussões sobre a reforma Previdenciária no Congresso do País".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Aviação

Segundo NYT, outro jato da Boeing pode ter problemas de segurança: o 787 Dreamliner

Segundo reportagem do New York Times, na fábrica do 787 na Carolina do Sul são comuns os casos de resíduos metálicos e ferramentas esquecidos dentro de aeronaves, além de peças defeituosas instaladas; até chiclete segurando o acabamento de uma porta já foi encontrado

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Entrevista

‘O Brasil precisa apressar o passo nas reformas’, diz conselheiro de Paulo Guedes

Para Carlos Langoni, Brasil precisa se apressar porque o processo de “desaceleração sincronizada” da economia mundial impõe desafios ao país. Confira na entrevista

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu