Atenção: Não comece sua Declaração do Imposto de Renda antes de ver isto

O Guia Definitivo para Declarar o IR 2020

Reviramos o programa da Receita Federal e mostramos passo a passo como você pode preencher sua declaração SOZINHO e sem passar sufoco. E mais: quais são os caminhos legais para pagar MENOS imposto.

Caro leitor,

Sempre que chega essa época do ano é a mesma coisa…

Separar papéis, informes de rendimentos, comprovantes…

É a hora de prestar contas ao Leão.

Eu sei que isso é chato. E entendo perfeitamente a sua indisposição.

Mas o melhor a fazer é encarar essa obrigação.

Fugir agora pode ser pior.

A cada ano, cerca de 700 mil brasileiros caem na malha fina da Receita Federal. E quem não declara o IR corretamente ainda pode ser multado pelo Leão.

Isso sim é um pesadelo.

E pode acontecer com qualquer um. Nem todos os contribuintes que caem na malha fina são mal intencionados.

A maioria dos brasileiros cai na malha fina porque não sabe declarar seu imposto de renda corretamente.

Não é culpa deles, afinal, nem todas as regras são intuitivas.

Não sou eu que estou dizendo isso. São os meus parentes, meus amigos e os milhares de leitores diários do Seu Dinheiro.

Meu nome é Julia Wiltgen e eu sou repórter do Seu Dinheiro. Sou jornalista formada pela UFRJ e tenho pós-graduação em finanças pela FIA.

A minha missão é ajudar os meu leitores a encontrar os melhores produtos e serviços financeiros.

Eu não faço apenas sugestões do tipo compre isso ou aquilo. Eu penso muito em quem está começando.

Então eu gosto de mostrar o caminho das pedras, ou seja, não só o que fazer, mas como fazer.

A mesma premissa vale para a cobertura de Imposto de Renda. Eu acompanho esse tema há dez anos.

Todo ano nessa época eu recebo inúmeras dúvidas sobre IR na minha caixa de e-mails.

Algumas delas são tão complicadas que desconfio que nem os técnicos da Receita Federal responderiam sem uma boa pesquisa.

Mas tudo bem. Eu tenho que reconhecer que adoro o desafio.

Pode soar estranho, mas eu sou realmente apaixonada pelo tema Imposto de Renda.

Não nasci assim, é claro. Mas minha carreira acabou me levando por esse caminho. E eu abracei com gosto.

Começou quando eu ainda era uma repórter recém-formada que caiu de paraquedas na editoria de finanças pessoais de um grande site de notícias.

As matérias sobre IR não eram o filé mignon do canal, então sempre acabavam sobrando para a novata.

Com o tempo fui me interessando cada vez mais pelo tema.

Eu mergulhei de cabeça neste assunto. Busquei fontes de informação confiáveis para ajudar meus leitores e pesquisei muito.

Consultei as fontes oficiais e também tive acesso a grandes tributaristas especializados em imposto de renda. São contadores, advogados de grandes escritórios…. Gente que você não consegue acessar só com buscas na internet.

No meio do caminho vi que há muitos palpites, muita fake news disponível no Google, mas pouca informação séria e confiável.

Eu fiz isso porque tinha um prazer especial em ajudar todas aquelas pessoas que estavam mergulhadas em dúvidas na hora de fazer sua declaração.

Os e-mails e comentários de agradecimento lotavam minhas caixas de entrada.

Mas eu também precisava atender a uma necessidade pessoal. Afinal, eu mesma sempre fiz questão de preencher a minha própria declaração.

Já vi alguns contadores certificados cometerem erros básicos, que nunca passam pela revisão da pessoa que está declarando.

Infelizmente, a gente costuma confiar cegamente em pessoas que, em tese, dominam um assunto tão complicado…

O problema é que, no caso do imposto de renda, a responsabilidade pelas informações declaradas é sua. E só sua.

Não importa se foi um profissional que te ajudou. Em última instância, quem responde perante o Fisco é você.

E nem pense em tentar enganar o Leão.

A Receita Federal usa cada vez mais novas tecnologias, como inteligência artificial, para encontrar eventuais inconsistências nas declarações.

Você sabia que o Fisco tem orçamento autorizado de R$ 1,8 bilhão para gastos em tecnologia da informação? Esse valor equivale a algo entre 15% e 20% de todo o orçamento federal com TI.

Nossa declaração de IR já passa hoje por pelo menos 165 filtros para checar veracidade e correção dos dados. Isso tudo graças à ajuda de um supercomputador que fica no subsolo do Ministério da Economia, em Brasília.

Não adianta: você não tem como escapar.

Então é melhor encarar o desafio e fazer direito.

Eu prefiro fazer tudo por conta própria. Se por acaso eu errar, pelo menos consigo aprender com o meu erro.

Confio mais em mim mesma do que nos outros.

E tem mais uma coisa: eu aproveito a declaração de cada ano para organizar minhas finanças.

Até o momento, minha estratégia vem dando certo. Já são dez anos sem nunca sequer raspar na malha fina.

Aprendi por esforço próprio e com os melhores especialistas também.

Mas não foi fácil. A maioria dos conteúdos gratuitos na internet toca nas questões-chave do IR de forma absolutamente superficial.

Você já reparou que nessa época do ano pipocam na sua tela informações incompletas sobre Imposto de Renda?

Você até encontra informações sobre o que declarar. Mas nenhuma fonte explica, com rigor, COMO você deve declarar. Estou falando de abrir o programa e mostrar na tela como faz a declaração. Preencher na sua frente.

Convenhamos, a teoria não serve para nada sem a prática.

Pensa só… você já encontrou alguma demonstração EM VÍDEO sobre como declarar um imóvel?

Ou um exemplo prático da diferença entre declarar um financiamento imobiliário e um empréstimo com o banco?

Os conteúdos disponíveis dão as linhas gerais, mas ninguém pega na sua mão e te mostra, passo a passo, como fazer.

Como jornalista, eu bem sei como é a correria do dia a dia das redações. Nem sempre os jornalistas têm tempo para fazer isso.

E muitos veículos de comunicação estão presos a formatos engessados que não permitem um aprofundamento tão grande no tema.

E não é só a grande mídia que tem esse problema. Se você olhar no YouTube vai encontrar muito conteúdo raso, mas pouca prática.

Foi exatamente por isso que nós, aqui no Seu Dinheiro, decidimos fazer uma cobertura nunca antes feita em nenhum outro portal de conteúdo.

Resolvemos complementar a nossa já detalhada cobertura de Imposto de Renda com um Guia Definitivo para Declarar o Imposto de Renda. Neste projeto vamos te mostrar exatamente

COMO preencher a sua declaração.

Etapa por etapa. Tim-tim por Tim-Tim.

E o que vamos fazer de diferente?

Nós vamos pegar na sua mão e te mostrar, de uma vez por todas, como prestar contas ao Leão da maneira correta.

E eu vou fazer isso de acordo com todas as regras mais atualizadas.

Para você ter uma ideia, eu vou, literalmente, abrir o Programa da Receita na sua frente e mostrar tudo que você precisa fazer, cada campo para preencher.

Talvez você esteja se perguntando: o que eu preciso preencher?

Organizamos nossa jornada em cinco etapas complementares.

Primeiro, faremos um passeio panorâmico sobre o Programa do IR, descrevendo e organizando cada caixinha na sua cabeça.

Você finalmente vai entender o programa da Receita e vai se sentir em casa ao entrar na declaração.

Depois, quero te mostrar como resolver todas as situações relevantes que podem ter acontecido com você ao longo de 2019.

A troca do seu carro, a venda ou a compra de um apartamento, os aluguéis que você pagou ou recebeu, ou até mesmo as prestações do seu financiamento imobiliário.

Em terceiro lugar, vou mostrar como lançar os seus gastos dedutíveis.

E tenho aqui um grande trunfo: vou te mostrar formas de domar o Leão que você nem sabia que existiam. E, claro, tudo isso totalmente dentro da Lei.

Para que o nosso conteúdo fique bem completo, eu pedi ajuda ao Richard Camargo, colunista do Seu Dinheiro e especialista em tributação da Empiricus, para fazer o material mais completo que você vai encontrar para declarar investimentos.

Assim, na quarta etapa você vai finalmente tirar todas as suas dúvidas sobre como declarar suas aplicações e rendimentos com renda fixa, ações, fundos imobiliários, fundos de investimento, ETFs e opções.

Tomamos um cuidado especial para que todas as diretrizes de investimento estejam super atualizadas com os ajustes vigentes em 2020.

E agora vem algo que considero a cereja do bolo, na quinta etapa do curso.

Se seu caso depender de alguma solução absurdamente específica, faremos plantões de dúvidas com um grande tributarista especializado em IR.

Como eu disse, recebo todo ano uma enxurrada de perguntas sobre como declarar o imposto de renda.

Infelizmente, não consigo atender todo mundo.

Mas esse é um dos motivos pelos quais eu me empenhei em fazer esse curso.

Quero que você consiga fazer a sua declaração sozinho – e sem erros.

E, caso você ainda tenha dúvidas, você pode nos escrever que vamos buscar a resposta para você.

Isso é algo que eu só posso fazer com um grupo restrito de leitores.

E o meu compromisso é buscar as respostas para todos que se inscreverem neste curso.

Se você ainda está em dúvida se vale a pena, eu tenho algo para lhe contar.

Muita gente acaba deixando dinheiro na mesa na hora de preencher a declaração.

São pessoas que deixam de aproveitar benefícios fiscais significativos.

Mas fique tranquilo que não será o seu caso. Eu também vou revelar para você estratégias 100% legais para você pagar menos impostos.

Então, quero te convidar para conhecer agora o Guia Definitivo para Declarar o Imposto de Renda 2020. Esse material está disponível a partir de agora para os leitores do Seu Dinheiro.

Eu e minha equipe preparamos mais de 30 vídeos explicativos, onde esmiuçamos todos os itens mencionados aqui: investimentos, gastos pessoais, fontes de renda, dívidas… absolutamente tudo.

Agora, você deve estar se perguntando: quanto o pessoal do Seu Dinheiro vai cobrar por este aprendizado completo e único?

Olha, é certamente muito, mas muito menos que você pagaria para qualquer contador.

É absurdamente acessível.

O acesso imediato ao Guia Definitivo para Declarar seu IR 2020 custa só 12x de R$ 8,25.

Quero acessar o Guia do IR 2020 agora mesmo

Por que tão barato?

Decidimos cobrar apenas o valor para arcar com nossos custos de gravação.

Isso é tudo.

Assim, todos os leitores terão a chance de fazer suas declarações com propriedade e segurança.

Isso é algo básico, que deveria figurar como direito universal.

Eu sei que você já paga toneladas de impostos durante o ano.

Simplesmente não faz sentido cobrar caro para que você aprenda a fazer sua declaração de renda.

Estou pronto para acessar >

E aí, você vem comigo?

Basta clicar no botão abaixo e você está dentro.

Não deixe sua declaração do IR 2020 para a última hora.

Contribuintes que declaram com pressa cometem mais erros e assumem mais riscos.

Garanta o acesso ao Guia agora mesmo, faça a declaração com calma, o quanto antes, e adiante a sua eventual restituição.

E, principalmente, durma tranquilo.

Nenhum esforço é mais compensador do que aquele que te faz dormir tranquilo.

Nos vemos de novo nos vídeos do Guia!

Um abraço!

Me leve ao Guia do IR 2020