Menu
2018-12-28T18:48:15+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa: último pregão de 2018 teve ritmo de festa e dólar em queda

Nos dois últimos dias a Bolsa até tentou, mas não conseguiu acompanhar de perto o a valorização de NY. Mas hoje a história foi outra

28 de dezembro de 2018
10:26 - atualizado às 18:48
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Na agenda doméstica, um dos destaques hoje foi o IGP-M, que recuou 1,08% em dezembro - Imagem: Seu Dinheiro

E no último pregão do ano, a Bolsa de Valores de São Paulo deu uma arrancada final, em ritmo de festa! Fechou próxima da máxima do dia (2,99%) em alta de 2,84%, com 87.887 pontos. Apenas três ações ficaram de bico amarrado no baile: Log Commercial Properties, com baixa de 1,80%, CCR, com 1,06% e RaiaDrogasil, com 0,02%.  O volume de negócios foi pequeno (R$ 11,3 bilhões, segundo dados preliminares), com a maior parte dos investidores na praia ou esquiando na neve.

O ano

Mas o Ibovespa tem muito a comemorar: a valorização no ano foi de 15,03%, bem melhor que vários mercados internacionais, como Frankfurt e Milão, que vão encerrar 2018 na segunda-feira com perdas em torno de 18% e 16% respectivamente. Em comparação com 2017, porém, o resultado foi mais humilde. No ano passado, a Bovespa cresceu 26,86%.  O dólar, por sua vez, fechou o dia em baixa de 0,36%, negociado a R$ 3,87. No ano, o real teve o terceiro pior desempenho entre as moedas emergentes, ficando atrás apenas de Argentina e Turquia, com desvalorização de 16,86%.

O dia

Nos dois últimos pregões o Ibovespa até tentou, mas não conseguiu acompanhar muito de perto o movimento de valorização de Nova York. Hoje a historia foi bem diferente.

A Bovespa foi beneficiada pelo mercado externo positivo, com as bolsas de Nova York em alta, e pelo avanço de commodities como petróleo e minério de ferro. Destaque para Petrobras, Vale, bancos, siderúrgicas e elétricas.

A equipe de análise da Rico Investimentos comenta em relatório que a melhora do ambiente externo e relativa capacidade do Brasil de se descolar dos movimentos mais fortes lá de fora, pelo menos no curto prazo, faz a corretora ter uma visão positiva para os ativos de riscos nesse último dia de negociações de 2018.

"No último pregão do ano, o mercado local deverá ser contagiado pelo bom humor das bolsas internacionais. Importante ressaltar que em 2018 o Ibovespa se descolou dos principais índices globais e deverá ter o melhor desempenho entre todos eles. Iniciaremos o Ano Novo com uma grande expectativa para a aprovação da reforma da previdência, que inclusive foi colocada ontem como prioridade número um do futuro governo, pelo vice-presidente Mourão. A notícia não é surpresa, mas ainda assim deve animar os investidores", afirma a corretora em comentário a clientes.

Na agenda doméstica, um dos destaques hoje foi o IGP-M, que recuou 1,08% em dezembro, refletindo, entre outros fatores, a queda no preço dos combustíveis. Também foi divulgado índice de confiança do setor de serviços, que atingiu o melhor nível desde abril de 2014, principalmente em razão das expectativas positivas quanto aos próximos meses.

Equatorial leva Ceal

A Eletrobras avançou de 1,62% na ON e 1,25% na PNB, uma vez que a Equatorial Energia (que subiu 4,28%) arrematou a distribuidora de energia Ceal. O grupo foi o único a ofertar uma proposta pela distribuidora alagoana, assim como ocorreu quando levou a Cepisa, distribuidora da Eletrobras no Piauí, no certame de julho. A Equatorial ofereceu um Índice Combinado de Deságio na Flexibilização Tarifária e Outorga igual a zero.

Pela metodologia definida para o leilão, vencia a disputa o investidor que oferecesse um deságio sobre esses parâmetros, de 0% a 100%, que poderia levar a uma redução das tarifas. Se o índice combinado ofertado fosse superior a 100%, além de abrir mão da flexibilização concedida pela Aneel, o investidor ainda estaria se dispondo a pagar uma outorga pela concessão. Mas ao lance mínimo, não há pagamento de outorga.

Ao levar a distribuidora, a Equatorial se compromete a realizar um aumento de capital de R$ 545,77 milhões na Ceal. O valor do aporte é o segundo maior entre os estabelecidos para as seis distribuidoras vendidas pela Eletrobras, ficando atrás apenas do exigido na Cepisa (R$ 721 milhões), que também ficou com a Equatorial.

Bela carteira

Para o analista de investimentos da Mirae Asset, Pedro Galdi, além de ser o último pregão do mês, quando gestores correm para "embelezar" suas carteiras, o cenário externo e as commodities como minério de ferro e petróleo em alta ajudam. Com isso, a CSN subiu 3,27%, a Metalúrgica Gerdau 2,97% e a Gerdau, 2,77%. Vale teve avanço de 3,03%. A empresa se beneficia da alta de 1,75% do minério de ferro no porto de Qingdao, na China. Também é positivo o anúncio feito mais cedo sobre a recondução do seu diretor-presidente, Fabio Schvartsman, para novo mandato.

Petrobras

Um dos destaques do dia foi a Petrobras, com ganhos de 3,93% na ON e de 2,35% na PN, com o avanço do petróleo. Outro fato importante sobre a petroleira é a aprovação de um mecanismo de proteção complementar, para dar flexibilidade adicional à gestão da política de preços do diesel, assim como já existe para a gasolina, conforme divulgado ao mercado em 06 de setembro. Em comunicado ao mercado a Petrobras diz que entende ser importante implementar mecanismos que lhe permitam, em momentos de elevada volatilidade no mercado, ter a opção de alterar a frequência dos reajustes diários do preço do diesel no mercado interno, podendo até mantê-lo estável por curtos períodos de tempo, de até sete dias, conciliando seus interesses empresariais com as demandas de seus clientes e agentes de mercado em geral.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para entrega em fevereiro fechou em alta de 1,61%, cotado a US$ 45,33 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para março subiu 0,91%, para US$ 53,21. Ainda na bolsa londrina, o Brent para entrega em fevereiro, cujo contrato venceu hoje, avançou 0,08%, para US$ 52,23 por barril.

E vai rolar a festa!

Entre as principais altas do Ibovespa, muitas tiveram elevações acima dos 4%. Uma das campeãs é a B2W, dona do Submarino, Shoptime e Americanas.com, comemorando aumento de 5,29%. Copel subiu 5,06%. Magazine Luiza 4,06% e até a Cielo teve elevação, com 2,18%. No setor financeiro as altas foram de Itaú Unibanco PN (3,50%), Bradesco PN (3,07%) e Banco do Brasil ON (3,04%).

Feliz Ano Novo!

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Conta digital

SoftBank “dobra a aposta” e passa a deter quase 15% do capital do Banco Inter

Fundo japonês que já investiu no Uber e Alibaba fecha acordo de acionistas com controladores do Banco Inter, que prevê nova oferta de ações no Brasil e nos EUA em até cinco anos

Novos pombinhos?

Dona da Vivo está de olho na gigante brasileira Oi

De acordo com fontes próximas, a espanhola estaria analisando uma potencial compra da Oi. A companhia brasileira foi avaliada em US$ 6,7 bilhões ou cerca de € 6 bilhões. As informações são do jornal espanhol, El Confidencial. 

Segunda-feira quente

Tensão no Oriente Médio faz Ibovespa e bolsas globais recuarem; Petrobras sobe

Ataques às refinarias da Aramco na Arábia Saudita elevam a aversão ao risco no mundo e fazem os preços do petróleo disparar. Nesse cenário, o Ibovespa opera em baixa

Melhora nas expectativas

BNDES prevê investimentos de R$ 1,1 trilhão em 2019-2022 em 19 setores, + 2,7%

Os números consideram investimentos apoiados e não apoiados pelo BNDES relativos a 19 setores, sendo 11 da indústria e 8 da infraestrutura

mudança de planos?

Após ataques, IPO da Saudi Aramco pode ser adiado

Empresa pretende vender uma fatia na bolsa local e, posteriormente, realizar uma listagem internacional de ações

Exile on Wall Street

Você quer estar certo ou ganhar direito?

Como viver num mundo que não entendemos? Eu vou explicar melhor a minha perplexidade além do normal nesta manhã

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Um conselho para Petrobras, Braskem e Embraer

Você coloca a mão no fogo pela idoneidade das empresas que estão na bolsa? E está seguro de que as informações apresentadas nos balanços são verídicas? Ou mesmo de que os executivos que tocam o negócio não têm interesses escusos? Depois da Lava Jato e dos rombos que vieram à tona na Petrobras e em […]

Índice Geral de Preços

IGP-10 tem inflação de 0,29% em setembro

O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, continuou registrando deflação, mas com uma taxa mais moderada (-0,57%) do que no mês anterior (-0,83%)

vozes da discordância

‘Reforma tributária tem altíssimo risco de dar errado’, alerta economista

À frente da IFI, Felipe Salto diz que o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa assumir o comando do projeto; ele sugere o rompimento induzido do teto de gastos já em 2019

No Twitter

Trump pede grande corte de juros e estímulos ao Fed

Presidente americano Donald Trump voltou a criticar postura do BC americano citando China, o dólar forte e o recente salto no preço do petróleo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements