Menu
2018-12-07T19:14:27+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa fecha em baixa depois de fala do Fed

Presidente regional do BC americano, James Bullard, de St. Louis, desanimou todo mundo: disse que a manutenção da taxa atual de juros seria “apropriada”

7 de dezembro de 2018
10:29 - atualizado às 19:14
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Bolsa fechou a sexta-feira em desvalorização de 0,82% e o dólar voltou a subir a 0,39%, para R$ 3,89. - Imagem: Seu Dinheiro

O dia foi de sobe e desce na Bovespa. Abriu em baixa mas os mercados se animaram no final da manhã, após a divulgação dos dados de emprego nos Estados Unidos.  O resultado mais fraco do payroll sugere moderação na atividade econômica, o que reforça a expectativa de menos aumentos da taxa de juros pelo Federal Reserve em 2019. Mas o dado não foi suficiente para conter as baixas depois que, no final da tarde, o presidente regional do Fed, James Bullard, de St. Louis, fez um discurso e desanimou todo mundo. Disse que a manutenção da taxa atual de juros americana seria “apropriada”.

Para ele, o banco central americano, que se reúne nos dia 18 e 19, poderia adiar a decisão de elevação de juros de dezembro. Além de Bullard, a diretora do Federal Reserve, Lael Brainard também discursou nesta sexta-feira e defendeu a política de elevação gradual dos juros pela instituição. Durante sessão de perguntas e respostas em evento em Washington, a dirigente comentou que a estratégia "tem funcionado bem até agora". Brainard afirmou que as condições financeiras ficaram mais apertadas nos últimos meses.

Com isso Ibovespa, que chegou ter alta de 1% pela manhã, inverteu, e chegou a cair, também 1%. Fechou a sexta-feira em desvalorização de 0,82%, a 88.115 pontos. A perda semanal é de 1,55%. O dólar, que não pôde contar com leilões do Banco Central, voltou a subir e terminou com recuo de 0,39%, para R$ 3,89.

Payroll

O dado de emprego dos Estados Unidos, o payroll, mostrou criação de empregos abaixo do esperado nos Estados Unidos em novembro, de 155 mil novas vagas, ante expectativa de aumento de 200 mil. Já o salário hora ficou em 0,22%, na margem, abaixo da previsão de aumento de 0,3%.

Chinesa

Os temores de desaceleração da economia global são alimentados pela desconfiança sobre o acordo entre e China e Estados Unidos, principalmente depois da prisão da executiva da chinesa Huawei. Os mercados globais agem com cautela com a possibilidade de que as tensões entre EUA e China voltem a se agravar após o diretor do Conselho de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro, defender a política de tarifas de Donald Trump. Além disso, mais cedo, o diretor do Conselho Econômico Nacional do governo dos Estados Unidos, Larry Kudlow, afirmou que a gigante tecnológica Huawei vem violando as sanções de Washington ao Irã e, por isso, foi advertida. Lá fora, as bolsas americanas tinham queda significativa, às 18h, com Dow Jones e S&P 500 caindo mais de 2% e Nasdaq, 3%.

IPCA

Aqui, o País registrou deflação - a inflação negativa - no mês de novembro. Este resultado foi o menor desde junho de 2017, quando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em -0,23%. Não foi o suficiente para animar a Bolsa. Mas, para um mês de novembro, foi a menor taxa desde a implantação do Plano Real, em 1994. O índice é considerado a inflação oficial do país e teve variação negativa de 0,21% em novembro, por conta dos preços de combustíveis e energia elétrica, segundo o IBGE.
"A bolsa doméstica tem sido refém do cenário internacional e aqui dentro o noticiário não ajuda. O noticiário interno é positivo naquilo que já era positivo: inflação controlada, balança comercial, balanço de pagamentos... Mas no que diz respeito a reformas, nada se resolve e o que se vê é o PSL batendo cabeça", disse Alvaro Bandeira, economista da Modalmais.

Petróleo

O petróleo acelerou os ganhos, depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados anunciou corte de 1,2 milhão de barris na produção diária da commoditie, abaixo da previsão de 1,3 milhão. O Brent, por exemplo, fechou em alta de 2,68%. Na esteira desse avanço, as ações ordinárias da Petrobras subiram 1,20%, enquanto as preferenciais tinham alta de 0,65%.

Dólar

No câmbio, o dólar mostrou fraqueza em geral, após os EUA gerarem 155 mil vagas em novembro, abaixo da previsão de 200 mil dos analistas compilados pelo Broadcast. Uma das exceções foi o real que, após um pregão volátil, se desvalorizou ante a moeda americana, em meio a um fluxo de saída de recursos. O dólar à vista fechou marcando a quarta alta consecutiva - na semana, acumulou alta de 0,95%

Eletrobras

Reflexo da confirmação do leilão da Amazonas Energia em 10 de dezembro, as ações da Eletrobras subiram 2,26% (ON). Segundo comunicado ao mercado enviado pela elétrica, a Comissão de Licitação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) analisou os documentos apresentados e considerou atendidos os requisitos do instrumento convocatório para a participação no leilão da distribuidora. Em relatório, a Guide Investimentos destaca que a Amazonas Energia é a mais endividada dentre as subsidiárias que a elétrica colocou a leilão, e corria o risco de não receber nenhuma oferta.

Nesta madrugada, o BNDES confirmou a realização do leilão da Amazonas Energia na segunda-feira. Em nota, a instituição confirmou o recebimento e a aprovação das propostas entregues ontem na sede da B3, por empresas interessadas na distribuidora.

Compras no shopping

Entre as maiores altas do Ibovespa, aparece a BR Malls, com valorização de 1,79%. Isso porque a empresa diz ter mapeado cerca de 100 shoppings por todo Brasil que podem ser alvo de aquisição.

Marfrig e BRF

Marfrig ON recuou 1,26%, enquanto BRF ON cedeu 1,21%, após a primeira anunciar a aquisição de ativos da dona da Sadia na Argentina. Pelo acordo anunciado mais cedo, a Marfrig ficará com 91,89% do capital votante da argentina Quickfood que pertencia à BRF. O valor da transação é de US$ 54,9 milhões.

Embraer

Embraer ON subia 2,52%, com analistas avaliando como limitado o impacto da suspensão, em caráter liminar, do negócio fechado pela empresa com a Boeing. Em comunicado ao mercado, a fabricante de aviões declarou já ter tomado conhecimento de decisão e que "tomará todas as medidas judiciais cabíveis" para revertê-la.

Gafisa

Gafisa ON, por sua vez, recuou 0,74%, em meio à confirmação de pedido de deslistagem dos ADRs da companhia em Nova York. Vale ressaltar que em 30 dias o papel acumula alta de 37%, mas em 2018 tem queda de quase 23%. Na avaliação de analistas, a notícia contribuiu para essa queda pontual do papel, com o histórico conturbado da empresa ainda pesando. Em fato relevante, a empresa diz esperar que as ADRs sejam deslistadas da NYSE em 17 de dezembro, com o último dia de negociação em 14 de dezembro.

Gringos

Os investidores estrangeiros retiraram R$ 241,053 milhões da B3 anteontem. Em três dias de pregão o saldo de dezembro está positivo em R$ 1,687 bilhão. Em 2018, o saldo de capital estrangeiro na B3 está negativo em R$ 7,826 bilhões.

*Com Estadão Conteúdo
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Não está sendo fácil

Deu ruim pra Cielo! Empresa retira projeção de lucro e corta dividendos dos acionistas

Projeções de lucro entre R$ 2,3 bilhões e R$ 2,6 bilhões foram extintas, enquanto o percentual de distribuição de dividendos caiu para 30%

Só assim resolve!

Se não aprovar a Previdência, só chamando um ministro da Alquimia, diz Bolsonaro

Segundo presidente, mídia tenta criar atrito, mas casamento com Paulo Guedes segue mais forte que nunca. Ministério da Economia solta nota oficial

Seu Dinheiro na sua noite

Paisagem na janela

O mercado financeiro tem todo um linguajar próprio, com uma penca de termos em inglês. Alguns deles já foram “tropicalizados”, por assim dizer, e fazem parte do dia a dia de quem acompanha as negociações. É o caso do IPO, que é a sigla para oferta pública inicial (ou initial public offering), como é chamada […]

Tudo pelo teto de gastos

FMI diz que ajuste fiscal depende de idade mínima e redução de benefícios de servidores

Fundo afirma que uma reforma robusta e medidas adicionais na área fiscal são necessárias para colocar a dívida pública em trajetória sustentável

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast: Natura e Avon no mesmo pote e o dia depois do ‘tsunami’

Semana foi marcada por negócio bilionário no segmento de beleza, briga pela Netshoes e novidades no front político.

Conquistando aliados

Entidades assinam manifesto pró-reforma da Previdência

Empresários alegam ter confiança na aprovação do texto e dizem que as mudanças são um primeiro passo para a retomada da confiança

Cenário de emprego misto

Caged aponta criação de 129 mil empregos formais em abril; serviços lideram vagas

Resultado divulgado pelo governo, em linha com as expectativas de mercado, foi o melhor para o mês desde 2013

Se quiser ir, vai

Ninguém é obrigado a ficar como ministro, diz Bolsonaro sobre fala de Guedes

Na linha defendida por seu ministro da Economia, presidente voltou a dizer que sem a reforma previdenciária “será o caos na economia”

Privatizações

“Brasil é locomotiva atolada no brejo, precisamos colocá-la sobre os trilhos”, diz Salim Mattar

O secretário responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro afirmou mais uma vez que não conhece nenhuma estatal eficiente. “Se alguém encontrar me manda um WhatsApp.”

Mais casos de corrupção

Líder do governo Bolsonaro no Senado está entre os alvos da Lava Jato com bens bloqueados

Senador Fernando Bezerra Coelho é acusar de cometer desvios em negócios relacionados ao esquema de corrupção na Petrobras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements