2022-05-17T16:10:10-03:00
Maria Eduarda Nogueira
Conteúdo BTG Pactual

O que esperar das commodities em 2022? Entenda o cenário do setor e saiba como preparar sua carteira de investimentos

Há diversas maneiras de aplicar em commodities: ações, contratos futuros, ETFs, ativos de renda fixa. Mas, antes, é preciso entender melhor o cenário para diversificar o portfólio de maneira inteligente

18 de abril de 2022
9:15 - atualizado às 16:10
Commodities
Foto: Commodities / Shutterstuck -

É difícil encontrar um segmento do mercado que não tenha sido afetado pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia. As commodities, no entanto, merecem uma atenção especial. Isto porque suas variações de preços impactam não somente as Bolsas de valores mundiais, mas também interferem diretamente e com maior velocidade na vida dos consumidores.

Para exemplificar, basta pensar na gasolina mais cara e no pão francês inflacionado. Embora pareça algo distante, a guerra na Europa afeta diretamente tanto a sua ida ao posto de combustível quanto à padaria. 

A Rússia e a Ucrânia representam juntas mais de um terço das exportações globais de cereais (o trigo, incluso) e o país de Putin é um dos maiores exportadores de petróleo do mundo. Diante da incerteza sobre a oferta dessas commodities, os preços são puxados para cima. Ao passo que isso prejudica os consumidores, é possível ver o “outro lado da moeda” e buscar lucros através de determinados investimentos. 

Nesse contexto, preparamos um conteúdo especial sobre commodities em parceria com o BTG Pactual, para te ajudar a entender melhor a dinâmica do mercado e também te mostrar como preparar sua carteira de investimentos para o atual cenário.

O que afeta o preço das commodities?

De forma bem simplificada, o preço das commodities é definido pela velha e conhecida lei da oferta e da demanda. Ou seja: quanto maior a quantidade de uma determinada commodity disponível no mercado, menor o seu preço. E vice-versa. 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

No entanto, outros fatores também impactam diretamente no preço das commodities:

  • Custo logístico: despesas do transporte das commodities de um país para outro ‒ que incluem tanto tarifas portuárias como combustível, por exemplo; 
  • Condições climáticas: as intempéries climáticas têm impacto direto na oferta das commodities agrícolas, principalmente. A falta de chuvas pode impactar negativamente uma safra e, em uma reação em cadeia, afetar os consumidores; 
  • Custos de produção: equipamentos, mão-de-obra, insumos e entre outros gastos; 
  • Restrições sanitárias: em eventual paralisação das exportações devido a questões sanitárias (como já ocorreu da China vetar a importação de carne brasileira), há uma maior “sobra” da commodity para o ambiente doméstico, podendo reduzir seu preço. 

Estas são apenas algumas variáveis que podem impactar o preço das commodities, mas existem várias outras: taxa de juros, inflação, política dos fabricantes, situação dos fornecedores, custos de armazenamento… 

É importante lembrar que diversas eventualidades, como a guerra Rússia-Ucrânia, podem acontecer e impactar diretamente o setor, mesmo que momentaneamente. Por isso, é importante se manter atualizado. 

Uma das formas de fazer isso é através do relatório do BTG sobre commodities. A equipe de economistas analisa as principais movimentações do setor e as perspectivas para o futuro. Você pode acessar os relatórios gratuitamente através desta página

Qual a relação entre o dólar e o preço das commodities?

A cotação do dólar e as commodities têm uma complicada relação, que se manifesta de maneiras diferentes no mercado interno e no mercado externo

O Brasil, como um grande exportador de commodities, se beneficia quando o dólar está alto, pois os exportadores vendem os produtos por um valor mais elevado (em reais). Os consumidores, no entanto, são prejudicados, pois os preços de produtos importados ou pareados ao mercado internacional sobem, gerando uma pressão inflacionária.

Da mesma forma, quando o câmbio está baixo, as exportações se tornam menos rentáveis. Mas isso não necessariamente significa que os preços no ambiente doméstico também acompanhem a queda, embora haja uma tendência de afrouxamento da pressão. Como explicamos, a dinâmica de preços das commodities têm uma série de fatores envolvidos e o dólar é apenas um deles. 

Setor de commodities pode gerar mais empregos

Outro possível impacto positivo em um cenário de alta das commodities agrícolas é a maior geração de empregos no campo. Por exemplo, o setor agrícola gerou 140,2 mil novos postos de trabalho em 2021, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) ‒ a maior geração de empregos nos últimos 10 anos. 

Isso tem uma certa relação com as exportações. Também no ano passado, o Brasil bateu outro recorde histórico: foram US$ 120,6 bilhões gerados com bens exportados, um aumento de 19,7% em comparação com 2020.

Segundo o ComexStat, portal que agrega as estatísticas de comércio exterior do Brasil, os principais produtos exportados em 2021 foram: 

  • Minério de ferro;
  • Soja;
  • Óleos brutos de petróleo;
  • Açúcares e melaços;
  • Carne bovina. 

Vale a pena investir no setor de commodities em 2022?

Em um ano em que a Bolsa brasileira está sendo afetada pelas perspectivas de aumento da taxa de juros nos Estados Unidos, à pressão inflacionária, às incertezas eleitorais e, mais recentemente, a guerra Rússia-Ucrânia, o setor de commodities têm sido a “salvação”, puxando o Ibovespa para cima. 

Ao menos, é o que aponta um levantamento da consultoria Economatica: dos 33 setores da economia representados na B3, só três tiveram ganhos acima de 10% em 2022. E todos eles estão relacionados à commodities:

  • A mineração teve alta de 34,77%;
  • A agropecuária, de 17,72%;
  • E o petróleo e gás, de 11,78%.

Se o crescimento do setor mantiver os resultados de 2021, tudo indica que os investimentos em commodities continuarão sendo bem promissores para este ano. No ano passado, os preços das commodities no Brasil, que influenciam diretamente os ativos ligados (como ações), tiveram uma média de 50,72% de aumento, segundo o Banco Central. 

Globalmente, este número foi de 43,8%, segundo o Commodity Research Bureau (CRB). 

Como investir no setor de commodities?

Há diversas maneiras de expor seu portfólio a este promissor setor da economia. No BTG Pactual, você pode abrir sua conta gratuitamente e fazer todas as aplicações citadas abaixo, diversificando sua carteira de maneira prática e inteligente:

Ações 

Uma das formas mais “óbvias” para investir em commodities é comprando ações de empresas relacionadas ao setor. No Brasil, há uma miríade de opções, como Vale, Petrobras, Suzano, PetroRio, Gerdau e entre outras. Atualmente, cerca de 30% do Ibovespa é composto por companhias da área. 

Também é possível aplicar em ações estrangeiras, através de BDRs. Entre as opções disponíveis na B3, estão a empresa de fertilizantes Mosaic; a ConocoPhillips e a Shell, de exploração de petróleo e gás; a Corteva, fabricante de produtos agrícolas; entre outras. 

Contratos futuros

Os contratos futuros são uma maneira de negociar as expectativas de um ativo e buscar ganhos com suas variações de preço, apostando em sua alta ou queda. 

Pela própria B3, você consegue negociar contratos futuros de milho, etanol, café, soja e outras commodities. Para isto, basta ter conta em um banco de investimentos, como o BTG Pactual. 

Fundos e ETFs

Os fundos e ETFs são uma maneira simples de diversificar sua carteira, já que contemplam uma cesta de ativos em um só investimento. O BTG Pactual tem um ETF totalmente focado no setor de commodities: o CMDB11

Ele acompanha o Índice Teva Ações Commodities Brasil, que mede a performance das ações de empresas produtoras e exportadoras de commodities da Bolsa brasileira. Desde sua criação, em novembro de 2021, ele já acumula rentabilidade de 18,2%

Outra opção, recentemente lançada no mercado, são os Fiagros, fundos de Investimento em Cadeias Agroindustriais, que facilitam o acesso a investimentos no agronegócio. 

INVISTA EM CMDB11 E OUTROS ATIVOS ABRINDO SUA CONTA GRATUITA NO BTG PACTUAL

LCAs e CRAs 

Para os investidores mais conservadores, a renda fixa também conta com boas opções para quem desejar investir em commodities, especialmente no setor agrícola. 

Através das Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) e dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs), é possível buscar rendimentos que acompanham a inflação (IPCA), o CDI ou até mesmo opções pré-fixadas. Uma vantagem desse tipo de aplicação é que elas são isentas de Imposto de Renda. 

No BTG Pactual, há até mesmo opções de LCAs com remuneração mensal. Para saber mais, basta acessar esta reportagem

O maior banco de investimentos da América Latina oferece todas essas opções de investimento, direto em sua plataforma, que pode ser acessada pelo celular ou pelo computador. Além disso, a equipe de análise também publica relatórios semanais sobre o setor de commodities, que podem te ajudar a tomar decisões de investimento mais inteligentes e informadas

Para abrir sua conta gratuita no BTG Pactual, basta clicar no botão abaixo:

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

OS SOBREVIVENTES

Putin vê mais um primeiro-ministro britânico cair, mas ainda precisa comer muita farinha antes de alcançar a rainha Elizabeth II

7 de julho de 2022

Boris Johnson é o quinto primeiro-ministro a cair com Putin na presidência da Rússia, mas a monarca britânica já viu muito mais que isso

FINO EQUILÍBRIO

Bitcoin (BTC) tenta começar o segundo semestre com o pé direito e criptomoedas acumulam altas na semana; confira oportunidades

7 de julho de 2022

Na semana, a maior criptomoeda do planeta acumula avanço de mais de 8%, mas investidores continuam à espera de um milagre

REESTRUTURAÇÃO

TIM anuncia plano de transformação: confira se as mudanças vão atingir os negócios da TIM Brasil (TIMS3)

7 de julho de 2022

A reestruturação tem o objetivo de reduzir a dívida da operadora na Itália; as operações no Brasil não serão afetadas, de acordo com a TIM

RECONECTANDO

Após três semanas fora do ar, Binance volta a negociar criptomoedas em reais; problemas com BC serão resolvidos com nova parceira?

7 de julho de 2022

Em nota enviada à reportagem, a exchange afirma que “atua em total acordo com o cenário regulatório do Brasil”

O PIOR JÁ PASSOU?

As ações da Cielo (CIEL3) já subiram 74% neste ano. Para o JP Morgan, o papel pode avançar ainda mais

7 de julho de 2022

O banco americano revisou o preço das ações da Cielo (CIEL3) para R$ 5,50, um potencial de valorização de 44,3%; a recomendação é de compra