Menu
2019-11-26T14:03:12-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho nas cifras

Compras com cartões aumentam 18% em um ano e atingem R$ 461 bilhões no terceiro trimestre

Compras com cartões de crédito, débito e pré-pagos no ano até o fim de setembro tiveram valor transacionado de R$ 1,31 trilhão

26 de novembro de 2019
14:02 - atualizado às 14:03
Point Pro, maquininha de cartões do Mercado Pago
Point Pro, maquininha de cartões do Mercado Pago - Imagem: Sergio Zacchi/Divulgação

A compras com cartões no terceiro trimestre deste ano somaram R$ 461 bilhões, aumento de 18% na relação anual, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), que representa o setor de meios eletrônicos de pagamento.

As compras com cartões de crédito, débito e pré-pagos no ano até o fim de setembro tiveram valor transacionado de R$ 1,31 trilhão, expansão também de 18% na relação anual. Com isso, a entidade prevê que no ano o valor ficará acima de R$ 1,8 trilhão, conforme o previsto para 2019.

O presidente da entidade, Pedro Coutinho, destaca que para 2019 ainda é previsto que a participação dos pagamentos digitais no consumo das famílias deverá fechar em 43,5%. Já a representatividade do setor de cartões no Produto Interno Bruto (PIB) deverá ficar em 28%, segundo a Abecs.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Mantemos nossa posição otimista quanto ao setor. A dinâmica da inovação, dos desafios e concorrência tem ocorrido diariamente. Todas as empresas estão se movimentando", afirmou Coutinho.

O executivo disse que a associação ainda não tem uma projeção do setor para 2020, mas a expectativa é de crescimento robusto, dadas as estimativas para a economia do País no ano que vem.

Considerando o período entre julho e setembro, o crédito movimentou R$ 291,6 bilhões, alta de 19,3%; em débito alcançou R$ 162,9 bilhões, aumento de 14%; e em pré-pago, que chegou a R$ 5,4 bilhões, alta de mais de 85%.

Em quantidade de transações no acumulado todas as modalidades de cartão juntas registraram 15,9 bilhões, crescimento de 17,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

A Abecs destacou que, em pesquisa realizada junto com o Instituto Datafolha, mostra que 48% dos usuários de cartão fazem compras pela internet, e o cartão de crédito responde por 82% dos pagamentos no e-commerce. Segundo o levantamento, o celular é o canal mais usado para as compras online.

A preferência pelo smartphone cresceu de 53% para 72%, entre 2017 e 2019, e continua muito acima dos demais canais, como o laptop (30%), o desktop (28%) e o tablet (4%).

Em volume financeiro, os pagamentos realizados pela internet, ao lado de outras compras não presenciais, já representam 21,5% dos pagamentos com cartões de crédito. Foram R$ 62,2 bilhões transacionados em canais remotos no terceiro trimestre, com crescimento de 26,6% em comparação com o mesmo período de 2018.

A mesma pesquisa aponta que 10% dos usuários de cartão já tiveram alguma experiência de pagamento por aproximação, com uso da tecnologia de aproximação, a NFC (Near Field Communication).

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DE OLHO NO CHURRASCO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Em meio ao aumento das exportações para a China por causa do impacto da peste suína africana (PSA) naquele país, a inflação das carnes foi destaque na aceleração, tanto no atacado quanto no varejo

Sorriso amarelo

Veneno numa mão, antídoto na outra: a estratégia da Gol para incorporar o Smiles

A nova proposta da Gol para a incorporação do Smiles é atrativa para os atuais acionistas da companhia de fidelidade, mas deixa clara a turbulência na relação entre as empresas

a conta do benefício

Gigantes do Vale Silício deixam de pagar US$ 100 bilhões em impostos em uma década

Seis das principais empresas do Vale do Silício têm se beneficiado de estruturas governamentais ainda não preparadas para lidar com os serviços oferecidos por elas. Amazon, Facebook, Google, Netflix, Apple e Microsoft — cujo valor de mercado somado é de R$ 4,5 trilhões — deixaram de pagar ao menos de US$ 100,2 bilhões em impostos […]

OLHO NAS COTAÇÕES

BTG Pactual eleva preço-alvo das ações de Lojas Americanas e B2W, após Investor Day

No caso das Lojas Americanas, a previsão de alta é de 54,2% em relação ao fechamento da última sexta-feira. Já no caso da B2W, a valorização seria de 20,5%

Vitreo zera taxa de performance de fundos para investir no IPO da XP

Com a decisão, a Vitreo se tornou, na minha opinião, a melhor forma de você investir nas ações da XP. Resta agora saber se a gestora conseguirá participar da oferta, que acontece na bolsa norte-americana Nasdaq

banco central americano

Ex-presidente do Fed, Paul Volcker morre aos 92 anos

Volcker foi presidente do Fed entre 1979 e 1987 e, antes disso, havia comandado o a distrital do Fed de Nova York

Credit Suisse recomenda compra de ação do BMG após queda de 28% desde IPO

Os analistas do banco suíço – que foi um dos bancos coordenadores do IPO – iniciaram a cobertura das ações do BMG com preço-alvo de R$ 12,50, o que representa um potencial de alta de 50%

de olho no dólar

Fundo Verde vê medo do câmbio como infundado, mas zera posição vendida em dólar

Em novembro o fundo teve um retorno zerado e abaixo do CDI, que teve um desempenho de 0,38%. No acumulado do ano o Verde ainda tem um desempenho de 11,19%, acima dos 5,57% do índice de referência

Mercados hoje

Ibovespa tem leve alta e dá continuidade ao rali dos últimos dias; dólar fica estável

O Ibovespa abriu o pregão desta segunda-feira em alta, dando continuidade aos ganhos da semana passada. O dólar à vista oscila perto do zero a zero, com um leve viés negativo.

hora do planejamento

Após reforma da Previdência, brasileiro revê hábitos de poupança

Pesquisa encomendada pelo C6 Bank ao Ibope Inteligência mostra que 33% das pessoas com acesso à internet afirmam ter mudado seus hábitos de poupança

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements