Menu
2019-06-04T11:29:45+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
novela das tarifas

China e México mandam recados para os EUA

O país chinês disse acreditar no diálogo, já o vizinho nas Américas disse que há chance de 80% de entendimento com os EUA

4 de junho de 2019
11:18 - atualizado às 11:29
Donald Trump
Imagem: Shutterstock

Os Estados Unidos, que vivem uma tensão comercial com, além da China, agora com o México, recebeu recados dos dois países nesta terça-feira, 4.

O país chinês disse acreditar no diálogo, já o vizinho nas Américas disse que há chance de 80% de entendimento com os EUA.

O Ministério do Comércio da China (MofCom, na sigla em inglês) afirmou, no entanto, que as consultas precisam ser baseadas em princípios e respeito mútuo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Se uma parte não respeitar a soberania e os interesses essenciais da outra parte e quiser forçar a outra parte a fazer concessões ao exercer pressão para atingir resultados que são benéficos apenas para ela, tais negociações não serão bem-sucedidas", afirmou o porta-voz.

A manifestação do MofCom é, basicamente, uma tréplica, pois reage ao comunicado divulgado ontem pelo representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer — que foi feito em resposta ao Livro Branco chinês, que veio a público no último domingo cupar Washington pela falha nas negociações comerciais.

"Os EUA estão decepcionados com o fato de os chineses terem escolhido, no 'Livro Branco' e em declarações públicas recentes, perseguir um jogo de culpas que deturpa a natureza e a história das negociações comerciais entre os dois países", diz o texto de Lighthizer.

Já o MofCom afirma hoje esperar que os EUA "abandonem suas práticas erradas".

México, de Whashington

De Washington, o ministro de Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, afirmou que um entendimento com os Estados Unidos para evitar a entrada em vigor de tarifas de 5% é "factível e desejável" e atribuiu chances de "80 a 20", ou seja, 80% a favor de que ele seja alcançado.

"Informo a vocês que avançamos em reuniões com membros do gabinete (do governo americano), think tanks, setor privado, especialistas. Nos esforçaremos para encontrar um entendimento", escreveu o chanceler em sua conta no Twitter.

Na última sexta-feira, o presidente americano, Donald Trump, anunciou que imporia tarifas de 5% a partir de 10 de junho a todos os bens importados do México enquanto o país vizinho não resolvesse a "crise de imigração ilegal" de cidadãos da América Central, principalmente de Guatemala e Honduras, rumando para os EUA.

Ele acrescentou ainda que a alíquota das tarifas subiria cinco pontos porcentuais a cada mês em que Washington não desse a situação por resolvida, podendo chegar a 25% em 1º de outubro.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Será que cai mais?

Na contramão do mercado, Itaú mantém projeção para Selic em 5,0% no fim do ano

Segundo relatório da instituição, o banco seguirá observando os dados para a inflação e a taxa de câmbio do Banco Central para decidir por uma nova reavaliação

'impacto nulo'

Relator da reforma da Previdência apresenta novo parecer e acata apenas uma das 77 emendas

Emenda acatada retira do texto ponto que obrigava os servidores que entraram antes de 2003 a contribuírem por 35 anos, no caso dos homens, e 30 das mulheres, para ter direito à totalidade de gratificação por desempenho

Startup

Airbnb quer se hospedar na bolsa e anuncia planos para oferta de ações em 2020

Empresa que conecta usuários interessados em alugar apartamentos ou quartos por temporada com os proprietários foi avaliada em mais de US$ 30 bilhões

Negócio fechado

Superintendência do Cade aprova operação entre Allianz e Sul América Seguros

De acordo com informações do parecer, para a realização da operação, o negócio-alvo da Salic será transferido para a Sapi, que será adquirida pela Allianz Seguros e a Sasp será adquirida pela Allianz do Brasil Participações Ltda

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Giro dos BCs

Banco da Inglaterra decide manter taxa básica de juros em 0,75% ao ano

Inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI), que desacelerou para 1,7% anual em agosto, deve permanecer ligeiramente abaixo da meta de 2% no curto prazo, espera o BoE

Day after

Ibovespa sobe aos 105 mil pontos após decisões do Copom e do Fed; dólar avança

O Ibovespa reage positivamente às indicações do Copom, chegando a tocar o nível dos 106 mil pontos na máxima. O dólar à vista, por outro lado, segue pressionado e é negociado a R$ 4,14

Novidade na área

Toyota anuncia investimento de R$ 1 bi em fábrica de SP para produzir novo carro

Na unidade já são produzidos os modelos Etios e Yaris. Detalhes sobre o novo carro e a data de lançamento não foram divulgados

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

E a Magalu? Quem pegou, pegou, pegou…

Se tem uma empresa que fez a alegria dos seus investidores nos últimos anos foi o Magazine Luiza. Em 2015, o valor de mercado da varejista foi abaixo de R$ 200 milhões, um valor pífio comparado ao atual, acima de R$ 50 bilhões. Quem comprou os papéis do Magalu teve bons motivos para sorrir. Também se […]

Crise no Oriente Médio

Arábia Saudita procura importar petróleo para manter exportações, dizem fontes

De acordo com fontes, o país também consultou o Iraque sobre o possível fornecimento de até 20 milhões de barris de petróleo bruto para manter suas refinarias abastecidas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements