Menu
2019-10-15T11:04:36+00:00
Dúvidas, dúvidas, dúvidas...

Cena política puxa incerteza na economia

Para Fernando Veloso, do Ibre/FGV, as turbulências políticas alimentadas pelo próprio governo e pelo presidente Bolsonaro têm efeito adicional sobre a incerteza na economia.

15 de outubro de 2019
10:27 - atualizado às 11:04
29/08/2019 Cafe? da Manha? com Deputado Jose? Medeiros (PODE-
Ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

Desde o fim da recessão, a partir de janeiro de 2017, em apenas 10 dos 33 meses do período, o Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br), calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), ficou abaixo do nível de 110 pontos, nível acima do qual a incerteza é considerada elevada. Com o fim do período recessivo, era de se esperar uma redução na incerteza, mas as turbulências políticas vêm impedindo essa acomodação, mostra uma desagregação inédita do IIE-Br, obtida pelo jornal 'O Estado de S. Paulo'.

Segundo Fernando Veloso, pesquisador do Ibre/FGV, quando atingiu seu pico, em setembro de 2015 (136,8 pontos), tanto incertezas relacionadas à crise fiscal quanto as associadas a turbulências políticas estavam elevadas no IIE-Br. A partir do fim de 2016, as preocupações com a crise fiscal tiveram um alívio, mas as turbulências políticas seguiram no radar, mesmo após a eleição e a posse do presidente Jair Bolsonaro.

"Tem alguma evidência de que a incerteza fiscal, com a aprovação do teto de gastos (em 2016), e o avanço da Previdência (neste ano) diminuíram, mas está muito alta ainda. Agora, a incerteza de natureza política, subiu e, apesar de altos e baixos, tem se mantido num nível muito alto. Se fosse só o fator fiscal, era para a incerteza ter caído um pouco, mas a política não deixa", afirmou Veloso.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Para sustentar essa avaliação, os pesquisadores do Ibre/FGV desagregaram em dois o IIE-Br Mídia, o subíndice que mede menções a expressões associadas à incerteza em notícias publicadas na imprensa.

Sinais dúbios

Um dos desagregados mede as menções referentes a incertezas políticas; o outro, referências a incertezas fiscais. No acumulado de janeiro de 2017 a agosto deste ano, o agregado das incertezas políticas caiu apenas 0,2% (para 121,6 pontos), enquanto o agregado das incertezas fiscais encolheu em 5,9% (para 115,2 pontos). No acumulado de 2019 até agosto, o primeiro agregado acumula alta de 10%, enquanto o subíndice da incerteza fiscal avança 2,2%.

A incerteza política já tinha subido nas eleições de outubro do ano passado, lembrou Veloso. "Na época das eleições houve uma grande polarização. Dependendo de quem ganhasse as eleições, políticas seriam radicalmente diferentes", afirmou o pesquisador.

A questão é que o quadro não melhorou com a eleição de Bolsonaro, conforme os dados desagregados do IIE-Br. "Mesmo agora, apesar de todo o comprometimento do (ministro da Economia) Paulo Guedes e da equipe dele com reformas liberalizantes, vemos sinais dúbios, não dele, mas de Bolsonaro e de outras áreas do governo", disse Veloso.

O estilo do presidente, que usa as redes sociais para se comunicar diretamente com os seus apoiadores e dá declarações polêmicas com frequência, também contribui para elevar a incerteza política. "É da natureza de Bolsonaro fazer isso. O estilo político dele é esse. Pode ser até conveniente para o perfil político dele, mas, para a economia, contribui para que a incerteza fique elevada", afirmou Veloso, lembrando que algo semelhante ocorreu nos Estados Unidos. "A incerteza americana aumentou muito com o (presidente Donald) Trump, com o uso do Twitter, as declarações, as idas e vindas na disputa comercial com a China."

Para Veloso, as turbulências políticas alimentadas pelo próprio governo e pelo presidente Bolsonaro têm efeito adicional sobre a incerteza na economia.

*As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Agora vai?

Declarações de autoridades dos EUA mostram otimismo nas negociações com a China

O tom mais ameno assumido por duas autoridades dos EUA em relação às conversas com a China renova a esperança dos mercados quanto ao fechamento de um acordo

Siga o mestre

Warren Buffett fez novas apostas na bolsa e vendeu parte de suas ações da Apple

Um frenesi toma conta dos mercados americanos nesta sexta-feira: o lendário Warren Buffett comprou ações de duas empresas — o que faz esses papéis dispararem hoje

Feriado? Que feriado?

Os mercados estão abertos lá fora — e as bolsas dos EUA estão nas máximas

Uma sinalização animadora das autoridades americanas quanto às negociações com a China dá força aos mercados globais nesta sexta-feira

Sem crise

Sabesp tem lucro líquido de R$ 1,209 bilhão no 3º trimestre, alta de 113,9%

A Sabesp reportou forte expansão no lucro líquido e no Ebitda no terceiro trimestre deste ano, impulsionada pelo início das operações em Santo André e Guarulhos

Más notícias

A Braskem fechou o trimestre no vermelho e viu sua receita cair 18% em um ano

Empresa cujas ações têm o pior desempenho do Ibovespa no ano, a Braskem reportou um prejuízo líquido de mais de R$ 800 milhões no terceiro trimestre

Vídeo

Como levar a inflação em conta na hora de investir

Ela pode corroer a sua rentabilidade! Saiba por que você deve tomar cuidado com a inflação na hora de investir, até mesmo quando ela está baixa

O vai e vem dos mercados

Bolsas de Nova York fecham sem direção única, com S&P 500 em patamar recorde de fechamento

O índice Dow Jones fechou estável, em 27.784,61 pontos, o Nasdaq teve leve recuo de 0,04%, a 8.479,02 pontos, e o S&P 500 subiu 0,09%, a 3.096,82 pontos

Seu Dinheiro na sua noite

Show dos atrasados

Uma importante tradição da internet brasileira foi quebrada neste ano. Estou falando do #ShowDosAtrasados do Enem. As imagens de pessoas desesperadas chegando para a prova depois do horário simplesmente não aconteceram. Mas, no mercado financeiro, os atrasados de sempre não decepcionaram. Que o diga a agência de classificação de risco Fitch, que decidiu hoje manter […]

Investimento em ação

Petrobras inicia produção de petróleo e gás natural na plataforma P-68

Plataforma, do tipo FPSO, está localizada a aproximadamente 230 km da costa do Estado do Rio de Janeiro

220% do PIB

Dívida de países emergentes vai a US$ 71,4 trilhões e tem novo recorde histórico

Dados do IIF mostram que Chile, Coreia do Sul e Argentina foram os mercados onde os passivos mais aumentaram na comparação ano a ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements