Menu
Show das promoções

Casas de câmbio e bancos prometem dinheiro mais barato na Black Friday

Data especial para o comércio invade as financeiras e terá desde descontos em produtos e serviços até o famoso “cashback”

21 de novembro de 2018
18:55
Casas de câmbio darão descontos em produtos e serviços para baratear o preço das moedas - Imagem: Shutterstock

De dólar e bitcoins mais baratos até crédito com taxas menores, a Black Friday também traz promoções que prometem deixar diminuir o custo do dinheiro. Corretoras de câmbio aproveitam a data, nesta sexta-feira, 23, para antecipar a demanda por moeda estrangeira das viagens de fim de ano, enquanto bancos e empresas de cartão de crédito fazem ofertas de taxas e ações de "cashback", em que o cliente recebe parte do dinheiro de volta a cada compra.

A casa de câmbio Confidence promete descontos em produtos e serviços nas lojas físicas, mesa de atendimento, loja online e aplicativo. Os descontos serão oferecidos na compra de moedas em espécie e na carga do cartão pré-pago internacional, por meio de cupons de desconto. Os mesmos códigos valerão durante toda a semana, independentemente da oferta do dia.

As pessoas têm dificuldade de entender que a moeda é como qualquer outro produto: preço de fábrica e um adicional de valor para logística, funcionários", comenta Juvenal dos Santos, superintendente de Varejo da Confidence. Ele explica que, além da redução de lucratividade da corretora, a possibilidade de fazer ofertas nesta época do ano vem de um longo planejamento. "A gente procura ter as melhores taxas de compra durante o ano para poder fazer essa promoção", afirma.

Na Remessa Online, que realiza remessas de dinheiro para o exterior, os clientes terão 15% de desconto no custo do envio de todas as moedas pelo site, apenas na sexta-feira. A promoção não se aplica a cartões pré-pagos.

A empresa de soluções de câmbio digitalizado BeeCambio, por sua vez, promete 20% de desconto na taxa de compra de dólar e euro, que será válido para compras delivery. Além disso, será isento o delivery para compras acima de US$ 500 ou valor equivalente em outras moedas.

Na Ourominas, a Black Friday terá uma semana de redução na taxa das principais moedas estrangeiras. De 19 a 23 de novembro a empresa dará descontos na taxa de câmbio do dólar, euro e libra. "Na Black Week do ano passado tivemos um crescimento nas vendas em torno de 30% em relação ao ano anterior, a expectativa deste ano é ainda maior, pois nossas promoções serão melhores que as anteriores", destaca Mauriciano Cavalcante, diretor de Câmbio da Ourominas.

Na Cotação, a promoção de 50 anos da empresa coincide com o dia 23: a cada US$ 500 (ou o equivalente em outras moedas) adquiridos em produto na corretora, os clientes ganham um cupom para concorrer a um carro 0 km. Além disso, a empresa promete taxas mais baratas para quem adquirir moeda estrangeira pelo site ou aplicativo da Cotação em relação às compras por telefone e nas lojas físicas.

Especialistas alertam os consumidores para não aproveitar para comprar a quantia inteira das viagens de fim de ano durante a promoção. Bruno Chacon, da Dsop Educação Financeira, lembra que o aumento da procura por determinada moeda também pode levar ao aumento da sua cotação: "O câmbio com taxa menor aumenta a procura. Quando aumenta procura, o produto se valoriza. Quando a taxa for reduzida, o que provavelmente vai acontecer é que o dólar vai aumentar, vai encarecer".

Ele lembra que o ideal para grandes viagens é comprar pouco a pouco a moeda estrangeira. "Se você vai viajar em seis meses e vai levar US$ 6 mil, compre US$ 1 mil por mês porque você vai fazer uma média de valor de compra", explica. Nesse caso, a Black Friday deve ser apenas uma das datas de compra.

Em uma oferta mais inusitada, criptomoedas também podem ficar mais baratas nesta época do ano. Desta sexta-feira, 23, até domingo, 25, a corretora FoxBit dará desconto de 50% no valor de todas as taxas de trades: para vender, a taxa de 0,25% cairá para 0,125%; para comprar, de 0,5% para 0,25%

Dinheiro de volta

O Vai de Visa, programa de ofertas, promoções e benefícios para clientes dos cartões Visa, vai devolver R$ 80 direto na fatura de quem gastar R$ 800 ou mais em uma compra online, desde que pague com um cartão da bandeira. Mas atenção: o dinheiro só volta para compras realizadas em lojas virtuais das categorias companhia aérea, agência de viagens, supermercados, livrarias, lojas de departamentos, eletrônicos, cosméticos, vestuário e esportes.

Para o planejador financeiro Bruno Chacon, esse tipo de promoção é perigosa. "Se a pessoa não tinha o compromisso de gastar nada, mas vai gastar para aproveitar a ocasião e o cash back, vai acabar gastando R$ 800 que não estavam planejados anteriormente apenas para ganhar R$ 80", comenta. "O perigo está em comprar algo supérfluo por causa de uma promoção, correndo o risco de se endividar por apenas R$ 80."

A Méliuz, aplicativo que devolve para o cliente uma pequena porcentagem dos valores gastos em compras online, também embarcou na Black Friday. A empresa vai aumentar o valor a ser devolvido para os consumidores em determinadas lojas, além de oferecer descontos em alguns e-commerce parceiros.

Bancos darão descontos

Algumas instituições bancárias também criaram promoções para a ocasião. O Banco do Brasil oferece parcelamento em até 48 vezes com até 14% de desconto nas taxas do pagamento de boletos. Há também condições especiais para quem fizer seguro de vida ou um plano de previdência privada.

O desconto mais agressivo do BB, no entanto, é a redução do valor da aplicação inicial de alguns fundos de investimento da instituição. Em um deles, excepcionalmente na semana da Black Friday, a aplicação inicial mínima que é de R$ 500 mil passa a ser de R$ 5 mil.

No Santander, para pessoas físicas, haverá redução de até 30% na taxa de juros do crédito pessoal e do consignado, além de crédito imobiliário a 8,8% ao ano, com financiamento de até 90% do valor do imóvel novo ou usado e 50% de desconto na tarifa de avaliação de garantia.

O financiamento de veículos no banco terá taxas a partir de 0,89% com prazo de até 24 meses e primeira parcela para 2019.

O Itaú não terá descontos em taxas ou serviços bancários, mas a cada dia desta semana clientes Itaucard terão vantagens em parceiros comerciais do banco, como lojas de departamento, vestuário e hotéis.

O Bradesco reúne taxas especiais para empresas com melhores condições para financiar estoques, veículos, tarifas menores para emissão de boletos, isenção de seis meses de aluguel para máquinas de cartão e da anuidade do cartão de crédito, além de gratuidade para criação de lojas virtuais.

Na Caixa, a Black Friday dura o mês de novembro inteiro. Para pessoas físicas, o banco oferece taxas especiais e prazos diferenciados para crédito consignado, penhora de joias sem necessidade de análise com taxa de 1,99% ao mês e financiamento de veículos com taxas a partir de 1,29% ao mês e financiamentos de até 80% do valor para trocar carros ou motos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Para reduzir dívida

Casino fecha venda de 26 hipermercados e supermercados

Negócio é avaliado em 501 milhões de euros (US$ 569,2 milhões); pelo acordo assinado com a Fortress, o Casino receberá cerca de 392 milhões de euros no primeiro semestre do ano

Em dezembro

Indústria e varejo da China superam expectativas, mas avanço do PIB é o menor em 28 anos

Produção industrial chinesa subiu 5,7% em dezembro na comparação anual; analistas previam uma desaceleração, com ganho de 5,3%

Caso Queiroz

Flávio Bolsonaro reclama que não teve oportunidade de esclarecer movimentações

Nas entrevistas, o senador eleito afirmou que o pagamento de R$ 1.016.839 milhão de um título da Caixa Econômica Federal, registrado pelo Coaf como movimentação atípica, é referente ao valor da quitação da dívida de um apartamento

Dívida corporativa

Por que as debêntures devem ser as estrelas do investimento em renda fixa em 2019

Esse fenômeno já começou. Em 2018, as captações de recursos pelas empresas brasileiras diretamente de investidores no mercado de capitais atingiram quase R$ 200 bilhões, um crescimento de 19% e praticamente o dobro de 2016. Confira o que faz as perspectivas para este ano serem ainda melhores.

Renda fixa

O que você precisa saber antes de investir em uma emissão de debêntures

Investir em debêntures pode ser uma alternativa para quem busca mais de rentabilidade nas aplicações de renda fixa. Mas como tudo no mundo dos investimentos, o maior retorno vem acompanhado de mais riscos

A Bula do Mercado

Mercado entre China e Davos

PIB da China abre semana marcada por expectativa pela participação do governo Bolsonaro em Davos

Desânimo

Para JP Morgan, aumentou a chance de recessão nos EUA nos próximos 12 meses

Banco projeta uma probabilidade de 42,9% de contração na economia americana, contra uma projeção anterior de 40,8%

Indústria automobilística

Sindicato reage à ameaça de saída da GM do país, e montadora marca reunião com trabalhadores

Presidente da montadora para a América do Sul havia divulgado comunicado dizendo que “investimentos e o futuro” do grupo no país dependiam de volta da lucratividade em 2019

Sufoco

Empresas de alimentos concentram maior débito entre as mais endividadas

BRF, Marfrig e JBS tentam reduzir endividamento; siderúrgicas e outras empresas de infraestrutura também têm dificuldades

Alívio

Dívida das empresas abertas cai 17,7%, mas investimento ainda deve demorar

Movimento de reestruturação e redução das dívidas é puxado por Petrobras e Vale; cautela das empresas e capacidade ociosa, porém, ainda é grande

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu